ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Informação genômica para aumentar a fertilidade das vacas de leite - Parte 2

POR RICARDA MARIA DOS SANTOS

E JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

JOSÉ LUIZ M.VASCONCELOS E RICARDA MARIA DOS SANTOS

EM 10/10/2017

2
0
Este texto é a parte da palestra apresentada pelo Dr. Fernando Di Croce, da Zoetis Global Technical Services and Outcomes Research. no XXI Curso Novos Enfoques na Produção e Reprodução de Bovinos, realizado em Uberlândia de 23 e 24 de março de 2017.

Taxa de prenhez das filhas (DPR)

A taxa de prenhez das filhas (DPR) permite que os gerentes das fazendas meçam a rapidez com que suas vacas ficam gestantes novamente depois do parto, e é definida como a porcentagem de vacas não gestantes que ficam gestantes durante cada período de 21 dias (CDCB 2014).

Um DPR de valor 1 implica que as filhas de um determinado touro são 1% mais propensas a ficarem gestantes durante esse ciclo estral do que as filhas de um touro com uma avaliação de valor 0. Os dados para avaliar DPR melhoraram nos últimos anos, pois mais rebanhos relatam todas as inseminações e resultados de diagnóstico de gestação.

O cálculo do DPR começa com dias abertos, o intervalo entre o parto e a data da cobertura bem-sucedida. Os dias abertos podem ser convertidos para taxa de prenhez da seguinte forma: taxa de prenhez = 21 / (dias abertos - período voluntário de espera + 11), onde o período voluntário de espera é a fase inicial de lactação durante a qual não ocorrem inseminações (geralmente de 60 dias). O fator de +11 se ajusta ao dia médio do ciclo de 21 dias para que as vacas que concebem durante o primeiro ciclo recebam 100% de crédito em média (CDCB 2014).

Por exemplo, uma vaca com 154 dias em abertos teria 154 - 60 + 11 = 105 dias em que o inseminador estava tentando insemina-la. Nesses 105 dias, esperam-se 105/21 = 5 ciclos estrais. Assim, a taxa de prenhez para esta vaca seria 1/5 = 20 por cento. Esta abordagem é mais tarde convertida em uma aproximação linear mais simples. A taxa de prenhez = 0,20 é aplicada a dados ajustados por dias em abertos antes da análise do modelo animal para que as soluções sejam expressas como DPR (VanRaden et al 2002).

A herdabilidade do DPR é de 4 por cento, o que indica a proporção de variação observada na característica que se deve à genética. Fatores ambientais e de manejo têm grande influência na reprodução de vacas leiteiras. No entanto, dada a importância econômica significativa da eficiência reprodutiva na rentabilidade do rebanho leiteiro e a disponibilidade de avaliações genéticas para a taxa de prenhez das filhas, os critérios de seleção do pai e da mãe devem incluir o uso de touros e vacas que melhorem a fertilidade.

Outras características de fertilidade (USDA)

Taxa de concepção das novilhas (HCR): capacidade da novilha conceber, definida como porcentagem de novilhas inseminadas que ficam gestantes em cada serviço; um HCR de valor 1 implica que as filhas deste touro são 1% mais propensas a ficarem gestantes como novilhas do que as filhas de um touro com uma avaliação de valor 0 (CDCB 2014).

Intervalo parto primeira inseminação (CFI): habilidade da vaca lactante para retomar a ciclicidade pós-parto, definido como dias do parto até a primeira inseminação (CDCB 2014).

Taxa de concepção das vacas (CCR): capacidade da vaca lactante conceber, definida como porcentagem de vacas inseminadas que ficam gestantes em cada serviço; um CCR de valor 1 implica que as filhas deste touro são 1% mais propensas a ficarem gestantes durante essa lactação do que as filhas de um touro com uma avaliação de valor 0 (CDCB 2014).

Índice de fertilidade (raça Holandesa)

Um índice de fertilidade foi desenvolvido pela Associação da Raça Holandesa dos EUA que combina as 3 características de fertilidade mencionados anteriormente em um índice geral. Por definição, este índice descreve a capacidade de conceber como novilha, capacidade de conceber como vaca em lactação e a habilidade geral da vaca para começar a ciclar novamente após o parto, mostrar cio, conceber e manter a gestação. O índice de fertilidade é derivado da fórmula:

Índice de fertilidade = 18% taxa de concepção das novilhas (HCR) + 18% taxa de concepção das vacas (CCR) + 64% taxa de prenhez das filhas (DPR)

Haploides que afetam a fertilidade

Descobertas de novos defeitos recessivos que afetam a fertilidade e o nascimento de fetos mortos foram recentemente descritas em detalhes (VanRaden et al., 2013; Cole et al., 2016). Como parte das vantagens de testes genéticos, os criadores têm a oportunidade hoje de acessar informações de haploides que são rotineiramente relatados, para rastrear a condição de portador dos animais e também para identificar novos transtornos recessivos. Um estudo recente de Cole et al. (2016) demonstrou que os haploides de fertilidade geram perdas econômicas de quase US$ 11 milhões devido à redução da fertilidade e da morte perinatal do bezerro. O importante é que essas perdas econômicas podem ser evitadas usando informações genômicas em conjunto com sistemas de acasalamento para evitar o cruzamento dos portadores desse haploides, sem sacrificar o mérito genético.
 

RICARDA MARIA DOS SANTOS

Professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia.
Médica veterinária formada pela FMVZ-UNESP de Botucatu em 1995, com doutorado em Medicina Veterinária pela FCAV-UNESP de Jaboticabal em 2005.

JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

Médico Veterinário e professor da FMVZ/UNESP, campus de Botucatu

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RICARDA MARIA DOS SANTOS

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 24/10/2017

Prezado Fernando Back,

Obrigada pela participação!

Tem um erro no texto, o Índice de fertilidade da raça Holandesa, usa apenas 3 dos índices descritos.
FERNANDO BACK

FORQUILHINHA - SANTA CATARINA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/10/2017

BOA TARDE.  PERDÃO MAS GOSTARIA DE UM ESCLARECIMENTO: PARA O CALCULO DO ÍNDICE DE FERTILIDADE FOI CITADO QUE PARTICIPAM  AS 4 CARACTERÍSTICAS DE FERTILIDADE MENCIONADAS: DPR, HCR, CCR E CFI. ONDE PARTICIPA CFI NO ÍNDICE? AGRADEÇO E PARABENIZO PELO ARTIGO. ABRAÇOS. BACK.