ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Taxa de concepção: correta interpretação garante mais vacas prenhas no rebanho

EDUCAPOINT

EM 23/04/2018

1
3
Há, no mínimo, sete parâmetros reprodutivos críticos, que podem nos auxiliar a identificar problemas e melhorar o manejo reprodutivo do rebanho leiteiro: taxa de detecção de cio, número de dias para o primeiro serviço, taxa de concepção, taxa de prenhez, dias abertos (ou período de serviço), dias secos e número de vacas descartadas por falhas reprodutivas.

Taxa de concepção

A taxa de concepção indica sua acurácia em identificar cios, inseminar corretamente e fertilizar suas vacas. Seu objetivo: ter vacas prenhas.

Ao avaliar esse parâmetro, verificar a taxa de concepção da primeira cobertura em separado das demais coberturas. Para animais de primeiro serviço, a taxa de concepção nos diz o quão bem nós estamos emprenhando as vacas logo na primeira cobertura, que é o ideal.

A meta, embora ousada, mas possível de ser alcançada, é de taxas de concepção ao primeiro serviço de 55%. Para os demais serviços, a meta passaria a ser de 50% de taxa de concepção.

Quando a taxa de concepção ficar abaixo de 30%, deve-se tomar alguma das seguintes ações:

1) Revisar seu programa de inseminação artificial.

Por exemplo, checar se seus inseminadores foram bem treinados, se o sêmen está sendo descongelado e manipulado corretamente e se suas vacas estão sendo manejadas com calma antes e depois da cobertura ou inseminação.

2) Checar os intervalos entre as coberturas ou inseminações.

Já que a duração do ciclo estral da fêmea bovina é de 21 dias, se o intervalo entre duas coberturas for inferior a 18 dias, alguma coisa estranha aconteceu. Provavelmente, um dos estros foi identificado de forma incorreta.

Por outro lado, se o intervalo entre duas coberturas está entre 24 e 36 dias, pode estar havendo mortalidade embrionária precoce.

Finalmente, se o intervalo entre duas coberturas for de 36 a 48 dias, indica que um dos dois cios não foi identificado na propriedade.

3) Testar os níveis de progesterona no leite.

Os níveis de progesterona no leite caem quando as vacas estão no cio, porque basicamente há um aumento na concentração de progesterona quando essa vaca fica prenha. Quando a vaca não emprenhou, os níveis de progesterona circulantes irão cair.

Portanto, essa checagem nos diz o quão acurados nossos funcionários estão sendo ao identificar os cios das vacas.

Vacas com altas concentrações de progesterona, acima de 1-2 ng/mL na realidade não estavam no cio e nem deveriam ter sido inseminadas.

4) Examinar os níveis de nitrogênio ureico no leite (NUL).

Se os níveis de NUL estão acima de 18 mg/dL, pode estar havendo um excesso de proteína bruta na dieta ou uma falta de carboidrato fermentescível na dieta. Esse excesso de ureia pode tornar o ambiente uterino um pouco hostil à fixação do embrião recém formado.

Confira o gráfico abaixo que mostra resultados de uma pesquisa sobre esse tema:



5) Avaliar a incidência de problemas reprodutivos no rebanho.

Checar a porcentagem de partos com distocia, com retenção de placenta, metrite, e chamar um veterinário responsável para avaliar a porcentagem de cistos ovarianos do rebanho.

6) Revisar seu programa de vacinação.

Devemos nos certificar de que não está havendo doenças infecciosas que comprometem a taxa de concepção.

Se você gostou dessas informações e quer conhecer a fundo os outros seis índices, acesse o curso on-line: Índices zootécnicos: índices de reprodução e melhoramento, do EducaPoint, ministrado pelo professor Dr. Rodrigo de Almeida, da Universidade Federal do Paraná.

Gostaria de assistir a essa aula completa e às outras aulas deste curso? Basta ser um assinante do EducaPoint.

Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 100 temas).

Conheça os planos aqui! Ou experimente sem compromisso realizando um breve cadastro no site: https://www.educapoint.com.br/experimente/.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

GILBERTO ANTONIO ALVES DE ABREU

RIO VERDE - GOIÁS - TÉCNICO

EM 02/05/2018

muto bom e otimo gostei,gostaria de saber mais