FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

EUA: Starbucks recomenda substituição do leite por alternativas não-lácteas

Embora a Starbucks responda por apenas 0,3% da produção de leite dos Estados Unidos, a decisão de declarar formalmente uma ênfase em opções não lácteas pode incentivar outros estabelecimentos de serviços de alimentação a seguirem o exemplo. Isso poderia aumentar a demanda por aveia, nozes, soja e outras bebidas alternativas por questões de saúde e ambientais. O consumo anual de leite de vaca nos EUA caiu cerca de 2% desde a década de 1970, segundo o Departamento de Agricultura dos EUA.

A nova tendência contribuiu para que muitos produtores de leite dos EUA deixassem o negócio e levou duas grandes processadoras do país - Dean Foods e Borden Dairy - a pedirem recuperação judicial. A Dean é uma das principais fornecedoras da Starbucks, segundo dados compilados pela Bloomberg.

O grupo de marketing Dairy Management disse que, embora compartilhe o compromisso da Starbucks com a sustentabilidade, a pegada ambiental do setor é pequena e está diminuindo em razão de práticas agrícolas inovadoras e novas tecnologias. "Tanto plantas quanto animais desempenham um papel crítico na saúde das pessoas e do planeta", afirmou o grupo.

As informações são do Bloomberg, publicadas pelo UOL.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

HELIO ALVES GARCIA

MARECHAL CÂNDIDO RONDON - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 23/01/2020

A empresa tem todo direito de se posicionar de acordo com o que entende ser uma melhor opção para os seus negocio, assim como o Consumidor tem o direito de se posicionar de acordo com suas convicções de consumo e, a partir daí, optar por outra marca de produto no momento de sua escolha.
Eu como um defensor dos produtos lácteos já fiz minha escolha: NÃO CONSUMO MAIS PRODUTOS syarbucks.