FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Neste Carnaval, beba bastante água! E forneça para suas vacas também!

EDUCAPOINT

EM 21/02/2020

0
0
O Carnaval está chegando e é necessário tomar alguns cuidados com a saúde para que a folia não se transforme em um pesadelo! Um dos cuidados essenciais nesse período é a hidratação. Isso porque, em muitos casos, as pessoas se expõem ao sol ou a fortes temperaturas, o que acaba gerando a necessidade de mais hidratação. Além disso, o consumo de bebida alcóolica também pode levar à desidratação, já que estimula a diurese. Assim, a recomendação é a seguinte: neste Carnaval, beba bastante água!
 
Porém, não são somente as pessoas que precisam se preocupar com a desidratação. As vacas não participam de folias de Carnaval, nem tampouco consomem bebidas alcoólicas, mas, ainda assim, têm necessidade de uma quantidade considerável de água diariamente. Além de suprir a própria necessidade de mantença da vaca, a água é um elemento essencial para a produção de leite. Sua importância, em termos de quantidade e qualidade, nunca deve ser subestimada. Por ser responsável por 87% da composição do leite que a vaca produz, o fornecimento de água limpa e segura é essencial para maximizar seu desempenho.
 
O consumo de água pelo rebanho leiteiro varia de acordo com a idade, alimentação, período de gestação, produção de leite, clima, entre outros. Há estimativas de consumo de água por vaca por dia que vão desde 80 litros até 190 litros.
 
Fique atento aos sinais comuns de baixa ingestão e baixa qualidade da água em vacas em lactação incluem:
 
  - depressão da função imunológica (contagem elevada de células somáticas);
   -  aumento da falha reprodutiva (falha na concepção, morte embrionária precoce/abortos);
    - aumento de padrões alimentares erráticos (redução do consumo de matéria seca, e aumento de incidência de distúrbios metabólicos).
 
A quantidade ou disponibilidade de água é tão importante quanto a qualidade. As vacas leiteiras passam de 4 a 5 horas por dia ingerindo alimentos e apenas 20 a 30 minutos por dia bebendo água. Assim, facilitar o acesso à água é um fator crítico para atender às suas necessidades de hidratação.
 
A vaca leiteira depende da disponibilidade de água para manter o volume sanguíneo, a função dos tecidos, a atividade ruminal e o fluxo adequado de alimentos através do trato digestivo.
 
Dicas para otimizar o consumo de água:
 
    -  Fornecer acesso à água limpa quando as vacas saírem da sala de ordenha;
      -   Fornecer espaço disponível adequado por vaca;
  - Assegurar uma taxa adequada de enchimento para manter uma profundidade de água mínima de 7,5 cm no cocho;
      -   Disponibilizar pelo menos dois bebedouros por curral;
      -   Fornecer acesso à água a uma distância de 15 m do cocho;
      -   Monitorar a tensão dispersa nos bebedouros e nas áreas ao redor deles.
 
⇒ Saiba mais sobre esse assunto acessando o conteúdo completo do curso  Gestão da qualidade e quantidade de água na produção leiteira. Você pode comprar o curso individualmente ou assinar a plataforma EducaPoint, obtendo assim acesso a todos os cursos oferecidos (mais de 170!) por um preço único. Clique aqui para saber mais informações sobre os planos de assinatura!
 
Limpeza dos bebedouros
 
Um fator que algumas vezes é negligenciado pelos produtores é a limpeza dos bebedouros das vacas. Nem sempre essa questão é levada tão a sério quanto deveria. Manter o bebedouro limpo pode ser um desafio, principalmente no verão, quando há mais proliferação de microrganismos na água, mas é importante. Temperaturas quentes de verão, luz solar abundante e nutrientes se misturam criando as condições ideais para o crescimento de algas.
 
As algas podem criar um sabor menos desejável na água e alguns tipos de algas podem ser prejudiciais ao gado. Os nutrientes da saliva das vacas, da urina ou das fezes e dos detritos que acabam sendo transportados ao tanque pelo ar podem estimular o crescimento de algas nocivas, como cianobactérias ou algas verde-azuladas. O gado pode adoecer por toxinas (microcistinas) liberadas pelas algas verde-azuladas.
 
Vírus, parasitas e bactérias também podem prosperar em tanques que não são limpos adequadamente e podem levar a problemas de saúde do gado.
 
É necessário verificar o tanque quanto à qualidade da água e objetos estranhos que possam promover o crescimento de algas ou ser prejudiciais ao gado. A presença de folhas, urina e fezes estão ligadas ao aumento do crescimento de algas. A qualidade da água (pH, salinidade, temperatura) deve estar dentro das recomendações e precisa ser medida regularmente.
 
O médico veterinário e professor de produção animal da Unifacs, de Salvador-BA, Guilherme Vieira, explica o passo a passo sobre como proceder a limpeza dos bebedouros, que deve ser repetida a cada 3 meses:
 
1 – Esgotar todo o conteúdo do bebedouro; 
2 – Fazer a limpeza seca, varrendo todos os resíduos; 
3 – Limpeza úmida com o detergente apropriado; 
4 – Enxágue; 
5 -Desinfecção, ou a aplicação do sanificante ou desinfetante, deixando agir pelo tempo recomendado; 
6 – Reabastecimento do bebedouro com o flutuador com pastilhas de cloro.
 
Além disso, outras dicas podem ser úteis para manter os bebedouros das vacas limpos:
 
- Cubra ou mantenha na sombra o bebedouro: isso reduzirá a exposição da água à luz, diminuindo o crescimento de algas e minimizando a quantidade de sujeira e detritos que entra na água.
 
- Mantenha os animais doentes isolados: A água suja é um meio de crescimento para os organismos patológicos, e a doença pode se espalhar rapidamente quando os animais bebem da mesma fonte de água. Esta é outra razão pela qual os bebedouros devem ser limpos com frequência.

 
Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082
 
 
Fontes consultadas:
 
Qualidade e quantidade de água são críticas para o desempenho das vacas (https://www.educapoint.com.br/blog/pecuaria-leite/qualidade-quantidade-agua-vacas/)
 
Keeping It Clean: Livestock Water Tank Maintenance (https://www.farms.com/news/keeping-it-clean-livestock-water-tank-maintenance-148310.aspx)
 
Seis passos essenciais da limpeza de bebedouros (https://www.comprerural.com/seis-passos-essenciais-da-limpeza-de-bebedouros/)

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.