carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Importações de lácteos têm leve alta no mês, mas continuam bem abaixo de 2016

postado em 07/12/2017

6 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

No mês de novembro, o Brasil importou 9.427 toneladas de produtos lácteos, 3% a mais do que em outubro. Contudo, 2017 segue com a tendência de queda nas importações. Na comparação com novembro de 2016, os volumes são 55% menores, enquanto que, no acumulado do ano (janeiro a novembro), importamos 174.200 toneladas, 30% a menos que em 2016.

Em novembro, foram internalizadas 2.375 toneladas de leite em pó integral, 76% a menos que em novembro de 2016. Já no leite em pó desnatado, houve um crescimento de 3% em relação novembro 2016, com 3.509 toneladas internalizadas. Vale destacar também que no acumulado do ano (janeiro a novembro), em 2017 o Brasil importou 35% menos leite em pó (acumulado de integral e desnatado) do que em 2016, o que representa queda de mais de 52 mil toneladas.

Já os queijos, assim como o leite em pó integral, apresentaram uma variação negativa ao compararmos com 2016, sendo importadas 2.850 toneladas a menos, uma variação de 70%. Observe os dados na tabela abaixo:

Tabela 1. Exportações e importações por categoria de produto. Fonte: MDIC.

balança comercial - importações de lácteos

Quanto ao saldo em equivalente leite, mais uma vez vimos o menor déficit desde fevereiro de 2016, de 46,7 milhões de litros equivalentes. Observe o gráfico abaixo:

Gráfico 1. Saldo da balança comercial em equivalente-leite. Fonte: MDIC.
importações de lácteos - MDIC

 
As informações são do MDIC, elaboradas pela Equipe MilkPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Roberto Jank Jr.

Descalvado - São Paulo - Produção de leite
postado em 06/12/2017

Infelizmente os 800 milhões de litros equivalentes que entraram entre janeiro e agosto/17 fizeram enorme estrago no mercado, especialmente para um segundo semestre mostrando grande recuperação da produção interna, com aumentos na casa dos dois dígitos em relação aos mesmos meses do ano anterior. Para um país sem política de "disappearance" de excedentes, o efeito dessa importação é devastador.

ciro bittencourt

Irati - Paraná - OUTRA
postado em 07/12/2017

Bacana essa política de valorizar o que é externo ao país, uma ótima condição para os produtores né, ainda mais nessa época onde há pastagem e a produção brasileira aumenta.
Políticas internas destroem o produtor brasileiro, por favor, isso é um desrespeito com o produtor! Deveriam valorizar o que é produzido aqui ao invés de barganhar leite vizinho....

Sidney Lacerda Marcelino do Carmo

Belo Horizonte - Minas Gerais - Instituições governamentais
postado em 07/12/2017

Prezado Roberto,

Infelizmente nós pecuaristas de leite não somos vistos com bons olhos por nenhum governo.

Winston Toledo Arantes

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Produção de leite
postado em 07/12/2017

Estamos sendo expulsos do mercado globalizado .A UNICA SAIDA E DAR O LEITE PRO BEZERRO E IR PARA PECUARIA DE CORTE.

Sergio Massera

Três Corações - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 09/12/2017

Qual foi a queda do consumo dos produtos lácteos com valor agregado (Iogurte e queijos) no mesmo período? Para mim o que importa nesta análise é se a importação teve uma queda maior do que a queda do consumo de produtos de valor agregados. Obrigado !

Darlani de Souza Porcaro

Muriaé - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 10/12/2017

Infelizmente , o que nós vemos , é uma total falta de respeito com o produtor de leite em nosso país, e o pior,  vira moeda de troca, como se nós precizassemos  de leite de fora, em  um  país totalmente agrícola, e o que acontece , é que pequenos produtores fizeram investimento em bancos , comprando , tanquinho , ordenhadeiras , e outros bens necessários , e se endividou , e o que acontece, o cara larga tudo, vende as vacas , e não sabe o que faz, e isto devido aos nossos dirigentes sem vergonha , que não enxergam os nossos problemas.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade