ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Armazenamento e Manuseio do Sêmen Congelado

POR RICARDA MARIA DOS SANTOS

E JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

JOSÉ LUIZ M.VASCONCELOS E RICARDA MARIA DOS SANTOS

EM 01/02/2006

6 MIN DE LEITURA

4
0

O congelamento de sêmen em palhetas permite o armazenamento de grandes quantidades de sêmen nas empresas e nas fazendas. O mais importante é que o uso de palhetas permite maior controle no congelamento, envase e no descongelamento, com isso maior recuperação das células espermáticas. Porém, a maior desvantagem do armazenamento de sêmen em palhetas é vulnerabilidade ao manuseio impróprio.

Estima-se que o botijão de uma fazenda contém sêmen de 2 a 3 empresas diferentes. As palhetas de 0,5mL são as mais populares, mas as de 0,25mL já podem ser encontradas em muitas empresas. Cada sistema de envase tem uma relação entre superfície e volume, o que requer diferentes procedimentos de manuseio.

As recomendações de manuseio das palhetas também variam de acordo com a empresa fornecedora, isso gera algumas confusões entre os inseminadores.

Manejo do tanque de sêmen

A tecnologia de construção dos botijões de sêmen evoluiu muito nos últimos tempos. A manutenção da baixa temperatura interna no botijão é devido à alta qualidade dos materiais isolantes e a camada de vácuo existente na parede do botijão. Os botijões mais novos têm melhor isolamento, mas ainda são susceptíveis aos danos causados pelo mau uso.

Danos causados no pescoço do botijão devido ao descuido no manuseio podem causar a perda do vácuo. Como o vácuo é o maior responsável pelo isolamento térmico do botijão, a perda do mesmo causa aumento da temperatura interna e rápida evaporação do nitrogênio. O acúmulo de gelo na tapa do botijão indica evaporação rápida do nitrogênio. Para evitar problemas os botijões algumas regras devem ser seguidas:

- evitar movimentação excessiva e desnecessária do botijão;

- avaliar o nível de nitrogênio rotineiramente e anotar o gasto de nitrogênio, para identificar gasto excessivo devido a problemas. Lembrando que até botijões novos podem apresentar falhas;

- manter o botijão em local com boa iluminação, mas evitar a luz solar direta;

- manter o botijão elevado do chão e evitar local úmido;

- estocar quantidade de sêmen necessária para apenas 6 meses.

Mesmo tento todos esses cuidados é sempre bom ter um botijão de reserva em caso de problemas.

Manuseando sêmen entre botijões

Nos botijões a temperatura passa a ser perigosas para o sêmen na parte superior do pescoço do botijão. A exposição a essa temperatura que oferece risco pode ocorrer quando a palheta é transferida de um botijão para outro ou quando a raque é mantida no pescoço do botijão enquanto se localiza uma palheta específica.

A injúria térmica no esperma é permanente e não pode ser corrigida com o retorno da palheta para o nitrogênio liquido. Alguns cuidados são recomendados para se evitar possíveis injurias térmicas no sêmen:
- a transferência do sêmen de um botijão para outro deve ser coordenada e rápida. Duas pessoas devem ser envolvidas nesse processo e os botijões devem ser colocados lado a lado;

- um inventário do estoque de sêmen deve ser feito e fixado próximo ao botijão. É melhor manter em cada raque o sêmen de apenas um touro. Isso evitar exposição do sêmen a temperaturas altas durante a procura de uma palheta específica;

- para pegar a palheta, a caneca deve ser mantida na parte mais baixa do pescoço do botijão e para facilitar a retirada da palheta o topo da raque onde fica a identificação deve ser mantido dobrado a 45 graus;

- uma pinça deve ser usada manusear a palheta. A caneca deve ser devolvida para dentro do corpo do botijão o mais rápido possível.

Descongelamento do sêmen

As recomendações variam de acordo com a empresa fornecedora, pois cada uma usa métodos específicos de diluição e congelamento. Por isso devemos observar as recomendações de cada empresa.

O sucesso do descongelamento na água morna se deve ao fato do sêmen ficar exposto a temperaturas que podem ser danosas por um período curto de tempo e a subida da temperatura é rápida suficiente para minimizar os efeitos danosos no esperma.

O maior problema relacionado ao uso da água morna é o perigo da ocorrência do choque frio, que consiste da redução repentina da temperatura da palheta após o descongelamento que pode ocorrer durante a montagem do aplicador e durante o transporte até a vaca a ser inseminada, mas isso dificilmente ocorre aqui no Brasil. Pontos importantes para o sucesso do descongelamento:

- a temperatura da água deve ser verificada imediatamente antes da retirada da palheta do botijão;

- deve ser usado um termômetro de fácil leitura;

- observe as recomendações de cada empresa de sêmen

Inseminação de um grupo de vacas sincronizadas

A inseminação de um grupo de vacas durante um curto período de tempo depois de um protocolo de sincronização pode ser um problema para o inseminador. A inseminação artificial é o passo final do protocolo de sincronização da ovulação e dela depende o resultado do processo todo. Por isso é muito importante que o inseminador seja treinado, conscientizado e tenha acesso a instrumentos que facilitem seu serviço.

- procure sempre ter pelo menos dois inseminadores para realizar o serviço, enquanto um insemina o outro fica responsável pelo descongelamento e montagem do aplicador. Outras pessoas devem auxiliar na movimentação dos animais;

- avalie se existe uma área adequada para a contenção dos animais, o local da inseminação deve ser coberto para proteger o sêmen e as pessoas das variações do tempo;

- prepare uma lista de fácil entendimento dos touros que serão utilizados;
- quando muitas vacas forem ser inseminadas no mesmo período, utilize um descongelador que mantenha a temperatura desejada, por exemplo, o fertilize. Dependendo da agilidade do inseminador, podem ser colocadas 10 ou 20 palhetas no descongelador ao mesmo tempo.

- depois do aplicador montado e a vaca deve-se inseminada o mais rápido possível;

- o descongelamento deve ser feito perto do local da inseminação para facilitar o serviço, mas deve-se minimizar a contaminação dos equipamentos e do sêmen;

- os animais devem ser manejados com cuidado para evitar estresse desnecessário.

O sucesso da inseminação de um grupo de vacas depois de um protocolo de sincronização depende do planejamento adequado do serviço, do treinamento das pessoas envolvidas e a atenção de todos a cada detalhe.

Cuidados adicionais:

- mantenha os equipamentos de inseminações limpos e secos;

- verifique a precisão do termômetro freqüentemente;

- agite levemente a palheta antes de colocá-la na água de descongelamento, para retirar o nitrogênio liquido que pode ficar no tampão de algodão da palheta;

- enxugue muito bem a palheta antes de cortar. Uma gota de água pode ser letal para os espermatozóides;

- verifique a identificação e o código do touro em cada palheta usada;

- certifique que a palheta se encaixou corretamente no adaptador plástico da bainha francesa.

Após a montagem do aplicador, realize a inseminação o mais rápido possível. Esteja sempre atento a todos os detalhes. Siga sempre as recomendações das empresas de sêmen.

RICARDA MARIA DOS SANTOS

Professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia.
Médica veterinária formada pela FMVZ-UNESP de Botucatu em 1995, com doutorado em Medicina Veterinária pela FCAV-UNESP de Jaboticabal em 2005.

JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

Médico Veterinário e professor da FMVZ/UNESP, campus de Botucatu

4

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RENATO THIEME

CAJAMAR - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 15/10/2018

OLA RICARDA CONTINUO AGUARDANDO SEU CONTATO RENATO.THIEME@HOXXIS.COM.BR OU 11 998676335 WATTSZAP
RENATO THIEME

CAJAMAR - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 15/05/2017

Bom dia

Por favor entre em contato pelo email renato.thieme@hoxxis.com.br ou 11 998676335 vivo watzap
RICARDA MARIA DOS SANTOS

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 14/05/2017

Olá Renato Thieme,

Tenho interesse em conhecer o produto.

Obrigada,

Ricarda
RENATO THIEME

CAJAMAR - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 12/05/2017

Ola meu nome e renato thieme sou desenvolvedor de uma nova tecnologia para trasporte e armazenamento de semen e vacinas estou procurando parceiros para teste e validação do produto desde já agradeço e aguardo contato.




MilkPoint AgriPoint