Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Lactalis adquire da CCPR 100% das ações da Itambé Alimentos

postado em 05/12/2017

8 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A francesa Lactalis anunciou hoje a aquisição de 100% das ações da Itambé Alimentos S.A, da Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR). O comunicado do grupo francês, que fala de “parceria estratégica para criar o líder nacional em produtos lácteos”, não revela o valor da operação.
lactalis adquire 100% das ações da Itambé

O negócio prevê acordo de fornecimento de leite de longo prazo da CCPR para a Itambé “com vistas a preservar e permitir o crescimento das bacias leiteiras de Minas Gerais e Goiás”. De acordo com o comunicado, a aquisição da Itambé pela Lactalis deve ser concluída no primeiro semestre de 2018. A operação está sujeita à apreciação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A aquisição da Itambé pela Lactalis é uma reviravolta numa operação que foi deflagrada após a venda da Vigor, que era da J&F, para a mexicana Lala em agosto passado. A transação incluía os 50% que a Vigor tinha na Itambé. O 50% restantes eram da CCPR, que tinha direito de preferência para recomprar a participação em caso de venda da Vigor.

Em setembro, a CCPR anunciou que exerceria o direito de preferência para recompra, mas desde o início havia dúvidas sobre como a central de cooperativas financiaria a aquisição dos 50%. O Banco do Brasil chegou a liderar um pool de bancos para alavancar recursos para o negócio, mas saiu da operação devido ao tempo exíguo para fechá-la.

Ao mesmo tempo, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) sinalizou que iria garantir a recompra da participação pela CCPR. A empresa de desenvolvimento, controlada pelo governo de Minas Gerais, publicou, no dia 27 de novembro, ata de reunião de acionistas, realizada em 20 de setembro, na qual seu conselho de administração desenvolvimento autorizava um aporte de R$ 587,025 milhões, por meio da Codemig Participações (Codepar), para auxiliar a CCPR na recompra dos 50% da Itambé.

Conforme a ata da assembleia, a Codepar “fica autorizada a aportar o valor de R$ 587,025 milhões, seja através da aquisição das ações da Itambé ou através da celebração de instrumentos financeiros de dívida com a CCPR”.

Questionada sobre a ata, no fim de novembro, a Codemig informou ao Valor que fazia “parte de um grupo de financiadores e investidores que está avaliando o investimento junto à CCPR, dentre eles gestores de recursos, bancos e outras empresas”. Embora o valor do negócio entre Lactalis e CCPR não tenha sido revelado, é possível fazer uma estimativa levando em conta em quanto a Lala avaliou os 100% da Itambé.

A empresa mexicana se propôs a pagar R$ 5,725 bilhões pela Vigor e por até 100% das ações da Itambé. Com a recompra da participação pela CCPR, a mexicana pagou R$ 4,325 bilhões pela Vigor. Assim, os 100% da Itambé estavam avaliados em R$ 1,4 bilhão. De acordo com o comunicado da Lactalis, a aquisição da Itambé trará uma grande complementaridade geográfica e de produtos 

As informações são do jornal Valor Econômico. 

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Guga

Caetanópolis - Minas Gerais - Técnico
postado em 05/12/2017

Vamos ver se melhora agora, a Itambé antes e depois da JBS, antes muito boa para trabalhar, depois da JBS uma lástima, redução de salários, bucho e moela nas refeições da empresa.

Dilson salustiano de Almeida

OUTRA - OUTRO - OUTRA
postado em 06/12/2017

Gostaria de trabalhar nessa empresa na vigor pois seus produtos e alimentos são delicioso há vagas gostaria de trabalhar como promotor.

pedro de oliveira pinto

Juiz de Fora - Minas Gerais - Técnico
postado em 06/12/2017

Com essa aquisição, é provável que a Lactalis ultrapasse a Nestlé em volume de leite captado. Se isso acontecer, a Lactalis passa a assumir o primeiro lugar no ranking das maiores empresas de laticínios no Brasil. Não é verdade? O que acham?

Tiago Rossi

OUTRA - OUTRO - OUTRA
postado em 06/12/2017

Gostaria de saber para onde vai o dinheiro da venda. Não deveria ser distribuído aos cooperados?

Rogério de Abreu Torres

Itaperuna - Rio de Janeiro - Consultoria/extensão
postado em 06/12/2017

Os Franceses são mais duros para negociar,mais eficientes em termos de custos que os italianos.Acredito que a parada daqui para frente vai ser dura no ajuste da nova adquirida pois a Itambé sempre foi meia devagar em termos de gestão.

Sidney Lacerda Marcelino do Carmo

Belo Horizonte - Minas Gerais - Instituições governamentais
postado em 07/12/2017

Foi vendida a parte da Vigor ou toda Itambé?

Nelson vilmar

São Paulo - São Paulo - Produção de leite
postado em 07/12/2017

Interessante de um lado a coca-cola norte -americana do outro a francesa lactalis
Será que o CADE vai autorizar ? Gostei da pergunta do Tiago Rossi  os cooperados tem direito na participação do negócio ? Com tudo isso nas nãos dos estrangeiros o produtor de leite como ficará  na remuneração do valor /  litro?

Eliseu Nardino

Maripá - Paraná - TRASNPORTE DE LEITE IN NATURA
postado em 08/12/2017

Está acontecendo no leite e o que está acontecendo no setor de defensivos agrícolas e nas empresas produtoras de semente está tudo ficando nas mãos de poucos

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade