ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como os produtores da Cotribá estão lidando com as incertezas do mercado leiteiro

NOVIDADES DOS PARCEIROS

EM 09/04/2021

4 MIN DE LEITURA

1
5

Acabamos de passar pelo conturbado ano de 2020, com inúmeras incertezas, pandemia, oscilações do mercado agropecuário, e com isso o questionamento de “como continuar ganhando dinheiro na atividade leiteira?”.

O mercado de insumos para produção de concentrado esteve superaquecido no ano de 2020, os dados a seguir são referentes à variação percentual dos preços praticados entre janeiro e dezembro de 2020 no Rio Grande do Sul levando em consideração o mesmo dia do mês e mesma fonte (variação das matérias primas: indústria de rações; variação preço leite: CEPEA).

Farelo de trigo

160%

Cevada

150%

Casca de soja

146%

Farelo de arroz

120%

Farelo de soja

98%

Milho

90%

LEITE

60%

   

O impacto do custo dos insumos não foi o único fator relevante para o produtor nesse ano de desafios e incertezas, ao passo que se elevou os custos de produção, o preço do leite pago ao produtor não teve o mesmo crescimento que as matérias primas utilizadas na alimentação, com esse cenário, como fazer para manter a lucratividade?

Análises de diversos trabalhos mostram que a correlação preço de leite X rentabilidade, é positiva, ou seja, quanto maior o preço do leite maior a rentabilidade, porém o preço do leite não está na mão do produtor, e essa variável explica aproximadamente 10% na variação da margem líquida da atividade.

O indicador mais assertivo a ser analisado nessas situações deve ser o RMCA (receita menos o custo de alimentação), pois esse indicador nos mostra o quanto está realmente sobrando para pagar as outras despesas da fazenda, descontada a alimentação dos animais. 

A equipe técnica da Cotribá compilou dados de fazendas, de diferentes sistemas de produção, nas diversas regiões de abrangência da Cooperativa. Os dados foram coletados no período de janeiro a março e mostram que essa tendência acontece nas fazendas do Rio Grande do Sul.

O gráfico abaixo nos mostra que com o mesmo preço de leite recebido temos RMCA diferentes (quadro em vermelho), que variam de 22 a 40 reais, isso deixa claro que a variável preço de leite é importante, porém as demais variáveis que compõe o resultado financeiro da fazenda são igualmente ou mais importantes.

RMCA x Preço do leite

O gráfico a seguir mostra a relação da produção com a RMCA, a inclinação da linha de tendência mostra que é positiva e tem participação mais expressiva no resultado, ou seja, quanto maior a produção de leite maior a RMCA.

RMCA x Produção

Ao avaliarmos o custo vaca dia, as fazendas de 35 litros têm um custo 38% maior em comparação as de 25 litros. Contudo, seguindo a linha de tendência das propriedades analisadas, as fazendas com produção média de 25 litros têm um RMCA de R$ 28,00, enquanto as fazendas com 35 litros de média possuem um RMCA de R$ 41,00: temos um acréscimo de 40% em produção enquanto o RMCA cresce 46%.  Analisando todas as variáveis que compõem o RMCA, nos deixa claro que o volume de produção é a que mais impacta no resultado, no comparativo das fazendas temos 38% de acréscimo nos custos de alimentação, porém  a produção é 40% maior e o RMCA 46% superior.

Quando falamos no assunto custo de produção talvez seja o assunto que gere mais discussão entre técnicos e produtores. Talvez a estratégia mais rápida e simples a ser tomada é reduzir o custo na alimentação principalmente no concentrado que é o ingrediente que mais impacta no custo. O gráfico a seguir nos traz algumas informações pertinentes na hora de tomar a decisão.

Custo diário x RMCA

O quadro em vermelho nos mostra custos diários muito próximos dos R$ 32,00 vaca/dia, porém a receita com o mesmo custo varia de R$ 40,00 a R$ 48,00 (20% superior). Outra análise que podemos fazer é que se sair do ponto A (gráfico) da linha de tendência para o ponto B, significa que investi 2 reais e retornou 7, ou seja o custo vaca/dia aumentou de R$ 30,00 para R$ 32,00 porém o RMCA aumentou de R$ 23,00 para R$ 30,00.

Conforme análise das variáveis das fazendas assistidas temos segurança em afirmar que a busca pela baixa dos custos de produção é algo que deve ser discutido, mas que pode não ser a melhor estratégia, mas sim focar no volume de produção aliando eficiência.

Cabe a reflexão “o que eu estou fazendo dentro da porteira?”

Algumas estratégias que foram tomadas e reavaliadas nas fazendas assistidas com objetivo de melhorar o desempenho econômico:

  • Divisão de lotes (conforme DEL e produção)

  • Uso estratégico de concentrado;

  • Uso de subprodutos conforme necessidade;

  • Ajuste de consumo e sobras;

  • Rações personalizadas;

  • Manter o foco em sanidade e reprodução;

  • Secagem dos animais com baixo RMCA

  • Descarte estratégico (eliminar os problemas)

TécnicosO grande desafio para tornar a atividade leiteira lucrativa é manter a eficiência e volume de produção, cortar os custos que não impactam em perda de produção, ter consciência das atitudes tomadas, e possíveis consequências das estratégias adotadas.

O papel da Cotribá nesse cenário é disponibilizar técnicos capacitados e um portfólio amplo que atenda toda demanda da cadeia do leite, nesse sentido a busca pelo melhor desempenho da atividade leiteira passa pela confiança, credibilidade e comprometimento dos técnicos com o produtor na tomada de decisão.

 

Autor:

Vinicius Auler - Médico Veterinário

Consultor Técnico Cotribá

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RONALD ALLEN COULTER JUNIOR

CAMPINAS - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 04/05/2021

Vinicius, excelente artigo. Te parebenizo pela forma clara e didática com que demonstrou a importância de se observar a rentabilidade deixada pelo RMCA, e como seu uso correto ajuda o produtor a melhorar a rentabilidade da propriedade.
MilkPoint AgriPoint