ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Silagem de grãos úmidos

POR JOÃO JOSÉ ASSUMPÇÃO DE ABREU DEMARCHI

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/01/2002

6 MIN DE LEITURA

12
1

Apesar de não se tratar especificamente de conservação de forragens, achamos interessante discutir um pouco sobre essa importante alternativa de conservação de grãos na propriedade, enfatizando mais os aspectos da ensilagem propriamente dita.

Ultimamente muito se tem falado sobre silagem de grãos úmidos de milho, a qual está sendo cada vez mais utilizada no Brasil, principalmente na região Sul (Paraná), permitindo aos produtores estocar os grãos em suas propriedades de uma maneira prática, econômica e sem alterar os valores nutricionais do milho.

Recentemente seu uso vem se expandindo também na região Centro-Oeste, principalmente em novos projetos com produção de leite e carne. É indiscutível a importância do valor nutricional do grão de milho na alimentação de suínos, aves, bovinos de corte e leite, principalmente como fonte de energia.

Entretanto, também a proteína contida no grão de milho tem merecido estudos dos nutricionistas, pois representa ao redor de 25% da proteína bruta consumida pelos suínos e aves. Esta técnica vem sendo usada para suínos há mais de 20 anos, e, desde a década de 90, para bovinos leiteiros.

Essa modalidade de silagem representa uma redução de custos na alimentação animal que pode chegar, segundo NUMMER FILHO (2001), a 20-30% no caso da bovinocultura de corte, 20% na bovinocultura de leite e de 15 a 25% na suinocultura.

Conceitos básicos

Por definição, é um processo de ensilagem em que estocamos somente os grãos da planta de milho. A colheita é feita com colheitadora convencional e deve ser realizada quando a umidade dos grãos estiver entre 30 e 40%.

Após a colheita, os grãos devem ser moídos finos (suínos), quebrados ou laminados (bovinos de corte e leite e ovinos), com o objetivo principal de favorecer a compactação. Os grãos devem ser armazenados em silos tipo bunker, trincheira ou bag's, bem compactados e cobertos com lona plástica preta ou de dupla face.

A silagem de grãos úmidos é uma ótima opção para armazenar grãos de milho por longos períodos, com baixo custo e, principalmente, mantendo o valor nutricional. Armazena-se em média, 1.000 a 1.200 kg de grãos úmidos por metro cúbico de silo. Uma silagem de qualidade depende da escolha de híbridos que apresentem grãos sadios e alto valor nutricional.

Podem se utilizar dessa técnica todos os produtores pequenos, médios ou grandes, que tenham criação de ruminantes (bovinos de corte, leite, ovinos e caprinos) ou monogástricos (suínos), visando realizar a integração agricultura-pecuária na sua propriedade, agregando mais valor ao produto final.

Tanto para suínos e aves, onde o milho representa aproximadamente 60 a 75% dos ingredientes da dieta, quanto em bovinos, onde perfaz aproximadamente esse mesmo percentual, só que do concentrado, qualquer efeito na qualidade ou custo deste ingrediente, afetará significativamente a resposta animal e os seus custos de produção.

Dados do Centro de Tecnologia da Pioneer indicam valores de 10,5 a 11% de PB e 85% de NDT para os grãos úmidos contra 8% de PB e 78% de NDT para o milho seco fornecidos às indústrias para produção de rações, o que pode significar, segundo KEPLIN (1997), em até 18% de aumento de produção de leite.

Ponto de colheita

O ponto de colheita é determinado pela umidade dos grãos, entre 30 a 40%, sendo que os melhores resultados parecem ser obtidos com valores entre 32 e 35%, segundo NUMMER FILHO (2001). O ponto de colheita pode ser identificado pela camada preta na base dos grãos no meio de diversas espigas colhidas ao acaso no interior da área, ou através de estufas ou equipamentos para determinação da umidade.

Desta forma, a colheita pode ser antecipada em 3 a 4 semanas, permitindo ao produtor antecipar o plantio da próxima cultura, seja ela feijão, sorgo, soja, etc., melhorando a eficiência de uso da área, com melhores respostas econômicas dentro do processo produtivo. Conforme dito anteriormente, a colhedora é a mesma da colheita tradicional do milho.

Compactação e armazenamento

Tanto o transporte, quanto a moagem e a compactação devem ser feitas de forma rápida e eficaz para evitar o início da deterioração aeróbia, seja dentro das carretas ou nos silos. Para moagem pode-se utilizar diversos tipos de moinhos disponíveis no mercado, ou até as próprias colhedoras de forragens adaptadas para quebrar os grãos, normalmente suficiente para utilização dos grãos na dieta de ruminantes.

Pode-se também laminar ou amassar os grãos utilizando cilindros com distância pré-determinada, de forma que seja rompida a estrutura dos grãos. A compactação pode ser feita com tratores e tem fundamental importância no resultado final da silagem.

A compactação deve proporcionar uma densidade mínima de 900 kg / metro cúbico, sendo o ideal, 1.100 a 1.200 kg. Qualquer tipo de silo pode ser utilizado, preocupando-se apenas com a facilidade de enchimento e descarregamento, além do correto dimensionamento com as exigências diárias de uso.

Esse último aspecto é de fundamental importância, apesar de normalmente ser relegado a segundo ou terceiro plano, ou até desconsiderado. O tempo de armazenagem da silagem depende da compactação e da vedação do silo. Um silo bem vedado pode manter os grãos por vários anos, porém a recomendação é que se armazene quantidades para uso em no máximo dois anos.

O fechamento é geralmente feito com lonas pretas comuns, porém face a baixa qualidade destas e do alto valor do produto armazenado, tem-se recomendado o uso de lonas mais grossas, que apesar de mais caras, podem ser reutilizadas por até 4 anos, tornando viável o seu uso. Durante o fechamento do silo é de fundamental importância a retirada do ar que está sob a lona, utilizando-se pneus velhos, areia, terra, tijolos, etc.

Utilização

Após a abertura do silo, aproximadamente 30 dias após o fechamento, ou até menos, dependendo da qualidade das tarefas executadas durante a ensilagem, o produtor deve retirar uma camada mínima de 10 cm. No entanto, deve-se preferencialmente dimensionar os silos para atingir 15 a 20 cm, fornecendo-se aos animais no mesmo dia, evitando-se armazenar este produto após a sua retirada do silo.

Vantagens e desvantagens do uso desta técnica

Vantagens: não existem taxas e impostos; não há transporte do produtor para a cooperativa ou fábrica de rações e vice-versa; não existe desconto de umidade, impurezas e grãos ardidos; os custos de armazenamento podem ser minimizados pela estrutura disponível na fazenda, não sendo mais pagos para terceiros; a colheita é antecipada em 3 a 4 semanas; há redução das perdas pelo ataque de roedores, fungos, carunchos e traças; seu custo independe do preço de mercado.

Desvantagens: são a dificuldade ou impossibilidade de comercialização e a necessidade de preparo diário da dieta aos animais. Para ruminantes, isso não se constitui necessariamente em desvantagem já que a ração é preparada e fornecida diariamente, diferentemente de aves e suínos.

Comentário do autor

"Para que haja sucesso nessa atividade se faz necessário praticar os mesmos princípios que temos enfatizado em diversos artigos aqui publicados. Precisamos ter uma visão de todo o sistema, conseguindo-se altas produções de grãos, sadios e de alto valor nutritivo.

A fase de colheita e enchimento dos silos é apenas uma fase, propriamente denominada de ensilagem. Por fim, o descarregamento adequado e um correto balanceamento das rações vão garantir realmente a redução de custos com manutenção ou até aumento do desempenho animal, tanto em bovinos de corte quanto em leite.

A técnica de ensilagem é relativamente simples, mas devemos sempre tentar maximizar a expulsão do oxigênio no menor tempo possível, e mantê-lo assim durante o período de armazenamento, já que o processo de fermentação é anaeróbio. Quanto mais seco estiver o milho (menos que 35% de umidade), mais a moagem deverá ser fina para garantir uma boa compactação. Ruminantes devem receber uma moagem mais grosseira, porém sem atrapalhar a compactação.

Parece haver um consenso generalizado da necessidade de uso de inoculantes bacterianos específicos. Acreditamos ser uma técnica que deve ganhar espaço nos próximos anos, principalmente com a introdução de equipamentos para laminação / trituração dos grãos.

Também achamos interessante salientar que essa técnica também pode ser utilizada para grãos de sorgo, girassol, e outras culturas, apesar do comum ser a utilização dos grãos de milho, de reconhecido superior valor nutritivo.

Fonte
NUMMER FILHO, I. Silagem de grão úmido. Pork World. Ano 1, 2. Set/out, 2001, p.38-42.
CAMPOS, V. Silagem de grão úmido é boa opção para o rebanho. Balde Branco, junho, 1997, p. 24-27.

JOÃO JOSÉ ASSUMPÇÃO DE ABREU DEMARCHI

12

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOÃO LEONARDO PIRES CARVALHO FARIA

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 06/11/2018

Excelente!!!!
CELSO ALEXANDRE

LONDRINA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/03/2018

pretendo fazer silagem de milho, milheto, sorgo granifero, o maior problema é que o meu rebanho é pequeno, e a retirada do silo fica prejudicada, porque as quantidades de trato diario é pequena, ´peço a gentileza me darem uma ideia, qual é a melhor forma de armazenamento que seja economica e funcional, desde ja agradeço, celso alexandre.
JOSE GERALDO TEIXEIRA

EM 11/04/2017

Achei  muito importante  vou  fazer  um onde  trabalho.
JOAQUIM AUGUSTO LEITE - KINKA

ALPINÓPOLIS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/01/2017

KINKA (JOAQUI, AUGUSTO LEITE)

Alpinópolis-Minas Gerais.

Pergunto:

Seria aconselhável a silagem estar sob área coberta. Ex: em um barracão? Em se tratando de aproveitar o já existente que está acéfalo, porém com um pé direito desejável.
ELTON ANDRADE

IBITURUNA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 30/10/2016

Olá, gostaria de saber resposta sobre o uso de soja grao junto no miho grao umido.
WELLS MARTINS

SÃO JOÃO BATISTA DO GLÓRIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/08/2015

Posso fazer grão úmido de sorgo com soja em grao moida
WELLS MARTINS

SÃO JOÃO BATISTA DO GLÓRIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/08/2015

Posso fazer silagem de milho planta inteira com girassol
DAÍLSON PAULO DRAGON

UBIRETAMA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/03/2014

é otima  e reduz muito o custo de produção faço sempre
DAÍLSON PAULO DRAGON

UBIRETAMA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/03/2014

faço cada ano é muito boa e é um bom redutor de custos
EDIVALDO CENCI

SEBERI - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 11/01/2014

Acompanhando a pergunta do David Fernandes gostaria de saber a possibilidade de fazer silagem de grão úmido de milho misturado ao grão crú de soja?

edivaldocenci@yahoo.com.br
DAVID FERNANDES

SANTA CRUZ DO XINGU - MATO GROSSO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/06/2013

Bom dia !!!

È possivel  fazer silagem de milho + soja, ambos reidratados.



att.: David

davidscx@hotmail.com
EDSON LUIZ HACKER

CANOINHAS - SANTA CATARINA

EM 05/03/2013

 Achei de grande valor o texto sobre a silagem de grão úmido. Pretendo fazer em minha propriedade.
MilkPoint AgriPoint