ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Benefícios das Dietas Aniônicas

NOVIDADES DOS PARCEIROS

EM 27/07/2017

7 MIN DE LEITURA

0
2

Por Beatriz Conte Venturelli - Gerente Técnica de Ruminantes

As dietas aniônicas fazem parte da estratégia nutricional para diminuir os distúrbios metabólicos pós-parto das vacas de leite. Como é bem definido, 30 (trinta) dias antes da data prevista do parto, utiliza-se uma dieta diferenciada com sais aniônicos, teores limitantes de cálcio e fósforo, maiores valores de magnésio e vitamina E, além do acompanhamento de pH urinário e manejo em relação ao fornecimento para garantir esse consumo.

Em um levantamento realizado por Lean et al., (2006) onde analisaram 137 estudos relacionados a riscos para incidência de hipocalcemia, com base em uma estimativa matemática, apontaram alguns fatores que influenciam tal incidência, são eles:

• Balanço Cátion-Aniônico da Dieta (DCAD): o DCAD tem alta correlação na incidência de hipocalcemia. A equação mais indicada para determinação dele balaço é (Na+ + K+) + (Cl- + S2-), pois valores negativos de DCAD significa uma diminuição dos riscos de hipocalcemia.

• Teor de Cálcio na Dieta: animais que ingerem dietas no pré-parto com teores acima de 1,35% de cálcio, pode apresentar maior incidência de hipocalcemia.

• Teor de Magnésio na Dieta: o aumento de magnésio na dieta melhora o efeito do paratormônio sobre receptores no rim e ossos para liberação ou absorção de cálcio.

• Teor de Fósforo na Dieta: ao aumentar 0,1% da concentração de fósforo na dieta há o aumento de 18% o risco de hipocalcemia.

• Exposição a Dieta: o tempo de consumo da dieta aniônica, influencia negativamente o risco de hipocalcemia, desta forma, recomenda-se a ingestão apenas no período de transição de pré-parto (21 dias).

Com isso, verifica-se que houve benefícios com a utilização de uma dieta aniônica no pré-parto, a seguir, são apresentadas algumas pesquisas sobre o assunto.

Weich et al., (2013) ao estudarem os efeitos do fornecimento prolongado (42 dias) da dieta aniônica (DCAD-) no pré-parto e seus efeitos na produção de leite, animais tratados com dietas aniônicas apresentaram melhor desempenho produtivo quando comparando com a dieta controle (DCAD+), além de elevar o teor de cálcio sanguíneo quando consumida por 42 dias. Também observou-se a ocorrência de distúrbios metabólicos quando ingeriu-se a dieta aniônica por 42 dias, quantidades semelhantes ao observado em animais tratados com a dieta controle, o que evidência que o tempo de exposição a essas dietas tem um peso negativo em relação a saúde dos animais (Tabela 1).
 

Tabela 1. Registro de eventos do período de -42 até 56 dias pós-parto na saúde de vacas de leite alimentas com dieta de DCAD positivo (CON) e DCAD negativo (21-ND e  42-ND). (Adaptado de Weich et al. 2013)

 

Tratamentos¹

Item

COM

21 – DN

42 – ND

Deslocamento de Abomaso

1

0

0

Distocia²

0

2

2

Cetose

1

0

0

Mastite

1

0

0

Metrite

2

1

0

Hipocalcemia

0

0

14

Retenção de Placenta

3

1

1

Parto Gemelar

1

2

1

Edema de Úbere

7

4

7

1Vacas recebendo dieta CON: DCAD + 12 mEq/100g do CMS; 21-ND: DCAD – 16mEq/100g do CMS por 21 dias pré-parto; 42-ND: DCAD – 16mEq/100g do CMS por 42 dias.

2Distocia (1 = fácil a 5 = puxar o bezerro mecanicamente)

4Febre do Leite em lactação anterior

5Placenta retida por mais de 24 horas

6Edema de úbere: sem escala severa utilizada

 

Melendez et al., (2017) observaram que a negatividade (alta ou baixa) do Balanço Cátion-Aniônico da Dieta (DCAD) não afeta o cálcio sanguíneo, e o pH urinário apresentou níveis próximo a 5,5, o que pode comprometer a homeostase das vacas sem trazer o benefício de aumentar o cálcio sanguíneo (Tabela 2). No entanto, trabalhar com o DCAD negativo, alto ou baixo, e com a observação do pH entre 6,2 a 6,8 ocorre a diminuição do risco de hipocalcemia e dos distúrbios metabólicos.

 

Tabela 2. Média e  intervalo do pH Urinário no pré-parto de vacas  de leite suplementadas com dietas de alto e baixo  negativo DCAD. (Adaptado de Melendez et al., 2017)
 

Data

Média

Intervalo

Período com DCAD -143 mEq/kg MS

21/10/2015

5,48

5,32-5,71

11/11/2015

5,53

5,11-5,89

16/12/2015

5,81

5,41-6,12

20/01/2016

5,72

5,53-6,20

24/02/2016

5,70

5,53-5,91

Período com DCAD -53 mEq/kg MS

23/03/2016

6,67

5,70-8,23

30/03/2016

6,90

6,11-8,23

6/04/2016

6,58

5,88-7,53

Coleta de aproximadamente 20% dos animais do estudo para aferição do pH Urinário. Análise feita semanalmente após 72 horas da ingestão da dieta aniônica. Grupo de vacas compostas de animais no intervalo de 1 a 30 dias da data de previsão de parto.

 

Ao estudarem o efeito da suplementação aniônica (DCAD-) em dietas com baixa concentração de potássio aumentaria a condição de energia e macrominerais no período pós-parto, Ramos-Nieves et al., (2009) observaram uma alteração na concentração de fósforo plasmático no pós-parto, porém sem alteração na concentração de cálcio e magnésio. Pelas análises realizadas no momento do parto, verifica-se que animais suplementados com dieta aniônica obtiveram maiores disponibilidade de cálcio que a dieta controle (DCAD+) porém no pós parto esses valores foram semelhantes (Figura 1).

DeGroot et al., (2010) estudaram os efeitos de tipos de dietas aniônicas em relação a saúde e desempenho produtivo de vacas de leite, verificaram que as dietas aniônicas (DCAD -) no pré-parto podem aumentar o consumo de matéria seca e produção de leite no pós-parto (Figura 2).

Leno et al., (2017) ao analisar os efeitos da diminuição do DCAD no pré-parto em relação ao metabolismo mineral, balanço de energia e desempenho produtivo, verificaram que com a diminuição do DCAD da dieta fornecida aos animais, há um aumento na concentração de cálcio sanguíneo e produção de leite (Figura 3).

A Poli-Nutri Nutrição Animal busca a melhor excelência e soluções a seus clientes, com isso, a empresa apresenta a Linha de Produtos Pré-Parto, onde são empregados os mais atuais conceitos na busca de resultados a campo. O acompanhamento e prestação de serviços realizado pela equipe técnica de campo da Poli-Nutri em uma Fazenda localizada no interior do Estado de São Paulo, observou um incremento na produção de leite no período em que os animais foram suplementados com produtos da linha Poli-Nutri Nutrição Animal, além de uma queda nos distúrbios metabólicos mesmo com a manutenção do número de partos assistidos pelo veterinário.

Gráfico 1. Média da produção diária de leite nos anos de 2013 a 2016. Durante os anos de 2015 e 2016 foram suplementadas com a Linha de Produtos de Ruminantes Poli-Nutri.

Gráfico 2. Número de animais que sofreram alguma intervenção no momento do parto nos anos de 2013 a 2016. Durante os anos de 2015 e 2016 foram suplementadas com a Linha de Produtos de Ruminantes Poli-Nutri.

Gráfico 3. Taxa de Retenção de placenta no rebanho nos anos de 2013 a 2016. Durante os anos de 2015 e 2016 foram suplementadas com a Linha de Produtos de Ruminantes Poli-Nutri.

Para saber mais entre em contato pelo box abaixo.

Referências

DeGroot, M.A., Block, E., French, P.D. 2010. Effect of prepartum anionic supplementation on periparturient feed intake, health, and milk production. J. Dairy Sci. 93 :5268–5279.

Lean, I.J., DeGaris, P.J., McNeil, D.M., et al. 2006. Hypocalcemia in Dairy Cows: Meta-analysis and Dietary Cation Anion Difference Theory Revisited. J. Dairy Sci. 89:669–684.

Leno, B.M., Ryan, C.M., Stokol, T. et al. 2017. Effects of prepartum dietary cation-anion difference on aspects of peripartum mineral and energy metabolism and performance of multiparous Holstein cows. J. Dairy Sci. 100:4604–4622.

Melendez, P., Poock, S. 2017. A Dairy herd case investigation with very low dietary cation-anion difference in prepartum dairy cows. Frontiers in Nutrition. Vol 4. Article 26.

Ramos-Nieves, J.M., Thering, B.J., Waldron, M.R., et al. 2009. Effects of anion supplementation to low-potassium prepartum diets on macromineral status and performance of periparturient dairy cows. J. Dairy Sci. 92 :5677–5691.

Weich,W., Block, E., Litherland, N.B. 2013. Extended negative dietary cation-anion difference feeding does not negatively affect postpartum performance of multiparous dairy cows. J. Dairy Sci. 96 :5780–5792.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint