ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Impacto da mastite subclínica na reprodução de vacas em lactação

POR JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

JOSÉ LUIZ M.VASCONCELOS E RICARDA MARIA DOS SANTOS

EM 10/01/2013

1 MIN DE LEITURA

3
0
Por W.V.C. Oliveira; A.M. Orsi; C.G.C. Vasconcelos; M.H.C. Pereira; A.D.P. Rodrigues; J.P. Albuquerque; E.R. Carvalho; I.C. Bueno; J.L.M. Vasconcelos


Resumo apresentado na XXVI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões, realizado em Foz do Iguaçu-PR.


Estudos indicam que as mastites, clínica e subclínica, impactam negativamente no desempenho reprodutivo de vacas leiteiras. Baseado nisso, foi realizado um estudo para avaliar o efeito da mastite subclínica na manutenção da gestação em vacas leiteiras em lactação.

Foram utilizadas 634 receptoras de embrião - produzidos in vitro - em lactação com 122 ± 89 dias pós-parto e produção de leite de 17 ± 7,5 kg/dia. Antes da transferência de embrião em tempo fixo, amostras de leite foram colhidas durante a ordenha para cultura microbiológica. As amostras de leite foram coletadas, congeladas e enviadas para um laboratório comercial (Vidavet, Botucatu-SP) para o diagnóstico microbiológico.

As bactérias foram classificadas em Gram-positivas ambientais (Bacillus spp., Enterococcus spp., Streptococcus spp.), Gram-negativas ambientais (Coliformes, Enterobacter spp., Klebsiella spp., Proteus spp., Pseudomonas spp.), Gram-positivas contagiosas (Corynebacteriumbovis, Staphlylococcus aureus, Streptococcusagalactiae) e não isolamento bacteriano.

Verificou-se que vacas com crescimento de bactérias ambientais Gram-negativas apresentaram menor manutenção da gestação em relação aos outros grupos. Os resultados podem ser visualizados na tabela 1.

Tabela 1. Taxa de manutenção da gestação de acordo com o tipo de crescimento bacteriano



A menor manutenção da gestação nas vacas com crescimento de bactérias ambientais Gram-negativas pode ser devido à produção de endotoxinas que levam a perda de gestação. Conclui-se que infecções subclínicas por bactérias ambientais Gram-negativas podem diminuir os índices reprodutivos de vacas em lactação.
 

JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

Médico Veterinário e professor da FMVZ/UNESP, campus de Botucatu

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ DOS REIS NETO

IAPU - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 30/11/2013

Repito a pergunta do colega acima, não consegui encontrar o estudo de forma mais detalhada. Onde posso encontra-lo?

Att.
FRANCISCO FORTES NUNES

PASSO FUNDO - RIO GRANDE DO SUL - MÉDICO VETERINÁRIO

EM 11/01/2013

É... mastites ambientais por coliformes, recomendo a prevenção com a vacina J-VAC - Merial. Excelentes resultados, com ótimo custo x benefício, fácil de aplicar e simples protocolo de vacinação. Amplamente utilizada e aprovada por veterinários no mundo todo.
LEONARDO ROCHA DA SILVA

PORTO ALEGRE - RIO GRANDE DO SUL - ESTUDANTE

EM 11/01/2013

Foi feito um artigo do estudo? Aonde posso ter acesso a ele?

Procurei pelo titulo à cima e não encontrei.



Desde já, agradeço!

MilkPoint AgriPoint