FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Será que o gargalo da qualidade do leite é mesmo o produtor?

EDUCAPOINT

EM 22/09/2020

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

1
0

Estamos há quase 20 anos batalhando pela melhoria da qualidade do leite. Muita evolução foi feita durante esse período, mas atingiu-se um platô que se manteve. Dessa forma, ainda existe um grande número de produtores com resultados de contagem padrão em placas (CPP) e contagem de células somáticas (CCS) fora do padrão. 

 

Por que os produtores ainda não mudaram? De acordo com Ronaldo Carvalho, médico veterinário e diretor da Cia do Leite, não se trata de falta de conhecimentos técnicos. Pela sua experiência, a maioria dos produtores conhece os pontos básicos que são essenciais no manejo da fazenda e da ordenha que garantem uma maior qualidade do leite. 

 

Para ele, o gatilho que vem sendo utilizado até hoje para promover a mudança dos produtores não foi eficaz, principalmente por ter imposto demais sem ouvir o produtor. Assim, é necessário ter uma abordagem diferente para que os resultados sejam alcançados.

 

Quer ler a matéria completa? Clique aqui! 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

BRENO

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS

EM 28/09/2020

O que eu penso é o seguinte, falta de incentivo e preço irrisório do leite impede uma boa prática nas fazendas, vivi minha infância em fazenda de leite, paramos por um período de 16 anos e voltamos e estamos no ramo há 14 anos, infelizmente, falta incentivo, cobrança sobre os laticínios, a maioria não paga por qualidade, e se pagam diferenciam o grade do pequeno, e ai vem o erro, é o pequeno quem vai mudar a história, o grande já recebe para isso, o sacrifício do pequeno e a má remuneração não o incentiva melhorar a qualidade, uma vez que os insumos para fazer a desinfecção e sanitização do ambiente e ordenhadeiras, são inviáveis a quem está sobrevivendo as duras penas e sem como mudar de atividade, sou pequeno, produção abaixo de 200 litros, o custo para eu produzir meu leite fica acima da produção se for levar em conta todas as despesas, e os produtos para manutenção de ordenha, tanque e animais, fica hoje quase em 1000 reais, tenho outra profissão que me ajuda a bancar quando falta da fazenda, so naõ saí por que tenho um projeto para aumentar a produção e ficar auto-suficiente e até mesmo lucrar com a atividade, não fosse a pandemia, já estaríamos adiantado no projeto e quem sabe até om lucros, eu entregava leite para um laticinio que não pagava qualidade, mudei de laticínio, porém, agora o preço pago nesse outro, mesmo com qualidade está aquem do outro, então quem não tem intenção de crescer, e quer um melhor preço, vende a quem não exige qualidade e paga melhor do que quem exige e paga um valor irrisório, pensar que leite a 2 reais seria boa remuneração foi sonho sem contar com a alta do custo de produção, hoje para ter retorno precisamos produzir algo em torno de 1000 litros dia, menos que isso é trabalhar no vermelho.
MilkPoint AgriPoint