FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Botulismo: como diagnosticar, prevenir e tratar?

EDUCAPOINT

EM 10/11/2017

0
0
O botulismo é definido como uma intoxicação, causada pela ingestão ou absorção, por parte da mucosa intestinal, de toxina pré-formada da bactéria Clostridium botulinum, resultando em um quadro de paralisia motora progressiva. Essa doença, também conhecida como doença da vaca caída, tem acometido muitos rebanhos, causando grandes prejuízos devido às altas taxas de mortalidade dos animais.

Essa doença pode apresentar-se de duas formas: o “botulismo esporádico” (quando há a ingestão de alimento contaminado, podendo ser a silagem ou a água), ou o “botulismo endêmico” (que ocorre de forma mais constante nas propriedades, como consequência da baixa ou nenhuma mineralização, da falta de correção do solo, e da carência de nutrientes na dieta).

Diagnóstico

A melhor forma de se diagnosticar a doença é na análise clínica, verificando se há presença dos sintomas de paralisia ascendente simétrica. É importante, também, relacionar a fonte de alimento possivelmente contaminada, tentando encontrar fatores predisponentes na propriedade, associando com a sintomatologia clínica que está sendo apresentada pelo animal. Porém, muitas vezes será necessário realizar o diagnóstico laboratorial, e para isso recomenda-se a coleta dos seguintes materiais:

*Conteúdo ruminal/intestinal, pelo fato do animal ter ingerido o alimento com a toxina;

*Fragmentos de fígado, pois o órgão metaboliza essa toxina;

*Fonte (alimento suspeito: silagem, água): importante separar fragmentos do que pode ter veiculado a toxina.

Esse material deve ser enviado rapidamente ao laboratório (em até 48 horas), refrigerado em caixas de isopor com gelo reciclável, em um recipiente hermeticamente fechado.

Prevenção

Como mecanismo de controle, é importantíssimo vacinar todo o rebanho. A primeira dose dessa vacinação deve acontecer a partir dos 12 meses de idade. Mas quando se identifica o risco de botulismo em bezerros, essa vacinação pode ser feita antes deste período. Após essa primeira dose, é fundamental revacinar os animais anualmente. Assim, há a garantia que haja anticorpos circulantes na corrente sanguínea dos animais. Dessa forma, quando a toxina botulínica cair na circulação sanguínea, é possível garantir a neutralização da mesma pelo sistema de defesa do animal. Por isso, manter a vacinação é a principal estratégia de controle dessa doença.

Além disso, outras medidas de controle são recomendadas, como:

*Cautela com fonte de alimentos contaminados;

*Realizar suplementação mineral adequada;

*
Corrigir o solo corretamente;

*Abolir o uso da cama de frango, já proibida no país;

*Controlar o acesso dos animais a fontes de água estagnada;

*Retirar carcaças expostas.

Tratamento

O tratamento da doença só é eficiente quando as toxinas não estão completamente ligadas às junções neuromusculares. Uma vez que essa toxina já foi internalizada, e aquele neurônio não consegue mais liberar a acetilcolina para contrair, não é possível fazer um tratamento eficaz. Nesse cenário, é necessário que se espere a metabolização da toxina, e o tratamento principal será o tratamento de suporte.

Outras doenças do grupo das “Clostridioses” que são causadas por bactérias do gênero Clostridium sp., normalmente encontradas no intestino dos animais e no ambiente, são abordas em detalhes em mais um curso online disponível no EducaPoint.

No Brasil, essas doenças estão entre as que mais matam, já que, apesar de poderem ocorrer de forma isolada, o mais comum é que aconteçam em forma de surtos, acometendo vários animais do rebanho.

Devido a sua importância, é fundamental que produtores, veterinários e demais envolvidos com a produção conheçam a fundo os sinais clínicos destas doenças, e entendam quais as medidas necessárias para realizar seu controle e prevenção.

Participe deste curso e evite os prejuízos que as Clostridioses podem trazer aos rebanhos bovinos. Confira aqui o conteúdo completo!

Além desse curso, o EducaPoint conta com cerca de outros 100 treinamentos online voltados para a pecuária leiteira. Os assinantes têm acesso a TODOS esses cursos de forma ilimitada, pelo período em que a assinatura permanecer ativa.

Confira os cursos do portfólio neste link: https://www.educapoint.com.br/cursos/e conheça os planos de assinatura >> assinatura.educapoint.

Ou ainda, se preferir, você pode conhecer grátis a plataforma. Acesse: experimentacao-educapoint.

Mais informações
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082
Skype: atendimento@educapoint.com.br 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.