FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

UHT em recuperação

POR VALTER GALAN

E JOSÉ VICTOR ZAMPARINI

PANORAMA DE MERCADO

EM 23/10/2017

2 MIN DE LEITURA

4
0
Grande aumento na produção de leite e redução no consumo de derivados lácteos. Nesse cenário, o leite UHT sofreu com as pressões baixistas de forma intensa, amargando grandes quedas ao longo do ano e rentabilidade negativa à indústria.

Traduzindo essa situação do UHT em números, entre abril (pico de preços recebidos pela indústria em 2017) e setembro, o preço do UHT no atacado (preço recebido pela indústria), caiu R$ 0,60/litro (de R$ 2,38/litro para R$ 1,78/litro). Enquanto isso, no varejo, a situação seguia em estabilidade de preços, inclusive com algumas altas mensais, dificultando ainda mais uma eventual recuperação na demanda final.  Mas a situação parece estar mudando.

Nas últimas semanas, o preço do leite UHT pago à indústria registrou altas consecutivas (algo que não ocorria desde março/2017), fato que, aliado a alguns outros fatores (tanto na oferta, quanto na demanda), pode indicar um novo cenário se desenhando no mercado.

Gráfico 1. Preço do leite UHT recebido pela indústria (deflacionado pelo IGP-DI).

uht em recuperação

Alguns movimentos de mercado têm ajudado neste início de recuperação de preços do UHT:

- Oferta do derivado lácteo:

Em função da baixa (ou negativa) rentabilidade do UHT nestes últimos meses, a indústria tem reduzido a produção do derivado e direcionado o leite fresco para outras cadeias, notadamente os queijos e o leite em pó fracionado.

- Demanda de lácteos:

Dois efeitos parecem atuar positivamente do lado da demanda. Primeiro, a volta da confiança do consumidor brasileiro. O colapso da economia brasileira teve enorme impacto no consumo de leite por parte dos brasileiros, e sua recuperação (que de fato, será lenta e gradual) já pode ser levemente sentida no consumo de leite UHT.

Ao mesmo tempo, a queda de preços dos lácteos no varejo tem feito os preços ao consumidor final atingirem patamares bastante baixos. Como mostra o gráfico 2, no caso específico do leite UHT, o nível de preços no varejo da cidade de São Paulo é, em termos reais (descontando a inflação) o menor dos últimos 6 anos!

Gráfico 2.
Preços do leite UHT no varejo (deflacionados pelo IGP-DI). 

uht em recuperação
Fonte: Fipe – Elaboração: MilkPoint Mercado

- Oferta de leite fresco

A baixa de preços de leite ao produtor (de cerca de 20 centavos/litro entre os pagamentos de junho e setembro deste ano, segundo a média Brasil do Cepea) e a elevação dos preços dos concentrados estão desestimulando a produção de leite; soma-se a estes dois fatores o atraso nas chuvas em Goiás e Minas Gerais. Por fim, a perspectiva é de uma safra do Sudeste/Centro Oeste menor e mais curta do que em anos anteriores.

A conjunção de todos estes fatores traz uma perspectiva de sustentação/elevação de preços do leite UHT no “atacado” nas próximas semanas. O tamanho da safra do Sudeste/Centro Oeste e a reação do consumo final do produto indicarão o quão sustentável é este cenário de mercado.
 

VALTER GALAN

MilkPoint Mercado

JOSÉ VICTOR ZAMPARINI

Analista de Mercado do MilkPoint Mercado

4

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FERNANDO RODRIGUES PINTO

IPORÁ - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 24/10/2017

PARABÉNS PELA MATÉRIA. MAS UM ANO PRA SE ESQUECER!



A PRATICIDADE TEM SEU PREÇO, MAS ATÉ QUANDO?



Não está na hora das empresas copiarem a forma NORTE AMERICANA de ofertar o leite em GALÕES DE PLÁSTICO de maior volume e ao invés da onerosa e mesmice TETRA PAK?



ACREDITO QUE ALÉM DE BARATEAR O PRODUTO FINAL, ESTIMULA O CONSUMO.



# LEITE EM GALÕES


LUIZ EDUARDO ARAUJO

ITAPERUNA - RIO DE JANEIRO - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 24/10/2017

Muito bem colocado pelo Valter.

O tamanho da reação do mercado de longa vida vai ser diretamente proporcional ao tamanho da safra de leite das regiões Sudeste e Centro Oeste, que estão atrasadas, em volume e extensão.

Normalmente estas regiões aumentam muito o volume no período das chuvas, o que pode trazer alguma influencia negativa no mercado, em função da maior oferta do produto no mercado, a partir da segunda quinzena de novembro.
ROBERTO ROLDAO

TRÊS BARRAS DO PARANÁ - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 24/10/2017

Muito bom , só temos que cuidar para não elevar o volume de produção de UHT de novo, e manter esses números, aumentar gradativamente, trabalhar com oferta e demanda controlada, lembrando que vamos entrar em dezembro, ferias e festas, o consumo de leite e derivados baixa, voltando só em março,janeiro e fevereiro, impostos, voltas as aulas, vamos trabalhar consciente para conseguir cada vez mais ajustar os preços para que fique justo para todos envolvidos do mercado latco.
WORKMAM JARDEL PIRES

IMPERATRIZ - MARANHÃO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/10/2017

Graças a DEUS.

"Não há mal que pendure para sempre"

O produtor sempre é o mais penalizado.

Só q neste ano td foi atípico, até as indústrias tb tiveram seus problema.

Nesta matéria  faltou mencionar o suspensão das importações do Uruguai, que de certa forma minou grande parte do micro  lucro dos produtores.
MilkPoint AgriPoint