Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia do leite > Touro da Semana

Picston Shottle-ET (SHOTTLE) - HPB - Holandês Preto e Branco

Por Roger van der Vinne
postado em 02/03/2010

14 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Nada como começar uma seção desta falando do touro número 1 da raça atualmente: Picston Shottle, ou simplesmente, SHOTTLE.



Um touro com muita firmeza em sua prova, com mais de 20.000 filhas provadas e mesmo assim com excelentes desvios para as características mais desejáveis em uma vaca leiteira: muita força, excelente úbere e pernas excepcionais. Em resumo, um touro que pode ser utilizado em qualquer rebanho sem muitas ressalvas. Atualmente SHOTTLE é muito utilizado como pai de touros no mundo inteiro, graças à excelente performance de seus filhos na moderna prova de genoma.

Sua linhagem MTOTO X AEROSTAR escapa um pouco das populares linhagens de DURHAM, HERSHEL e principalmente MARSHALL atualmente muito utilizadas, o que resulta em uma excelente opção sem muitas limitações de uso. Logicamente que touros como este tem um custo diferenciado, mas mesmo assim, seus produtos acabam compensando o investimento, principalmente se pensarmos em transferência de embriões ou inseminação de novilhas, as quais têm uma taxa de concepção maior que as vacas.

Touro: SHOTTLE
Pai: Carol Prelude Mtoto
Mãe: Condon Aero Sharon EX-91 35*
4-0 305 16,051kg 4.0 % G 684 kg G 3.4 P 545 kg P
Avó Materna: Condon Inspiration Sally VG87
6-1 324 11934kg 4.0 %G 479 kg G 3.2 %P 380 kg P
Bisavó Materna: Condon Commissioner Sally VG85
Empresa: ABS Pecplan - www.abspecplan.com.br

Fatores positivos: excelente repetibilidade na prova (99%), mesmo com altos desvios favoráveis. Excelentes úberes e pernas e muita força. Garupa com colocação muito correta. Pode ser utilizado em novilhas.

Fator limitante: maior custo de aquisição do sêmen.

Prova Americana

Prova Canadense

Prova Holandesa

O que você achou desse touro? Comente utilizando o box de Cartas do Leitor.

Você deseja entrar em contato com a empresa que comercializa esse touro? Preencha o formulário abaixo que encaminharemos a mensagem.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

daniel de miranda furtado gomes

Rio Grande - Rio Grande do Sul - produtor de leite
postado em 03/03/2010

Parabens por esta seção. É a primeira vez que leio. É nova?

Resposta MilkPoint:

Olá Daniel,

Obrigada pela mensagem.

Sim, esta é uma seção nova que estamos lançando.

Atenciosamente,

Marlizi Moruzzi

Clemente da Silva

Campinas - São Paulo - Aposentado
postado em 05/03/2010

Esse SHUTLLE é o maior chute certeiro a gol, dos últimos tempos, podem crer.
Ah, se na minha época, eu dispusesse, além dos grandes touros que tinhamos o prazer de trabalhar, (para a querida American Breeders Service (ABS), na época representada aqui no Brasil, pela Fundação Bradesco, posteriormente ABS Brasil e agora ABS PECPLAN) mais esse fantástico touro, sob todos os aspectos, em meu portifólio de vendas. Teria ficado rico e feito a alegria de milhares de produtores inteligentes, por esse Brasil a fora. Com 11.355 filhas em 3636 rebanhos com esse score de pernas, qualidade dos cascos sistema mamário excelente, além de baixa dificuldades nos partos de novilhas, positivo e muito, em todos os indices econômicamente importantes, oque mais falta nesse touro? Aposto que ainda assim, aparecerá alguém para dizer que ele é - 0,01 em proteinas. Na década de oitenta, nós aqui no Brasil, salvamos de virar X burg do Mcdonalds um dos maiores fenômenos da raça Holstein que se tornou o primeiro touro mais vendido na empresa, depois de S.W.D. Valiant, por ironia, um filho do próprio Valiant, com uma fantástica filha do Velho Round Oak Rag Apple Elevation. Só por pedigree, o touro já merecia a maior atençaõ, mas o foco dos americanos na época era a velha europa, que só elegia touros positivos para gordura e o o fenêmeno Utag Valiant Fancy Paul, ia virar X burg, por isso. Na época o sr. Helio Dias Santos Duarte, era o Dir. Superintendente da Fundação Bradesco, e numa reunião com os americanos falou: não façam isso até nós termos nossa opinião e me chamou para a reunião. Qual o potencial para esse touro no Brasil? Minha resposta: 20.000 doses. Hélio: os americanos vão matar o touro. Minha resposta: então mande coletar 50.000 doses para o Brasil e podem matar. Conclusão: Na semana seguinte. saiu o relatório por touro e pedidos para diversos países e o mundo viu que o Brasil comprou 50.000 doses de um touro condenado a morte e quiseram saber a razão. Minha resposta: o mundo está pensando em gordura, porque a europa está ditando as normas, mas nós estamos interessados nesse momento em formar boas estruturas e excelentes mães; voces estão esquecendo da família de vacas que está por de tras desse pedigree, e da estrutura que o touro transmite, e, mais: O touro transmite ótimos indices de sólidos no geral e vocês só vêem gordura. Conclusão final, o México pediu 50.000 doses, a Argentina horrorizada, pediu 30.000, produtores americanos ante esses resultados começaram a usar melhor o touro e a própria europa passou a esquecer o fator gordura e usou muito o touro, culminando com o maior fenômeno em vendas na história da empresa, depois de Valiant. No Brasil, não tenho ideia de quantas doses foram vendidas porque muito tempo depois de eu haver saido da empresa, o touro seguia vendendo. O SHUTLLE é muito superior ao Fancy Paul.
Se houver disponibilidade de sêmen, os produtores não devem deixar passar essa oportunidade de adquirir uma preciosidade.
Abraços,
Clemente.

Mário Sérgio Ferreira Zoni

Ponta Grossa - Paraná - Consultoria/extensão rural
postado em 05/03/2010

Parabéns ao Roger pela análise e a equipe do Milkpoint por escolher o Roger para esta seção.

Cristiano Poncio

Georgia - Estados Unidos - Consultoria/extensão
postado em 07/03/2010

Parabens a equipe Agripoint por mais esse espaco para intercambio de experiencia.
O ponto de vista das pessoas que trabalham diretamente com as filhas dos touros sera muito interessante para o mercado lacteo.
Estou ansioso em ver os comentarios sobre as filhas dos touros Gir Leiteiro para saber qual touro esta se destacando para fertilidade e precocidade. Sou fa dessa raca e quero acompanhar o progresso de perto.
Mais uma vez parabens e vamos participar pessoal.

Luis Saboya de Albuquerque Neto

Fortaleza - Ceará - Produção de leite (de vaca)
postado em 07/03/2010

Gostei do Shottle desde a primeira vez que vi a sua prova. É um touro muito forte com Hanoverhill Starbuck nas linhagens paterna (é pai de A Ronnybrook Prelude, o pai de Mtoto) e materna (é pai de Madawaska Aerostar, o pai de Condon Aero Sharon, animal de origem canadense que foi vendida com menos de um ano de vida para a Inglaterra). Pena que seu preço seja tão alto, o que torna inviável o seu uso por criadores de menores recursos. Resta a alternativa de utilizar seus filhos que estão surgindo, com altíssimos índices genéticos e excelentes provas genômicas e a preço mais acessível. Sem dúvidas é um dos grandes touros da atualidade.
Parabéns pela iniciativa da página. Ela vem para abrilhantar o nosso já completo MilkPoint.
Saudações!
Luis Saboya

RAFAEL

Goiânia - Goiás - Consultoria
postado em 10/03/2010

Sempre que procuro um touro avalio muito o atributo estatura, hoje se sabe que o mundo inteiro esta tentando diminuir os animais e corrigir um antigo erro de seleção, principalmente pra quem produz leite a pasto, mas toda vez que busco um catalogo os melhores animais sempre possuem desvio padrão máximo para estatura, o senhor não consideraria isso um problema do famoso Shottle? Será que o prestigio dele ainda é o mesmo nas novas tendencias da prova holandesa?

adriano marcelo rigon

Chapecó - Santa Catarina - Produção de leite (de vaca)
postado em 13/03/2010

Sem dúvida Shotle veio para marcar mais um passo no avanço genético do nosso rebanho holandes. Um tipo fantástico aliado a um potencial leiteiro incomum qualquer propriedade que quiser juntar qualidade e eficiencia leiteira vai de shotle. Aliás, essa ABS Pecplan tem muito do bom e do melhor na raça holandesa que é a que pratico na minha granja. São excelentes parceiros. Para quem gosta de qualidade e eficácia vejam também da família os touros Machinist, Mahogani, Aftershock e ainda o Bolton, Bradley, Morrie, etc... É tanta qualidade e satisfação que poderíamos escrever muitas linhas. Parabéns pela iniciativa e sem dúvida este novo espaço será de muita valia para todos. Abraços. Adriano Rigon. Fazenda Ypoti. Irani.SC

Roger van der Vinne

Carambeí - Paraná - Produção de Leite/Consultoria
postado em 13/03/2010

Caro Rafael Oliveira:

Realmente sua preocupação faz sentido. Mundialmente a questão da estatura e do tamanho (que envolve profundidade corporal e amplitude do animal) tem gerado inúmeras dúvidas quanto à correlação destas características com a vida produtiva do animal. O que temos de concreto até hoje, é que animais muito grandes tendem a ser descartados mais cedo. Isso no entanto deve ser analisado com muito cuidado. Primeiramente definir o que é um animal grande: as vacas consideradas grandes nos EUA e Canadá e até mesmo na Europa, são vacas de 700-800 kg de peso vivo. Temos que considerar que o tamanho médio de uma vaca brasileira é de cerca de 500-600 kg peso vivo e portanto ainda estamos distantes dos altos valores de outro países, onde esses estudos foram realizados. Outra questão é que quando analisamos vários estudos relacionados a longevidade, as características de conformação que mais pesam são composto de úbere (em primeiro lugar vem a inserção de úbere anterior) e composição de pernas e pés. Quanto às características de manejo e desempenho do animais, o fator de maior peso é o desempenho repodutivo (responsável por mais de 30% dos descartes) e o índice de Contagem de Células Somáticas (cerca de 18% dos descartes).
Portanto é importante considerar que somente a alta estatura não desqualifica um touro, visto que esta característica tem correlação positiva com produtividade, e desde que o touro tenha outros atributos que realmente compensem, como excelentes úberes e pernas, ele atuará aumentando a vida produtiva dos rebanhos.
Muito obrigado por sua colaboração. O objetivo desta seção é exatamente este, discutir os prós e contras de cada touro e assim facilitar o entendimento do produtor para o uso da inseminação artificial. Em breve também a idéia é publicar artigos e estudos relacionados a este tema.

Um grande abraço,

Roger van der Vinne

Fernando Andrade Garcia

Entre Rios de Minas - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
postado em 17/03/2010

1º Parabéns a equipe Milkpoint pela criação da seção.
2º Parabéns ao colunista por compartilhar conosco seu conhecimento e experiência.
3º Tal qual Cristiano, penso que esse intercambio entre os criadores será altamente importante, trazendo a experiência de cada um, em cada região do País e em diversos sistemas de produção, manejo e alimentação.
Em relação a fertilidade e precocidade no Gir Leiteiro, temos tido muitas surpresas aqui na Cayuaba, pois nossa 1/4 HGiL e 1/2 HGiL estão sendo recriadas junto com a holandesas e girolandas de graus de sangue mais elevado. Como o sistema é semi-intensivo devido limitação de área, temos ficados surpresos com médias de idade ao 1º parto de 32 e 29 meses respectivamente.
4º Concordo com Sr. Luís Saboya, acho que aqui no Brasil seu impacto será maior através de seus filhos e lembro que questionei ao Nery em 2005 pq touros como ele e Jet Stream não vinham para o Brasil. Se tivessem vindo naquela época certamente teriam chegado a um preço mais acessível e teriam um impacto direto muito maior.
5º Concordo com a preocupação do Rafael, e penso que seu uso deve ser pontual, pois se um touro é extremo para tamanho e estatura, características de alta herdabilidade, talvez num manejo nutricional bem balanceado ( como temos em muitas regiões e propriedades do Brasil ) suas filhas possam expressar esse potencial e ficarem muito acima da média, confirmando os dados da prova. No manejo de free-stall, espera-se muito desgate, principalmente nas pernas e pés os touros que dão filhas médias ou menos extremas nesses quisitos, com índices produtivos e de saúde equivalentes, provavelmente durarão mais no rebanho. Acredito que para manejo à pasto não seja diferente pois animais de maior peso vivo, terão maior mantença e maior dificuldade de locomoção e um consequente maior gasto energético para isso.

custodio etelvino teixeira novais

Alvorada d'Oeste - Rondônia - Produção de leite (de vaca)
postado em 22/05/2011

oi quero saber o pta desse touro  custodio novai alvorada do oeste rondonia

JULIO

Quatiguá - Paraná - Produção de leite (de vaca)
postado em 25/06/2011

Boa tarde,


Tenho uma novilha que é filha da recordista sulamericana (vitalicia) holandesa em duas ordenhas com ( 159 mil kg de leite ), que é filha de ( FINEST ), que é negativo para leite, gordura e proteina.  Recentemente, mais para ser preciso, no inicio do mes de fevereiro fiz  uma coleta dela com SHOTTLE e consegui uma prenhez e semana que vem vou implantar mais 7 embrioes (sexados de femea).  Foi feito a classificaçao          ( pontuaçao ) mes passado e ela conseguiu 81 pontos, perdendo alguns pontos nas pernas ( um pouco reta ). Sera q  SHOTTLE ajuda neste aspecto e tambem aumenta a % de gordura e proteina, ja q ela esta com media nas duas de 2,96%.





Um grande abraço.

sidinei andre peter

Selbach - Rio Grande do Sul - Produção de leite (de vaca)
postado em 21/02/2012

Como diz o gaúcho,que baita touro tchê!!!!!!É sem dúvida um dos melhores touros de todos os tempos.As filhas são fantásticas ,da cabeça as patas.Quem busca animais de qualidade avanço genético , tá ai a opção!!!!

Claudio

Recife - Pernambuco - Produção de leite
postado em 13/05/2013

Amigos,

Ttenho uma vacada  (30 Vacas)  que nos ultimos 4 anos  tento  padronizar  para o 3/4  e  de holandez,  Comprei um touro gir mocho Po muito grande e  bonito , filho  de Ca Guri ,  a minha ideia é dar mais rusticidade  para minha região que é muito quente mas   persistindo  no  leite  de vaca  para vaca.
Enfim , diante da difiuculdade de mão de obra  para IA ou IATF ,  estou adiquirindo um filho de Shotle puro   para as filhas desse touro gir com minhas 3/4 , o que vocês acham ???

Luis Saboya de Albuquerque Neto

Fortaleza - Ceará - Produção de leite (de vaca)
postado em 21/05/2013

Caro Claudio,

Embora o Shottle seja um animal fantástico, ele é responsável por somente metade da carga genética desse tourinho, que por sua vez passará metade da sua genética para seus filhos; ou seja, 25% do genótipo de Shottle serão transferidos para as suas bezerras que nascerem filhas desse touro. É importante que você observe também o lado materno: a produção da mãe, (você vê no pedigree), quem é o avô materno, quem é a avó materna e sua produção. Se a linhagem materna tiver classificação para tipo, melhor.

Um tourinho não provado ou genotipado é sempre uma loteria, por isso são chamados de Aventuras Genéticas. Se der sorte, ótimo....

Boa sorte!

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2014 AgriPoint Consultoria Ltda. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade