ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Incidência e impactos econômicos das doenças metabólicas

EDUCAPOINT

EM 14/08/2018

4 MIN DE LEITURA

0
0
Durante o periparto existem alguns distúrbios metabólicos e doenças que podem acometer as vacas, prejudicando tanto os índices produtivos quanto a fertilidade e reprodução dos rebanhos.

Entre os principais distúrbios metabólicos que ocorrem neste período estão a cetose clínica e subclínica, hipocalcemia e hipomagnesemia. As doenças reprodutivas mais comuns são as metrites, endometrites e os cistos ovarianos.

A alta incidência dessas doenças, bem como seus custos as tornam uma questão de grande relevância dentro de um sistema de produção de leite. 

Confira abaixo a incidência e o custo das principais doenças metabólicas que acometem rebanhos leiteiros:

1) Hipocalcemia clínica (febre do leite)

Tem uma incidência de 3,5% a 7%, de acordo com estudos conduzidos na Australásia, Estados Unidos e Europa.

Em termos de custos custos para a cadeia produtiva, estudos apontam para um valor de US$ 300,00 por caso

2) Hipocalcemia subclínica

A hipocalcemia subclínica tem uma incidência bem mais elevada, sendo de 25% em vacas de primeira lactação a 50% em animais que têm duas ou mais lactações.

Os custos para a cadeia produtiva são de US$ 125,00 por caso. Apesar do custo da hipocalcemia clínica ser bem maior, sua incidência é bem menor do que a da hipocalcemia subclínica. Dessa forma, o impacto da doença subclínica é muito mais negativo do que o da doença clínica, até porque, muitas vezes, como não é possível ver os malefícios causados pela doença subclínica, esses acabam sendo ignorados.

3) Hipomagnesemia

É difícil estimar o impacto da hipomagnesemia independente da hipocalcemia. O impacto geralmente é baixo, pois a incidência é, geralmente, baixa. A importância está relacionada ao seu papel predisponente para o desenvolvimento da hipocalcemia, além da ocorrência de morte súbita em animais que não são tratados rapidamente.

A hipomagnesemia é mais frequente em rebanhos criados a pasto, expostos a pastagem nova, rica em potássio. Não é uma doença prevalente em rebanhos que fazem alimentação com concentrado ou que tomam ações para prevenir o problema.

4) Cetose

A cetose também pode ser clínica ou subclínica, sendo essa a forma mais importante de ocorrência. A cetose subclínica é caracterizada por um nível de beta-hidroxibutirato (BHBA) acima de 1,2 mmol/L. Sua incidência média é de 43% nas duas primeiras semanas pós-parto, com um mínimo de 15%:



Esse estudo acima envolve rebanhos muito bem manejados. Estudos no Brasil também mostram incidência acima de 50%, ou seja, cerca de metade das vacas vão desenvolver um quadro de cetose subclínica.

O custo da cetose varia de US$ 117,00 a US$ 286,00 por caso.

5) Metrite

A incidência é de 10% a 36%. Já o custo foi estimado em US$ 358 por caso, muito relacionado a perdas reprodutivas, descarte precoce e tratamento.

6) Endometrite clínica e subclínica

A incidência de endometrite clínica é de 10 a 20% e da subclínica é de 30% a 60%. Lembrando que a endometrite é uma das principais causas de infertilidade em rebanhos leiteiros, reduzindo prenhez por inseminação, aumentando a perda de prenhez, aumentando o intervalo entre partos e a chance de descarte.

Confira abaixo os custos dessa doença:



7) Cistos ovarianos

Cistos ovarianos são muito comuns em vacas leiteiras e em lactação e muito dependentes do manejo. A incidência é de 10 a 12%, mas pode variar de 3% a 32%. O custo é de US$ 137,00 por caso, maioria relacionado com perda de desempenho reprodutivo.

No vídeo abaixo o pesquisador Fábio Lima da Universidade de Illinois, explica como a incidência destas doenças e distúrbios impacta os rebanhos leiteiros:



Como visto no vídeo, o impacto destes problemas na atividade leiteira é bastante significativo e, indústria e pesquisadores do mundo todo, tem concentrado seus esforços em definir as melhores medidas para mitigar estas ocorrências.

Essa é uma das aulas do curso on-line Problemas metabólicos e reprodutivos x fertilidade de rebanhos leiteiros, do EducaPoint, onde o professor Fábio Lima trata de todos estes problemas, ensinando os alunos a identificar, prevenir e como realizar o tratamento adequado.

Assista ao conteúdo completo do curso e aprenda como amenizar o impacto do período de transição sobre a produção e reprodução de vacas leiteiras! Para isso, assine o EducaPoint.

Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 115 temas).

Conheça os planos aqui! Ou experimente sem compromisso realizando um breve cadastro no site: EXPERIMENTE GRÁTIS!

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082  

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint