ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Suiça: maior grupo de laticínios do país reporta crescimento em 2020

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/02/2021

3 MIN DE LEITURA

0
0

Em 2020, o maior grupo de laticínios da Suíça, Emmi, gerou vendas líquidas de CHF 3,7 bilhões (US$ 4,17 bilhões). O crescimento de 6,1% em relação ao ano anterior (CHF3,4 bilhões, US$ 3,83 bilhões) é composto por um crescimento orgânico de 1,9%, um efeito positivo de aquisição de 8,7% e um efeito cambial de -4,5%.

As tendências da primeira metade do ano, fortemente influenciadas pela Covid-19,  mantiveram-se na segunda metade do ano.

O comércio varejista cresceu globalmente, enquanto o negócio de food service, produtos de conveniência e alguns dos ramos da indústria de laticínios  relevantes para a Emmi sofreram perdas massivas. No geral, o crescimento orgânico das vendas foi quase o mesmo no primeiro e no segundo semestre do ano. No entanto, uma análise detalhada revela diferenças geográficas consideráveis.

Nos negócios da Emmi na Suíça, por exemplo, os efeitos impulsionadores das vendas da pandemia ainda predominaram na primeira metade do ano, enquanto os fatores que inibem as vendas aumentaram na segunda metade do ano e o aumento dos laticínios importados, que tem persistido por anos, aumentou desproporcionalmente.

Por outro lado, mercados de crescimento importantes como o Chile e a Tunísia se recuperaram e os fortes negócios europeus deram uma contribuição significativa para o crescimento das vendas do grupo.

A resiliência da estratégia da Emmi em 2020 não se refletiu apenas no efeito compensatório da diversificação geográfica. Os muitos anos de trabalho em conceitos de marcas selecionados também deram frutos. A Emmi Caffè Latte conseguiu continuar em sua trajetória de crescimento mesmo em condições difíceis e os negócios com especialidades de queijo suíço — especialmente Kaltbach — sustentaram o crescimento em todas as divisões.

Em 2020, a divisão da Suíça gerou vendas de CHF 1,6 bilhão (US$ 1,8 bilhão). Ajustado para efeitos de aquisição (principalmente a venda da Emmi Frisch-Service AG para Transgourmet), o crescimento orgânico das vendas de 1,4% resultou em um desenvolvimento orgânico das vendas em linha com nossas próprias expectativas (1% a 2%).

As perspectivas para a segunda metade do ano, formuladas com cautela e otimismo apesar dos resultados semestrais positivos para 2020, revelaram-se realistas devido aos efeitos por vezes muito negativos das medidas de combate à Covid-19. 

Depois de um sólido negócio de verão, as vendas de catering e consumo fora de casa sofreram forte pressão em alguns casos, assim como clientes industriais selecionados.

Além disso, a concorrência estrangeira está latente e os produtos lácteos suíços perderam participação de mercado em 2020. O aumento do consumo de produtos lácteos no varejo foi amplamente coberto pelas importações, também porque os consumidores estão cada vez mais se voltando para produtos importados após uma interrupção temporária do turismo de compras.

A divisão Américas compreende as empresas do Grupo Emmi nos Estados Unidos, Espanha (excluindo Lácteos Caprinos), Chile, Brasil, Tunísia, França, México e Canadá. A divisão das Américas gerou vendas de CHF 1,2 bilhão (US$ 1,35 bilhão) em 2020, o que representou um aumento de 15% principalmente devido aos efeitos da aquisição.

Os efeitos cambiais fortemente negativos são devidos principalmente às moedas da América Central e do Sul, mas também ao dólar dos EUA e ao euro. Levando em consideração esses efeitos, resultou um crescimento orgânico de 1,6%.

No segmento de queijos, as restrições relacionadas à Covid-19, como áreas de vendas fechadas e restaurantes, levaram a uma queda orgânica nas vendas de 0,9%. As exportações de queijo da Suíça para os Estados Unidos ainda puderam aumentar neste ambiente.

Devido ao coronavírus, o Chile e a Tunísia foram os principais responsáveis pelo aumento significativo da demanda por produtos básicos com os correspondentes efeitos positivos no segmento de laticínios (orgânicos: 12,3%) e perdas no segmento de produtos in natura (orgânicos: -2,7%). As contribuições positivas, por exemplo do Brasil (entrada no negócio de iogurtes), não foram capazes de compensar totalmente a queda nas vendas na Califórnia e na Espanha.

A divisão Europa compreende as empresas do Grupo Emmi na Alemanha, Itália, Holanda, Grã-Bretanha, Áustria, Bélgica e Lácteos Caprinos na Espanha.

A divisão Europa gerou vendas de CHF 630,7 milhões (US$ 710,57 milhões), o que corresponde a um crescimento de 6,4% em relação a 2019. Organicamente, ajustado para aquisição e efeitos cambiais, houve forte crescimento de 4,4%.

No segmento de produtos frescos, o maior em termos de vendas, Emmi Caffè Latte no Reino Unido, Áustria e Alemanha, sobremesas italianas e iogurtes Onken foram os principais impulsionadores do crescimento (orgânico: 3,5%).

Vendas significativamente maiores de Kaltbach, fondue e tipos de queijo suíço na Holanda, Alemanha e Grã-Bretanha levaram a um forte crescimento orgânico no segmento de queijos (orgânico: 9%).

O crescimento em produtos lácteos (orgânicos: 8%) é principalmente o resultado da maior demanda relacionada ao coronavírus por produtos lácteos orgânicos de alta qualidade da Gläserne Molkerei na Alemanha.

As informações são do Dairy Industries International, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

*Fonte da foto do artigo: Freepik

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint