FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Balança comercial: volume importado é o maior em quatro anos!

POR LAVINIA MORAIS

PANORAMA DE MERCADO

EM 07/10/2020

2 MIN DE LEITURA

3
3

Segundo dados divulgados nessa terça-feira (06/10) pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), as importações brasileiras de derivados lácteos apresentaram, novamente, um aumento significativo  no mês de setembro, atingindo o maior patamar desde setembro/16.

No total, foram cerca de 184 milhões de litros de leite equivalente internalizados no mês, o que representa um aumento de 31% em relação ao volume do mês anterior e de 81% em relação a setembro/2019. Em relação às exportações, o volume foi de 8,4 milhões de litros, uma retração de 5% em relação a agosto/20; ao compararmos esse valor com o mesmo mês no ano passado, houve um aumento de 49%. Dessa forma, o saldo da balança comercial de lácteos foi de -176 milhões de litros (em equivalente leite), um aumento de 34% no déficit quando comparado a agosto/20 e de 83% em relação a setembro/19. Assim como nas importações, esse saldo é o menor (mais negativo) em quatro anos.

Gráfico 1. Saldo da balança comercial brasileira de lácteos, 2017 a 2020.


Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados do COMEXSTAT

As importações têm apresentado volumes crescentes desde julho/20, resultado de um cenário de baixos estoques de derivados lácteos na indústria e de uma demanda final até então aquecida. Além disso, o cenário de preços dos produtos nacionais em forte elevação a partir de julho estimulou a entrada de importados, dado que os valores destes produtos, mesmo com os altos patamares do dólar, ainda são competitivos no mercado nacional – este efeito inclusive deve ter impactado as negociações dos derivados lácteos nas últimas semanas, nas quais foram observadas quedas, notadamente para o leite UHT e para a muçarela.

Por exemplo, ao considerarmos o preço médio do leite em pó integral importado em setembro (US$ 3.024/ton) no Brasil e a taxa de câmbio média do mês (R$ 5,40), é possível chegar ao preço médio do leite importado equivalente leite fresco aqui no Brasil de R$ 1,94 por litro – competitivo em relação aos valores praticados pelo leite no mercado interno. Vale destacar que cerca de 94% do total de volume importado pelo Brasil teve origem da Argentina e Uruguai.

Entre os derivados de leite comprados pelo Brasil, o leite em pó integral, queijos e leite em pó desnatado são aqueles com maior participação na pauta importadora. Estes produtos apresentaram aumento de volume em comparação com o mês anterior: 24% e 38% e 46%, respectivamente.

Em relação às exportações, os produtos que têm maior participação no volume total exportado são o leite condensado e cremes de leite, que juntos, representam 58% da pauta exportadora. A retração de volume foi de cerca de 20% para cremes de leite e 5% para o leite condensado. Embora o volume vendido no comércio internacional venha se reduzindo desde julho/20, ao considerarmos o total acumulado no ano e compararmos com o ano anterior, temos, ainda, um aumento expressivo de 45%.

Na tabela 2, é possível observar as movimentações do comércio internacional de lácteos no mês de setembro deste ano.

Tabela 2. Balança comercial láctea em setembro de 2020.


Fonte: Elaborado pelo MilkPoint, com base em dados COMEXSTAT.

LAVINIA MORAIS

Analista de Mercado do MilkPoint Mercado

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ELISEU NARDINO

MARIPÁ - PARANÁ

EM 08/10/2020

Boa tarde, segura o chapéu que vem queda no preço pago ao produtor
JOSE CELSO PUPIO

PINDAMONHANGABA - SÃO PAULO

EM 08/10/2020

gostaria de saber a destinação, aplicação de tamanha quantidade de soro em pó que o Brasil importa, pois, na produção de queijos no Brasil, acho eu que já há grande produção de soro......
ROMEU DUARTE

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS

EM 07/10/2020

Gostei da publicação.!!
MilkPoint AgriPoint