FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Separador de leite com mastite garante maior produção e segurança do alimento

NOVIDADES DOS PARCEIROS

EM 16/02/2021

5 MIN DE LEITURA

0
0

Um dos maiores problemas recorrentes na produção leiteira é a incidência de mastite clínica e subclínica. Este tipo de enfermidade é um dos grandes desafios enfrentados pelo setor e causa prejuízos significativos, sendo responsável por quase 70% das perdas na produção de leite.

Gerada por bactérias e fungos, a mastite é uma inflamação da glândula mamária, os animais com mastite geralmente apresentam inflamação do úbere e tetos, mudanças na composição do leite, secreção, grumos e pus, alterações no comportamento animal e morte, nos casos mais graves.

O animal acometido apresenta queda na produção, tanto de forma quantitativa (litros de leite), como qualitativa (qualidade de leite), e ainda pode apresentar febre e apatia, o que afeta também o seu bem-estar.

Uma das formas de reduzir os gastos com a mastite é trabalhar com foco em prevenção de casos da doença, adotando manejos dentro da fazenda, tais como: vacinas, teste da caneca de fundo escuro, uso de pré-dipping e pós-dipping (desinfecção dos tetos antes e depois da ordenha), secagem dos tetos com papel toalha, higienização das mãos dos ordenhadores e equipamentos de ordenha, assim como a adoção de linha de ordenha, para que as vacas doentes não contaminem as vacas sadias.

Nessas situações, a Contagem de Células Somáticas (CCS) tem um importante papel no controle da saúde da glândula mamária de vacas de leite, uma vez que o aumento da CCS do leite é a principal causa da incidência de infecções intramámarias causadas, principalmente, por bactérias. Para auxiliar o produtor no manejo adequado e evitar desperdício, a Casa Glória Suprimentos Inteligentes traz para o Brasil o R-CCS.

Já utilizado em mercados como os Estados Unidos da América, Nova Zelândia, Holanda e Reino Unido, o produto é um separador de leite contaminado com mastite, sangue ou hemorragias, e garante que o leite sadio não tenha contato com o leite contaminado, pois com o RCC-S o leite não passa pelo coletor. Dessa forma, todos os tetos do animal podem ser ordenhados simultaneamente, separando os infectados para o equipamento R-CCS e aproveitando o leite dos tetos saudáveis.

“Com essa ordenha assertiva é possível garantir que o pecuarista tenha uma maior produção de leite, menores taxas de CCS no tanque, mais produtividade e menos descarte”, explica Patrícia Braga, zootecnista da empresa +Leite Soluções Zootécnicas e consultora da Casa Glória.

A separação do quarto infectado ajuda a reduzir a CCS do tanque e melhorar o preço do leite nos programas de premiação, e o produtor mantém a produção de acordo as Instruções Normativas 76 e 77. Sendo a IN 76 responsável por tratar as características e qualidade do produto na indústria, já na IN 77 são definidos os critérios para a obtenção de leite de qualidade e seguro para consumo, englobando a organização da propriedade, instalações, equipamentos, capacitação dos trabalhadores e controle sistemático de mastite, brucelose e tuberculose.

Nesse cenário, o R-CCS se destaca por racionalizar a mão de obra, o tempo de ordenha e evitar a contaminação do tanque. É uma solução para os produtores que almejam por praticidade e excelência nos resultados, pois facilita a tomada de ação e evita ou diminui o uso de antibióticos na produção, visto que a relação entre a alta incidência de CCS do leite e a presença de resíduos de antimicrobianos pode ser danosa à saúde humana.

Resultados do R-CCS na prática

Desenvolvido para ser simples, prático e eficiente, o R-CCS realiza a ordenha embaixo da vaca. Por ser um galão pequeno, tem uma instalação rápida e não atrapalha a ordenha nem a movimentação dos ordenhadores.

Entre as vantagens do produto está a ordenha simultânea dos tetos sadios, economia de tempo, utilização do sistema de vácuo do animal e aproveitamento da ocitocina (hormônio natural liberado durante a ordenha que tem papel fundamental para a manutenção da lactação e descida do leite), garantindo também um maior bem-estar do animal.

Patrícia explica que geralmente o produtor realiza o teste de caneca para identificar casos clínicos de mastite, uma vez identificada a infeção a ordenha do teto acometido pela doença deve ser feita separadamente. Essa separação do leite saudável do leite com grumo, quando feita manualmente, demanda muito mais trabalho dos ordenhadores. O R-CCS foi projetado para se acoplar em qualquer ordenha, o manuseio é fácil e prático, separa o leite com grumo e evita que ele chegue ao tanque, mantendo baixa a contagem de células somáticas.

“Na +Leite somos especialistas em qualidade do leite, desde nossa fundação nos dedicamos para levar ao produtor o que existe de melhor para se alcançar esse resultado, temos também um laboratório especializado em análise de cultura para identificar os agentes causadores da mastite. Agora, com o auxílio do separador de leite R-CCS, entregamos também praticidade, pois quando identificamos um teto com mastite conseguimos realizar a ordenha simultânea sem atrapalhar a rotina de mecânica da ordenha”, detalha Patrícia.

Mais economia e menos desperdício

Utilizando o RCC-S há pouco mais de dois meses, a Fazenda São Francisco, localizada no Paraná, viu o desperdício diminuir dentro do seu rebanho imediatamente após o uso. Leidiane Terezinha Soares, ordenhadora da propriedade, explica que com o uso do RCC-S a principal vantagem é que o leite contaminado não chega ao resfriador e, portanto, não contamina a produção.

“Agora não precisamos jogar todo o leite ordenhado fora, descartamos apenas o leite do teto infectado, ou seja, não temos mais desperdício de leite. Além disso, diminui a CCS e evita o descarte do produto”, explica Leidiane.

Sobre a Casa Glória

A Casa Glória é uma empresa dedicada a encontrar os equipamentos e insumos mais inteligentes e economicamente viáveis para os produtores de leite e corte do Brasil. O conhecimento de sua equipe está fundamentado no trabalho de campo, diretamente em fazendas, onde a experiência prática lapidou a excelente formação acadêmica nas áreas de veterinária e zootecnia.

A Casa Glória entende as necessidades do homem do campo, porque também é do campo, compartilha os mesmos valores e crenças e sabe muito bem como é trabalhar 7 dias por semana, sem férias, exercendo uma verdadeira vocação para produção de alimentos e divisas para o país.

Mais informações: www.casagloriavet.com.br

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint