ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Tetos saudáveis, vacas felizes, produtores felizes!

NOVIDADES DOS PARCEIROS

EM 06/08/2021

3 MIN DE LEITURA

0
0

Hiperqueratose Bovina: o que é e como detectá-la? As suas teteiras podem ser a causa!

Hiperqueratose: outra palavra usada com frequência quando se fala em ordenha, mas sabemos o que realmente é? A hiperqueratose da extremidade do teto é um espessamento da pele que reveste o canal do teto e circunda o orifício externo do mesmo. É uma resposta fisiológica normal às forças aplicadas na pele do teto durante a ordenha, mas precisa ser mantida sob controle.

A primeira vez que a hiperqueratose foi definida e detectada como uma doença dos bovinos foi na década de 1940, no estado de Nova York; em 7 anos, a doença atingiu 32 estados. Não há números precisos disponíveis sobre a extensão das perdas de produção causadas pela doença, mas as estimativas estão entre 2 a 4 milhões de dólares no período de 7 anos. Além da perda de produção, houve uma perda estimada de 4 milhões de dólares devido à morte dos animais devido à doença e ao abate durante o período de 7 anos.

Os sintomas e lesões da Hiperqueratose vão além do espessamento da pele e nos piores casos; eles podem ser detectados por meio de salivação abundante e lacrimejamento, anorexia, diarreia severa e mastite. As causas da Hiperqueratose são multifatoriais: frequentemente está associada ao clima frio, ao uso incorreto de desinfetantes, a ajustes inadequados da ordenhadeira (levando a uma ordenha excessiva), com fase de massagem inadequada durante a ordenha ou liberação inadequada do leite, em alguns casos pode até mesmo ser causada pelo deslizamento das teteiras.

Prevenção de hiperqueratose: Escore de pontas de tetos

Se você está se perguntando se o mau estado dos tetos é um problema em sua propriedade, o primeiro passo é realizar o escore do seu rebanho com um Cartão de Pontuação das Condições dos Tetos. Embora uma pequena quantidade de hiperqueratose seja inevitável, certifique-se de realizar o escore das suas vacas com frequência suficiente para manter a hiperqueratose sob controle. Se um grande número de vacas em seu rebanho (aprox.> 20%) tiver um escore de pontas de tetos superior a dois, é necessário agir. Mas o que exatamente é o escore de pontas dos tetos? Esse escore pode ajudar a identificar vacas com predisposição à mastite devido às condições das pontas dos tetos. Houve muitas tentativas de conceber o sistema de escore de saúde dos tetos perfeito para vacas leiteiras. No entanto, o sistema geralmente aceito pontua a condição final do teto em uma escala de zero a quatro. A que levamos em consideração é um sistema de escore simplificado de 4 pontos aprovado pelo International Teat Club.

As metas de escore em um rebanho são <5%  com grau 4 e <15% com grau 3, pois essas são as categorias que podem aumentar a infecção intra-mamária, como mastite. O escore de tetos, como qualquer sistema de pontuação, é melhor realizado de forma consistente, com o mesmo indivíduo avaliando todo o rebanho sempre, se possível, pois isso garante resultados consistentes e ajuda a rastrear tendências nos resultados.

Gostaria de aprender mais ou até mesmo usar este sistema de pontuação prático como meio de prevenção da Hiperqueratose? Em caso afirmativo, dê uma olhada nos conselhos que o National Teat Health Database está recomendando:

  • Use luvas e limpe-as periodicamente. Isso ajuda a prevenir a propagação de bactérias.
  • Use uma lanterna durante a avaliação. Isso fornece uma imagem mais nítida e acelera o processo.
  • Realize a avaliação dos tetos imediatamente após a ordenha. Eles estão limpos e fáceis de ver neste momento.
  • Pós-dips e outras partículas podem ocultar os problemas reais.
  • Limpe todas as gotas de leite da extremidade dos tetos. Isso reduzirá a possiblidade de erros e permitirá que você tome melhores decisões.
  • Avalie todos os quatro tetos. Isso fornecerá evidências para determinar se um determinado problema está isolado em um lado do úbere ou em um quarto.

Fique conosco e acompanhe nosso próximo post para saber mais sobre como obter melhores resultados na ordenha. Lembre-se: se você conhece as causas, sabe como combatê-las.

Se tiver interesse em saber como as teteiras TLC-MV, o mais NOVO LANÇAMENTO da milkrite | InterPuls, podem ajudar a combater a hiperqueratose e muito mais, clique aqui.

 

Fontes:

  • BOVINE HYPERKERATOSIS (X-DISEASE): A REVIEW WILLIAM HANSEL AND KENNETH I~CENTEE Colleges of Agriculture and Veterinary Medicine, Cornell University Ithaca, N. Y.
  • MSDVET MANUAL - Diseases of bovine teats
  • https://www.teathealth.com/howtoscore.asp
  • Mein et al. AABP-NMC International Symposium on Mastitis and Milk Quality in Vancouver, BC, Canada, September 13-15,2001
  • Apresentação de Ghislain Coppejans “Mastitis & Teat evaluation”.

 

Este é um conteúdo de Milkrite InterPuls.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint