FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como evitar a Tristeza Parasitária Bovina no rebanho?

POR ZOETIS

ZOETIS - POR UMA PECUÁRIA LEITEIRA MAIS SAUDÁVEL

EM 31/08/2020

2 MIN DE LEITURA

1
4

A conhecida Tristeza Parasitária Bovina (TPB) se refere, na verdade, a um complexo de doenças causadas por protozoários do gênero Babesia sp. e pela Anaplasma sp. Esta doença é uma das principais causas de morte de bezerras de leite no Brasil e, consequentemente, traz problemas que merecem atenção especial do produtor.

Apesar de estar disseminado por todo o país, em algumas áreas, como a região Sul, a população do carrapato transmissor (Rhipicephalus microplus) oscila significativamente. Essa sazonalidade acentuada impacta a imunidade do rebanho, favorecendo surtos eventuais com elevadas taxas de mortalidade. Por esse motivo, estima-se que a TPB causa maiores prejuízos no sul do país.

O nome Tristeza Parasitária vem do aspecto triste dos animais acometidos pela Babesiose e pela Anaplasmose. Ambas são transmitidas pelo carrapato Rhipicephalus microplus e, no caso da Anaplasmose, também ocorre a transmissão por moscas e mosquitos que se alimentam de sangue. A doença é também conhecida como Mal Triste ou Tristezinha.

Os principais sinais clínicos da Tristeza Parasitária Bovina são, principalmente, febre, icterícia e anemia. A Babesiose possui algumas particularidades: o animal infectado também pode apresentar alguns sinais nervosos que vão de agressividade à falta de coordenação motora. Além disso, os animais infectados com a Babesiose podem ter presença de sangue na urina, resultado de problemas nos rins que a doença causa.

Os animais adultos que contraem a doença possuem um quadro clínico mais agudo e manifestam diminuição da produção de leite e infertilidade temporária. Em vacas prenhes, a doença pode causar abortos.

Estudos indicam que os animais mais jovens são mais resistentes à doença por uma série de fatores: presença de anticorpos colostrais, de soro e hemoglobina fetal, rápida resposta da imunidade celular, entre outros que dão aos animais mais novos uma melhor capacidade de lidar com a Tristeza Parasitária. Mesmo assim, a doença causa altas taxas de mortalidade em bezerros. Um estudo feito no Mato Grosso do Sul demonstrou que, a partir do 28º dia de vida, a suscetibilidade à TPB se eleva significativamente.

O diagnóstico da doença para posterior tratamento pode ser feito pela observação dos sintomas clínicos dos quais falamos acima. Os chamados esfregaços sanguíneos permitem que se veja os parasitos dentro das hemácias presentes no sangue. Para isso, o sangue deve ser retirado de regiões periféricas, como as orelhas, onde existe uma circulação maior dos patógenos.

Para tratamento adequado, o produtor precisa eliminar o agente causador e recuperar o animal do quadro de enfraquecimento e anemia causado pela doença.

Para saber mais sobre o tratamento eficaz contra a Tristeza Parasitária Bovina, conheça Imidofort® B12, à base de dipropionato de imidocarb, um princípio ativo reconhecido no tratamento contra os agentes causadores da TPB. Além disso, Imidofort® B12 possui em sua formulação a vitamina B12, que contribui com a formação de glóbulos vermelhos, células que são fortemente afetadas pela doença.

Para saber mais entre em contato pelo box abaixo ou pelo e-mail suportebovinoseequinos@zoetis.com

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CECÍLIA JOSÉ VERÍSSIMO

NOVA ODESSA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 02/09/2020

Atenção: a tristeza geralmente não vem sozinha, e está, geralmente, acompanhada de alta infestação por carrapatos, o qual deverá ser controlada também!
MilkPoint AgriPoint