ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

A inseminação artificial em tempo fixo (IATF) para reduzir o intervalo entre partos em rebanhos leiteiros

Por Leandro F. Gofert1

Introdução:

A redução do intervalo entre partos significa diminuir o período ocioso de uma vaca na fazenda, ou seja, fazer com que ela produza um bezerro por ano e permaneça seca somente o período mínimo necessário entre duas lactações.

A obtenção desse objetivo é possível quando:

 

 

  • O manejo nutricional é eficaz, fornecendo nutrientes, em quantidade e qualidade, suficientes para que os animais exprimam todo seu potencial genético.

  • O controle sanitário é funcional, controlando ou erradicando do rebanho, moléstias infecciosas e parasitárias que levem a mortalidade dos animais ou sua queda de produção.

  • O manejo reprodutivo é eficaz, inclusive com escrituração zootécnica rigorosa visando o descarte de animais inférteis ou sub-férteis, e a utilização de técnicas reprodutivas capazes de melhorar o desempenho do rebanho.

 


O que é IATF:

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) é uma técnica desenvolvida para suprir as deficiências da inseminação artificial tradicional, que são as falhas de detecção de cios e a incapacidade de atingir fêmeas em anestro.

A IATF é aplicada no rebanho através do uso de fármacos capazes de controlar e sincronizar o ciclo estral e a ovulação das vacas, de modo que, se possa inseminar essas fêmeas em horários pré-determinados e com boas taxas de concepção. Sendo também capaz de trazer fêmeas em anestro à ciclicidade (com a inclusão do hormônio eCG nos protocolos de IATF).

Vale a pena lembrar que, os fármacos e hormônios utilizados não prejudicam as fêmeas, pois são substâncias iguais ou similares às que participam do processo fisiológico do aparelho reprodutivo, e terminado seu efeito, não interferem em ciclos estrais posteriores.

Pré-utilização:

A IATF deve ser utilizada em propriedades assistidas por veterinário capacitado, com adequado manejo nutricional, sanitário e reprodutivo, com fêmeas em boa condição corporal e acima de 45 dias de pós-parto.

Em caso de novilhas, somente as que já tiveram um ou dois ciclos estrais e já atingiram o peso adequado, podem participar de protocolos de IATF.

Existem vários protocolos desenvolvidos para IATF, a decisão de qual deles utilizar é uma decisão técnica, levando em conta a avaliação dos animais, contudo, dentre eles, os que demonstram melhores resultados são os que utilizam dispositivos de progesterona e eCG, pois aliam maior taxa de prenhez com o fato de atingir fêmeas em anestro.

Aplicando a técnica no rebanho:

A dinâmica da técnica é realizada, primeiramente, com a seleção dos lotes de animais a serem sincronizados. É importante previamente certificar-se que estes animais não possuem nenhum problema de ordem clínica no aparelho reprodutor (endometrites, cistos, etc), e que atinjam os requisitos citados no tópico acima.

O protocolo recomendado na maioria das condições é:

 

 

 

 

  • Dia 0 às 8 horas: Inserção de dispositivo intravaginal de progesterona e aplicação de 2mg de Benzoato de Estradiol via IM.

  • Dia 8 às 8 horas: Aplicação de 400 UI de eCG IM + aplicação de prostaglandina IM+ retirada do dispositivo de progesterona.

  • Dia 9 às 8 horas: Aplicação de 1 mg de Benzoato de Estradiol IM.

  • Dia 10 às 16 horas: Inseminar todas as vacas sincronizadas.

 


Melhores índices de prenhez são proporcionais à consideração das condições prévias referentes aos animais, aos horários de aplicação e doses, e à perícia do inseminador. Índices acima de 50% de prenhez na primeira inseminação indicam que a técnica foi bem aplicada.

Em animais que estejam apresentando ciclos estrais regulares pode-se suprimir o uso do eCG no protocolo, sem perda de resultados.

Vantagens proporcionadas:

Elimina-se a necessidade de observação de cios, e conseqüentemente as falhas de detecção. Conseguimos trazer à ciclicidade animais em anestro e insemina-los com bons índices de concepção.

Com o uso da IATF conseguimos que as vacas do rebanho emprenhem mais rapidamente no período pós-parto, conseguindo reduzir a média de Intervalo entre Partos (IEP), resultando disso uma maior produção/ano de leite e bezerros. Calcula-se que, num rebanho leiteiro, uma redução de um mês na média de IEP, produza um acréscimo de 5 a 6% na produção leiteira e de bezerros.

Outro benefício possível é a concentração de partos nas épocas de entressafra leiteira, onde os produtores recebem valores maiores pelo leite.

A racionalização da mão de obra e a melhor qualidade de vida proporcionada aos inseminadores, que podem dispensar a observação de cios e diminuição de problemas trabalhistas decorrentes disso, também são vantagens importantes.

Conclusões:

A IATF é uma ferramenta reprodutiva capaz de melhorar os índices produtivos do rebanho leiteiro.

A realização da técnica, respeitadas as condições de utilização, proporciona uma redução da média de IEP.

Os protocolos de IATF são relativamente de fácil execução, e possuem um custo-benefício extremamente vantajoso, pois os aumentos de produção leiteira e de bezerros compensam os valores gastos com os insumos gerando lucro ao produtor.

__________________________________________________________
1Médico Veterinário do Depto. Técnico da Tecnopec.

 

 

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

SÉRGIO BRUM

VOLTA GRANDE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/06/2018

Parabéns pelas informações, bem detalhadas e por consequência de fácil entendimento e operacionalidade!
Com certeza contribui muito para quem é da área e pretende melhor os resultados da atividade.
Sou produtor de leite e preocupado com a melhoria contínua do meu plantel.
Sérgio Brum,
MAYCON JHONATA ALVES DOS SANTOS

PARAUAPEBAS - PARÁ - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 27/10/2017

Gostei muito da informação muito bem  explicada estou até interesado em fazer um de IATF
MilkPoint AgriPoint