FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

FAO alerta para extinção de raças de gado no mundo

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/09/2020

1 MIN DE LEITURA

0
0

Nada menos do que 73% das raças de gado bovino no mundo estão ameaçadas de extinção, diz a Agência das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), numa constatação que tende a preocupar os principais países produtores de carne do mundo.

Segundo a FAO, somente uma ínfima parte (1,3%) das cerca de 7 mil raças de gado do planeta dispõe de estoque de material genético suficiente para assegurar sua reconstituição em caso de extinção.

Trata-se “de uma situação inapropriada, visto que 73% do gado local avaliado está ameaçado de extinção”, diz a FAO em relatório com indicadores dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU ligados à alimentação e à agricultura.

A agência destaca que houve aumento do acesso global a recursos genéticos vegetais destinados à alimentação e agricultura — de 4,21 milhões, em 2005, para 5,43 milhões em 2019 —, mas considera que o trabalho para garantir a diversidade das culturas ainda é insuficiente.

O documento destaca que a pandemia da Covid-19 torna o cumprimento das metas de redução da pobreza ainda mais difícil. Em escala global, a insegurança alimentar moderada ou grave aumentou e atinge agora 25,9% da população.

Enquanto isso, o desperdício de alimentos durante o processo de colheita, transporte, estocagem e transformação é calculado em 13,8% da produção globalmente — isso representa perdas de US$ 400 bilhões. Na América Latina, o percentual chega a 11,6% do total; na América do Norte e Europa, a 15,7%; e nas regiões central e sul da Ásia atinge o recorde de 20,7%

A FAO constata, também, que a produtividade e a renda dos pequenos produtores agrícolas são sistematicamente inferiores às dos produtores de maior escala.

Outro alerta da agência da ONU é sobre a continuidade da redução da superfície florestal no mundo, embora em ritmo menor. Passou de 31,9% a 31,2% entre 2000 e 2020. No Brasil, caiu de 60,3% a 59,4% entre 2015 e 2020.

As informações são do Valor Econômico.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint