Apoio

Resumo

Iniciativa

O Levantamento Top 100 é uma iniciativa do site MilkPoint, realizada pela primeira vez em 2001, visando conhecer quais eram e aonde se localizavam os maiores produtores de leite do Brasil, suprindo uma lacuna de informação existente no setor e permitindo que se acompanhasse, no âmbito dos grandes produtores, as alterações da chamada “geografia do leite no país”.

Para esse levantamento contamos com a colaboração de centenas de leitores do MilkPoint, o que tornou possível obter as informações necessárias para a publicação da listagem dos 100 maiores produtores de leite.

Esta iniciativa contou com o apoio das empresas: Dow Agrosciences, Elanco Saúde Animal, Kera Nutrição Animal, CRV-Lagoa e Nutron, às quais agradecemos pela viabilização do levantamento.

Por fim, agradecemos a todos os produtores de leite que participaram do levantamento e que concordaram em ceder os dados de suas fazendas. Esperamos como retribuição, que as informações levantadas sejam de grande valia para a tomada de decisão em seus negócios.

Metodologia adotada

O levantamento contou com duas fases distintas:

No Levantamento Preliminar, divulgamos no site MilkPoint a iniciativa, visando receber contribuições por parte dos leitores do site. Nesta etapa, recebemos cerca de 200 sugestões de fazendas que poderiam estar ranqueadas entre os 100 maiores, tendo como base uma produção mínima diária estimada de 6.000 litros, que seria um valor aproximado que consideramos próximo do valor produzido pela centésima classificada no ano de 2010.

Nesta fase, nosso objetivo era ter uma produção aproximada, para então passar à fase de checagem, visando obter os dados consolidados do ano de 2011.

Na Fase de Checagem, contactamos individualmente os produtores selecionados, visando confirmar a produção e os dados básicos (nome da fazenda, município, laticínio para o qual comercializa o leite) e pedir autorização para publicação dos dados.

Como critério, adotamos a produção comercializada em 2011, em litros, e não a produção bruta, embora reconhecendo que esta arbitrariedade reduzirá, em maior ou menor grau, o volume produzido de leite em cada unidade produtora. A razão deste critério é que, durante o levantamento, notamos que muitas fazendas não tinham com precisão o leite consumido internamente ou descartado, de forma que teríamos um dado distorcido. Com o critério da produção comercializada, trabalhou-se em cima de um dado mais objetivo.

Abrangência

Em função da necessidade de contato individualizado e autorização para publicação, temos ciência de que alguns produtores que poderiam estar na lista dos 100 maiores acabaram por não ser incluídos. Porém, essas ausências, que calculamos em 13 produtores (os quais ou não responderam a tempo, ou sofreram queda na produção ou optaram por não fornecer os dados, por razões diversas), não alteram de forma significativa o resultado final.

Top 100 MilkPoint – Base 2011


Tabela 1. Os 100 maiores produtores de leite.

Posição 2011 Posição 2012 Nome do Proprietário Produção Total Comercializada em 2011 (kg) Média diária em 2011 (kg) Cidade Estado
1 1 Orostrato Olavo Silva Barbosa  19.000.000     52.054,79 Tapiratiba SP
2 2 Agrindus S/A  15.066.835     41.279,00 Descalvado SP
3 3 Lair Antonio de Souza  13.500.000     36.986,30 Araras SP
7 4 Agropecuária Palma Ltda.  11.023.000     30.200,00 Luziânia GO
4 5 Huguette Emilienne Françoise Noronha Guarani  10.696.300     29.304,93 Inhaúma MG
6 6 Antônio Carlos Pereira   9.427.850     25.829,73 Carmo do Rio Claro MG
5 7 Cialne - Cia de Alimentos do Nordeste   8.816.000     24.153,42 Umirim/ Irauçuba CE
8 8 Albertus Frederik Wolters   7.813.441     21.406,69 Castro PR
10 9 Hans Jan Groenwold   7.042.683     19.295,02 Castrolanda - Castro PR
9 10 Granjas 4 Irmãos S.A. Agropecuária Indústria e Comércio   6.694.926     18.342,26 Rio Grande RS
14 11 Luiz Prata Girão   6.280.920     17.208,00 Limoeiro do Norte CE
13 12 Ibrahin Faiad e outros   6.266.624     17.168,83 Ceu Azul PR
33 13 Luiz Carlos Figueiredo/Fazenda Figueiredo   6.217.885     17.035,30 Cristalina GO
12 14 Agropecuária Carola   6.132.000     16.800,00 Coromandel MG
11 15 Antonio Alves Capanema   6.107.091     16.731,76 Pará de Minas MG
16 16 Mauricio Greidanus   6.000.000     16.438,36 Carambeí PR
23 17 Leite Verde SA   5.687.679     15.582,68 Jaborandi BA
22 18 Irmãos Strobel S/A   5.605.773     15.358,28 Condor RS
19 19 Grupo Cabo Verde   5.585.000     15.301,37 Passos  MG
15 20 João Leonardo Borges   5.475.000     15.000,00 Coromandel MG
27 21 Sandro Hey   5.307.000     14.539,73 castro PR
NOVA 22 Cabanha CR   5.079.456     13.916,32 Santo Augusto RS
30 23 Rasip Agro Pastoril S/A   4.848.457     13.283,44 Vacaria RS
55 24 Sekita Agronegocios   4.846.888     13.279,15 Rio Paranaiba MG
18 25 Lucas Rabbers   4.690.145     12.849,71 Castro PR
32 26 Jose Henrique Pereira   4.678.275     12.817,19 Tres Coraçoes MG
17 27 Márcio Alves da Silva   4.600.786     12.604,89 Pitangui MG
31 28 William Ferdinand van der Goot   4.551.211     12.469,07 Arapoti PR
25 29 Belmiro Coelho da Rocha   4.489.500     12.300,00 Morro da Garça/ Curvelo MG
20 30 Matosinho Alves da Silva   4.461.086     12.222,15 Martinho Campos MG 
43 31 Williams & Cia Pecuária   4.413.145     12.090,81 Silvânia GO
26 32 Azarias Fernandes Rezende   4.395.000     12.041,10 Bom Jesus de Goias GO
38 33 Roberto Sleutjes   4.380.365     12.001,00 Castro PR
29 34 Manoel Ferreira Godinho e Irmãos   4.369.359     11.970,85 São João Batista do Glória MG
28 35 Renato Rappa   4.344.865     11.903,74 Itatiba SP
21 36 Agropecuária Marajoara   4.325.000     11.849,32 Lorena SP
40 37 Ricardo Artuso   4.266.000     11.687,67 Ponão RS
37 38 Carlos Augusto Delezuk   4.147.246     11.362,32 Carambeí PR
36 39 Jan Johannes de Boer   4.132.000     11.320,55 Castro PR
24 40 Valmi Blanco Machado   4.118.884     11.284,61 Fernandopolis SP
NOVA 41 Antônio Gurjão de Farias   4.051.500     11.100,00 Quixeramobim e Caucaia CE
NOVA 42 Waldir Junqueira de Andrade   4.029.303     11.039,19 Lins SP
42 43 Roberto M. Borg   3.878.950     10.627,26 Castro PR
65 44 Henrique Antonio Stedile   3.834.515     10.505,52 Coxilha RS
48 45 José Cruvinel de Macedo   3.768.625     10.325,00 Montevidiu GO
64 46 José Roberto Martins   3.761.942     10.306,69 Eloi Mendes MG
45 47 Hendrik de Boer   3.750.000     10.273,97 Castro PR
56 48 Antônio José Freire   3.743.000     10.254,79 Alpinópolis MG
69 49 Ivanir Rodrigues Ferreira   3.733.896     10.229,85 São João Batista do Glória MG
39 50 Poço Pecuária   3.723.000     10.200,00 Maravilha MG
47 51 José Francelino Dias   3.720.261     10.192,50 Lagoa Grande MG
66 52 Jan Willem e Marika Salomons   3.583.752       9.818,50 Arapoti PR
63 53 Vonaldo Antonio Morais   3.558.766       9.750,04 Gameleira GO
61 54 Agropecuaria Córregos   3.556.796       9.744,65 Jesuânia MG
49 55 Paulo Rodrigues Nunes   3.551.450       9.730,00 Formiga MG
57 56 J.Ida Agropecuaria LTDA   3.550.000       9.726,03 Águas da Prata SP
72 57 Fazenda e Agropecuaria Acatrolli   3.465.980       9.495,84 Dois Irmão das Missões RS
44 58 Luciano e Moizes Lemos   3.275.310       8.973,45 Carmo do Rio Claro MG
50 59 Rafic Youssef el Mouallem   3.207.450       8.787,53 Brasópolis MG
52 60 José Paulo Xavier   3.183.253       8.721,24 Lagoa Grande MG
62 61 Paulo de Deus   3.131.700       8.580,00 Canindé de São Francisco SE
86 62 Fazenda Salto Grande do Jacuí   3.108.991       8.517,78 Salto do Jacuí RS
41 63 José Joaquim da Silva   3.035.000       8.315,07 Luz MG
54 64 Erasmo Carlos Rabelo   3.029.580       8.300,22 Guarda Mor MG
67 65 Ciro Villela de Siqueira   3.012.000       8.252,05 São Gonçalo do Sapucaí MG
74 66 Gerrit e Wilko Verburg   3.005.030       8.232,96 Arapoti PR
NOVA 67 Agropecuária 2N Ltda   3.000.000       8.219,18 Candeias MG
68 68 José Antonio Garcia Benvenga   2.994.550       8.204,25 Descalvado SP
78 69 João Vander Ferreira e Maria Cristina de Resende   2.970.360       8.137,97 Silvânia GO
77 70 Marius Cornelis Bronkhorst   2.961.520       8.113,75 Arapoti PR
88 71 Antonio Teixeira de Araujo   2.945.185       8.069,00 Lagoa Grande MG
51 72 Gina Cerchi Crema e outros   2.935.846       8.043,41 Sacramento MG
59 73 Émílio Silva/Domício Silva/Flávio Emílio   2.923.000       8.008,22 Major Izidoro AL
81 74 Roelof Groenwold   2.891.147       7.920,95 Castro PR
93 75 Raul Fernando Los   2.843.693       7.790,94 Castro PR
87 76 Reginaldo Barros de Almeida   2.829.895       7.753,14 Pedra PE
46 77 Caroline Seibt e Outros - Condomínio Fazenda Gaúcha   2.793.272       7.652,80 Presidente Olegário MG
75 78 Fernando Peres Nunes   2.692.577       7.376,92 Patrocínio MG
73 79 Paulo Emílio Rodrigues do Amaral   2.682.750       7.350,00 Monteirópolis e Major Isidoro AL
76 80 Armando Eduardo de Lima Menge e Outro   2.657.162       7.279,90 Pouso Alegre MG
NOVA 81 Sergio Paim Beraldo e Outros   2.620.172       7.178,55 São João Batista do Gloria MG
58 82 José Carlos Chaves Cunha e Família   2.600.000       7.123,29 Prata MG
82 83 Adênio Siqueira Danziger   2.565.128       7.027,75 Bom Jesus da Penha MG
85 84 Amauri Pinto Costa   2.549.477       6.984,87 Pouso Alto MG
91 85 Jacco Arnoud Erkel   2.544.833       6.972,15 Carambeí PR
71 86 Ulisses José Ferreira Leite   2.513.093       6.885,19 Orizona GO
92 87 Ronaldo Valadares Gontijo   2.500.000       6.849,32 Bom despacho MG
94 88 Leonardo de Almeida Braga   2.495.000       6.835,62 Formiga MG
84 89 Raphael Jafet junior   2.480.000       6.794,52 São Carlos  SP
60 90 Abc Agricultura e Pecuaria S/A - ABC A&P   2.441.289       6.688,46 Uberlândia MG
90 91 Ubel Borg   2.441.000       6.687,67 Castro PR
99 92 Antônio de Pádua Martins   2.436.010       6.674,00 São João Batista do Glória MG
NOVA 93 Robert Jan de Jong   2.413.529       6.612,41 Carambeí PR
NOVA 94 Hugo Fittkau   2.365.000       6.479,45 Castro PR
95 95 Antonio Fernando Monteiro de Barros e Outros   2.336.000       6.400,00 Belmiro Braga MG
97 96 Antonio Amancio Neto   2.328.700       6.380,00 Patos de Minas MG
NOVA 97 Agropecuaria Boa Fé Ltda   2.264.086       6.202,98 Conquista MG
NOVA 98 Venuino Martins Diniz   2.249.786       6.163,80 Monte Alegre de Minas MG
83 99 Olavo de Carvalho Junior   2.214.068       6.065,94 Araxá e Perdízes MG
NOVA 100 Itamar Dutra Pereira de Resende   2.188.879       5.996,93 Ritápolis MG
70 101* Afonso Santana de Araujo   2.154.760       5.903,45 Centralina MG

*Devido a um erro de interpretação de dados o produtor Vonaldo Antonio Morais não havia aparecido na primeira lista divulgada, o erro foi corrigido e segue a nova lista agora constando 101 produtores. Entretanto, com essa mudança os cálculos foram refeitos com base apenas nos 100 maiores produtores.



Tabela 2. Para quem os 100 maiores produtores de leite comercializaram o leite.

Posição 2012 Nome do Proprietário Para quem comercializou
1 Orostrato Olavo Silva Barbosa Marca Própria, Derivados Fazenda Bela Vista e Mercado Spot
2 Agrindus S/A Letti (próprio), Nestlé e outros
3 Lair Antonio de Souza Xandô
4 Agropecuária Palma Ltda. Laticínio Próprio e Piracanjuba
5 Huguette Emilienne Françoise Noronha Guarani Itambé
6 Antônio Carlos Pereira Danone
7 Cialne - Cia de Alimentos do Nordeste Danone e Outros
8 Albertus Frederik Wolters Pool ABC
9 Hans Jan Groenwold Cooperativa Castrolanda 
10 Granjas 4 Irmãos S.A. Agropecuária Indústria e Comércio Cosulate e BRF
11 Luiz Prata Girão Betânia- CBL Alimentos S.A.
12 Ibrahin Faiad e outros Confepar e BRFoods
13 Luiz Carlos Figueiredo/Fazenda Figueiredo Piracanjuba
14 Agropecuária Carola Embaré
15 Antonio Alves Capanema Itambé
16 Mauricio Greidanus Pool ABC
17 Leite Verde SA Fábrica Própria, DPA
18 Irmãos Strobel S/A Nestlé e Italac
19 Grupo Cabo Verde Danone
20 João Leonardo Borges Piracanjuba
21 Sandro Hey Castrolanda
22 Cabanha CR DPA, BRFoods
23 Rasip Agro Pastoril S/A Próprio e venda
24 Sekita Agronegocios DPA 
25 Lucas Rabbers Pool ABC
26 Jose Henrique Pereira Danone
27 Márcio Alves da Silva Embaré- Lagoa da Prata - MG
28 William Ferdinand van der Goot CAPAL , JBS Vigor
29 Belmiro Coelho da Rocha Embaré
30 Matosinho Alves da Silva Embaré
31 Williams & Cia Pecuária Laticínio Bela Vista - Piracanjuba
32 Azarias Fernandes Rezende Italac
33 Roberto Sleutjes Coop. Castrolanda
34 Manoel Ferreira Godinho e Irmãos Vigor e Casmil
35 Renato Rappa Laticínio Atilatte, CCL e Leite Shefa
36 Agropecuária Marajoara BRFoods, Cooperativa de Latic. De Lorena e Piquete
37 Ricardo Artuso Randon
38 Carlos Augusto Delezuk Vigor
39 Jan Johannes de Boer LBR
40 Valmi Blanco Machado Matilat e Outros
41 Antônio Gurjão de Farias Laticínio Bom Jesus
42 Waldir Junqueira de Andrade Laticinios Milklins Ltda
43 Roberto M. Borg Castrolanda e Pool ABC
44 Henrique Antonio Stedile LBR e Rasip
45 José Cruvinel de Macedo BRFoods
46 José Roberto Martins Danone
47 Hendrik de Boer Líder
48 Antônio José Freire Danone
49 Ivanir Rodrigues Ferreira Mococa S/A
50 Poço Pecuária  
51 José Francelino Dias Coopatos
52 Jan Willem e Marika Salomons BR Foods
53 Vonaldo Antonio Morais Laticínios Piracanjuba
54 Agropecuaria Córregos Danone
55 Paulo Rodrigues Nunes Embaré
56 J.Ida Agropecuaria LTDA Leite Fazenda Bela Vista Ltda.
57 Fazenda e Agropecuaria Acatrolli DPA
58 Luciano e Moizes Lemos Danone
59 Rafic Youssef el Mouallem Danone e outros
60 José Paulo Xavier Coopatos
61 Paulo de Deus Natville e outro
62 Fazenda Salto Grande do Jacuí BR Foods.
63 José Joaquim da Silva Itambé
64 Erasmo Carlos Rabelo Embaré e Nova Mix
65 Ciro Villela de Siqueira Boa Nata
66 Gerrit e Wilko Verburg Vigor
67 Agropecuária 2N Ltda Danone, Quatá, Capebe e outros
68 José Antonio Garcia Benvenga Salute
69 João Vander Ferreira e Maria Cristina de Resende Itambé e COOPGOIÁS
70 Marius Cornelis Bronkhorst CAPAL, Vigor e outros
71 Antonio Teixeira de Araujo Nestle e Laticinio Puro Sabor
72 Gina Cerchi Crema e outros Scalon & Cerchi Ltda
73 Émílio Silva/Domício Silva/Flávio Emílio Perdigão e Bona Sorte
74 Roelof Groenwold Coperativa Castrolanda
75 Raul Fernando Los Cooperativa Castrolanda e Pool Leite ABC
76 Reginaldo Barros de Almeida BRFoods
77 Caroline Seibt e Outros - Condomínio Fazenda Gaúcha DPA - Nestlé
78 Fernando Peres Nunes Itambé
79 Paulo Emílio Rodrigues do Amaral Perdigão, Nestle e Bom Gosto 
80 Armando Eduardo de Lima Menge e Outro Cooperativa de Serrania e Laticinio Jussara
81 Sergio Paim Beraldo e Outros CASMIL
82 José Carlos Chaves Cunha e Família DPA e Itambé
83 Adênio Siqueira Danziger Laticinios Mococa
84 Amauri Pinto Costa Danone e Lat. Biase
85 Jacco Arnoud Erkel Pool Leite ABC-Frisia
86 Ulisses José Ferreira Leite Piracanjuba
87 Ronaldo Valadares Gontijo Itambé
88 Leonardo de Almeida Braga Embaré e outro
89 Raphael Jafet junior CIA do leite e Nestle
90 Abc Agricultura e Pecuaria S/A - ABC A&P Coop. Agrop. de Uberlândia - CALU
91 Ubel Borg Cooperativa Castrolanda
92 Antônio de Pádua Martins Danone
93 Robert Jan de Jong BR Foods
94 Hugo Fittkau Pool de Leite ABC
95 Antonio Fernando Monteiro de Barros e Outros Laticínio Bom Pastor e Laticíno Grupiara
96 Antonio Amancio Neto DPA
97 Agropecuaria Boa Fé Ltda Itambé
98 Venuino Martins Diniz Nestle e CALU
99 Olavo de Carvalho Junior DPA e Skala
100 Itamar Dutra Pereira de Resende Danone
101 Afonso Santana de Araujo Nestlé

Produção:

A produção dos 100 maiores em 2011 superou a do ano anterior em apenas 2,77%, com 12.021 kg ante os 11.697 kg/dia produzidos em 2010. Esta taxa de crescimento é condizente com o verificado nos anos passados e inferior ao crescimento médio da produção inspecionada brasileira. Nos últimos quatro anos, a produção brasileira aumentou 11% enquanto a produção dos 100 maiores produtores aumentou apenas 5%. Ainda que seja um período relativamente curto para uma análise mais detalhada, talvez esse aspecto esteja relacionado ao ambiente de investimentos no setor, conforme publicado pelo MilkPoint na matéria Possíveis mudanças no perfil da produção de leite no Brasil.

O gráfico 1 traz a evolução da produção média desde a primeira edição. Desde 2008, os maiores produtores crescem relativamente pouco, se comparados com a média brasileira.

Gráfico 1 – Evolução da produção média de leite por produtor participante do Top 100 e taxa de crescimento anual.

Mudança na Listagem:

Houve algumas alterações na listagem deste ano em comparação a anterior. Dos 100 produtores que constavam na lista do ano passado:

- 4 não responderam até a finalização desta edição;

- 1 optou por não participar;

- 5 não entraram na lista (produção mais baixa que o limite deste ano).

Com isso, entraram 10 novos produtores. Comparando todos os levantamentos, o deste ano foi o que verificou a maior manutenção de produtores entre um ano e outro.

Ainda, outros 3 produtores (dois em São Paulo e outro em Castro, este na faixa de 30.000 kg/dia) optaram por não participar do Top 100.

Produtores de todas as regiões estão entre os que mais cresceram:

O grupo dos 10 maiores produtores aumentou levemente a média de produção diária, passando de 29.229 litros/dia, para 29.885 litros/dia, ou seja, acréscimo de 2,24%, resultado diferente do ano passado quando houve uma queda de aproximadamente 1%.

Entre as maiores fazendas, a Fazenda São José, de Olavo S. Barbosa continua ocupando a liderança do ranking, embora tendo uma redução de 9,52% na produção comercializada. Em função disto, a diferença entre a primeira e segunda posição do ranking, ocupada pela Agrindus S/A, diminuiu: em 2009 a diferença era próxima a 28.800 litros/dia, hoje, caiu para 10.775 litros/dia. Entre o grupo dos 10 maiores, a maior alteração foi da Agropecuária Palma Ltda. que passou a ocupar o quarto lugar, subindo 3 posições. Com relação aos outros 9 maiores produtores não houve grandes alterações entre posições.

Olavo Barbosa, líder do ranking (esq) e Roberto Jank Jr. (dir), engenheiro agrônomo e administrador da Agrindus (dir).

Entre os maiores aumentos absolutos obtidos pelos 100 maiores (Gráfico 2), o destaque também ficou para a Agropecuária Palma Ltda., com acréscimo de 7.515 kg/dia. Luiz Carlos Figueiredo, de Goiás, a Fazenda Colorado, de São Paulo, a Sekita Agronegócios, de Minas Gerais,e Henrique Stédile, do Rio Grande Sul, também foram destaques. Dois produtores do Nordeste estão também entre os que mais cresceram.

Com relação às posições no ranking, destaque para a Sekita Agronegócios, que subiu 31 posições, saindo de 55º para 24º. Em seguida, a Fazenda Salto Grande do Jacuí, subindo 25 posições e ocupando o 61º lugar no ranking. O terceiro destaque foi para Henrique Antonio Stedile, que subiu 21 posições e ocupa o 44º lugar do levantamento do Top 100 de 2012.

A média de aumento das 10 fazendas que mais cresceram ficou em 3.423kg/dia, média maior que a do ano passado, que foi de 3.287 kg/dia.

Gráfico 2 – Maiores aumentos absolutos (kg/dia).

Nordeste tem mais fazendas entre o Top 100 do que o Centro-Oeste; Sudeste vem perdendo posições ao longo dos anos:

A tabela abaixo traz os dados compilados por região e estado. Sul e Sudeste continuam reunindo a grande maioria das fazendas, com 84% das propriedades, mantendo a porcentagem do ano passado. O Centro–Oeste manteve-se com 8 fazendas, sendo todas localizadas em Goiás. A região Nordeste teve aumento de 1% ficando com 8% do total, igualando-se a região Centro-Oeste. É interessante observar nos próximos anos o desenvolvimento da atividade leiteira na região. Diversos laticínios de grande porte adquiriram ou construíram fábricas no Nordeste, o que deve estimular a produção.

Entre os estados, Minas Gerais continua líder, com 45% dos grandes. Em segundo vem o Paraná com 21 fazendas, números que apresentam poucas mudanças em relação a edições passadas.

No Paraná, a existência de um “cluster” de produção de leite altamente tecnificado e baseada na exploração de rebanhos puros confinados ou semi-confinados na região de Ponta Grossa explica a significativa ocorrência de grandes produtores no estado.

Tabela 3. Fazendas por estado/região.

Região Estado       Número de fazendas
Sudeste total 55
  MG 45
  SP 10
Centro-Oeste total 8
  GO 8
Nordeste Total 8
  AL 2
  BA 1
  CE 3
  PE 1
  SE 1
Sul Total 29
  PR 21
  RS 8
Brasil Total 100

Como podemos observar no gráfico a seguir, as Regiões Nordeste e Centro-Oeste não tiveram alterações significantes no número de fazendas presentes no Top 100 ao longo dos anos, variando de 3 a 8 fazendas. A região Sudeste teve sua menor participação em 2008, estando presente no levantamento com 42 fazendas, sendo que sua maior participação foi em 2001 com 71 fazendas. A Região Sul teve uma variação de 23 fazendas em 2001 a 35 fazendas em 2006.

Otimismo cresce em 2012:

Nesta edição do Top 100, foi perguntado aos produtores sobre a situação da produção de leite no momento e quais eram as perspectivas para o ano de 2012. Os produtores puderam optar pelas seguintes respostas: boa, ruim ou neutra.

Sobre a situação de produção de leite neste momento, 73% dos produtores a consideraram boa, 21% a consideraram neutra e apenas 6% a consideraram ruim. Dos que consideraram ruim, 6 caíram de posição este ano e apenas 1 produtor que embora tenha aumentado sua posição no Ranking achou que não obteve produção satisfatória. Com relação ao ano anterior um maior número de produtores consideraram a produção boa subindo de 60% em 2010 para 73% em 2011.

Questionados sobre as perspectivas para 2012, 83% dos produtores acreditam que serão boas, 15% acreditam que serão neutras e 2% responderam que serão ruins. Percebe-se, no geral, uma visão mais otimista dos 100 maiores neste ano: em janeiro de 2011, 73% dos produtores estavam otimistas com relação ao ano que viria, número menor do que nesse ano.




Confinamento total volta a crescer:

Na edição deste ano, repetimos a avaliação dos sistemas de produção, com 3 possíveis respostas. As categorias são:

- CONFINAMENTO: nesse caso, as vacas em lactação recebem toda a alimentação em cochos. Alguns produtores reportaram a utilização de instalação do tipo free stall e outros em piquetes.

- SEMI-CONFINAMENTO: nessa categoria entram fazendas nas quais todas as vacas pastejam durante algum momento do dia e ficam a maior parte do tempo em piquetes ou outras instalações.

- PASTEJO: envolve fazendas nas quais parte significativa do rebanho em lactação, durante a estação de maior crescimento vegetal, utiliza pastagens como fonte principal de volumosos.


Tabela 4 – Sistemas de produção informados.

Sistema de produção % das fazendas Média diária vaca/dia (kg)
Confinamento total 55% 27,5
semi-confinamento 26% 20,4
pastagem 19% 16,8


Pelos dados levantados, o principal destaque este ano foi a opção de confinamento total, que reuniu 55% das 100 maiores fazendas de leite, com média de 27,5 kg/dia (média aritmética ponderada pela produção). Este número é superior ao verificado em 2011, quando 50% dos produtores informaram produzir em confinamento total. A participação do semi-confinamento no grupo dos 100 maiores teve resultado inferior ao ano passado, quando totalizava 33% dos produtores. Nesse ano totalizou 26%. O uso dos sistemas baseados em pastagens teve leve crescimento variando de 17% para 19%. Dos 10 novos produtores que entraram este ano na lista, 2 utilizam o sistema de semi-confinamento, 2 utilizam pastagem e 6 utilizam confinamento total.

Índice de eficiência técnica – maiores produtividades por vaca – Castro/PR continua em destaque:

A tabela 5 traz as 10 maiores médias por vaca/dia, segundo reportadas pelos próprios produtores. Entre os fatores que afetam esse índice, entre outros, estão:

- raça;
- genética adotada;
- sistema de produção adotado;
- número de ordenhas;
- uso de BST;
- clima;
- instalações;
- taxa de descarte.

Em função de todos esses fatores, é compreensível que as médias reportadas tenham variado de 9,95 a 41 kg/vaca/dia, com média geral de 24,78 kg/dia.

As maiores médias entre os Top 100 vieram do estado do Paraná, que teve 10 dos 12 produtores com as maiores médias. O município de Castro continuou em destaque, com 6 indicações, entre elas o 1º lugar. Destaca-se Sandro Hey como o produtor com a maior média de leite do país, entre os Top 100 do levantamento 2012.

No Estado do Paraná também, destaca-se o município de Carambeí que, com os produtores Carlos Augusto Delezuk e Maurício Greidanus, ocupou a 2º e a 5º posição respectivamente.

A Fazenda Colorado (em Araras/SP), de Lair Antônio de Souza, novamente é destaque da região Sudeste, produzindo média de 36 kg/dia, ficando em 7° lugar em média de produção. Além de estar em uma região mais quente, sabe-se que é difícil manter médias tão elevadas à medida que se aumenta o número de vacas em lactação.

Tabela 5 – Maiores médias de produção por vaca.

Nome do produtor
kg/vaca/dia
Cidade
Estado
Sandro Hey 41 Castro PR
Carlos Augusto Delezuk 39,8 Carambeí PR
Hans Jan Groenwold 39 Castro PR
Jan Johannes de Boer 38,5 Castro PR
Maurício Greidanus 38 Carambeí PR
Albertus Frederick Wolters 37,5 Castro PR
Lair Antônio de Souza 36 Araras SP
Gerrit e Wilko Verburg 35,95 Arapoti PR
Jan Willem Salomons 34 Arapoti PR
CR - Cabanha Rottli Rodrigues 33 Santo Augusto RS
Roberto Sleutjes 33 Castro PR
Roberto M. Borg 33 Castro PR

Foto de Lair Antônio de Souza, destaque da região Sudeste.

Índices de eficiência técnica – produção por área:

Além da produtividade por vaca, um índice que pode ser ainda mais representativo da eficiência técnica é a produtividade por área, que reflete o uso do principal fator produtivo e que, em última análise, afeta diretamente o potencial de retorno sobre o capital investido na propriedade.

Esse índice apresenta enorme variação em função de vários fatores, criando ressalvas para a comparação entre fazendas. Entre os fatores que afetam esse índice, pode-se destacar:

- sistema de produção adotado e grau de intensificação;
- produção de grãos na propriedade;
- aquisição de volumosos de terceiros, usando menor área da propriedade;
- manejo agrícola, incluindo possibilidade de duas safras, irrigação, etc.;
- criação terceirizada de bezerras e novilhas;
- estrutura do rebanho e eficiência reprodutiva (% de vacas em lactação);
- raça e genética;
- clima (temperatura, precipitação);
- solo.

Em função desses fatores e do fato da pesquisa sobre esse item carregar alguma margem de erro, a variação entre as propriedades analisadas foi muito elevada, com a menor produzindo 3.523,65kg/ha/ano e a maior, 93.750 kg/ha/ano.

Como houve variação muito grande nos valores e também a presença de valores muito elevados, preferimos não divulgar os resultados por possivelmente conter algum tipo de erro.

Raça Holandesa continua predominando com folga:

Entre as raças utilizadas pelos 100 maiores produtores de leite, a holandesa continua com maior presença, estando presente em 58,33% dos rebanhos seguida pelo Girolando ou mestiço com grau variado de sangue, com 27,27%, percentual também bem próximo ao do ano passado.

Há uma correlação entre número de produtores no Paraná (na região de Castro), confinamento total e presença de gado holandês.

Tabela 6 – Raças ou cruzamentos utilizados.

Raças ou cruzamentos

Nº de fazendas

% dos produtores

Holandês 77 57,04%
Girolando ou mestiço com grau variado de sangue 37 27,41%
Jersey 8 5,93%
Jersolanda 3 2,22%
Pardo- Suíço 4 2,96%
Gir Leiteiro 4 2,96%
Outras 2 1,48%
Mais de uma raça 27 27,00%

DPA, Danone e BRF lideram:

Neste ano, novamente, DPA se mantém como o principal laticínio entre os grandes produtores de leite, com 14 fornecedores. Em seguida permanece a Danone, que desde o ano passado se mantém na vice-liderança, porém agora com 13 fornecedores na listagem, seguida pela BRFoods. O maior destaque é para o número de outros laticínios que aumentou de 30 para 52.

Tabela 7 – Para quem comercializa o leite.

Laticínio

Numero de fornecedores

DPA 14
Danone 13
Itambé 8
BRF 11
Castrolanda 7
Embaré 7
Pool ABC 7
Marca própria 6
Piracanjuba 6
Vigor 5
Coopatos 2
CAPAL 2
Italac 2
LBR 5
Outros 52

Análise dos custos de produção:

Nesta edição consideramos novamente a análise dos custos operacionais de produção. Perguntamos aos produtores a respeito de seus custos operacionais para produção de um litro de leite. A informação a seguir foi passada pelos produtores, de forma que não houve checagem a respeito da metodologia adotada e das próprias informações passadas.

Em 2011, 45,5% dos produtores tiveram um custo operacional entre R$ 0,75 a R$ 0,85 por litro de leite. Em seguida, a faixa de R$ 0,65 a R$ 0,75 foi citada por 23,2% dos produtores. Em terceiro lugar a faixa de custo escolhida por 19,2 % dos produtores foi a de R$ 0,55 a R$ 0,65 por litro, seguida de 11,1% dos produtores que tiveram um custo operacional acima de R$ 0,85 por litro. Apenas 1% dos maiores produtores tiveram custo abaixo de R$ 0,55 por litro.

Gráfico 5 – Percentual de produtores por faixa de custo de produção, em R$/litro de leite (custo operacional).

O custo de produção médio por região também foi avaliado entre as quatro regiões que participaram da pesquisa. O Sudeste apresentou a maior média de custo operacional, de R$ 0,77 por litro de leite. O Sul teve uma média de custo de R$ 0,73, seguido da região Nordeste com R$ 0,72 e da região Centro-Oeste com R$ 0,63.

É importante alertar que, tanto pela metodologia adotada como pelo amostragem reduzida em algumas regiões (especialmente Centro – oeste e Nordeste), não é possível concluir a respeito das diferenças de custos de produção entre regiões.

Gráfico 6 – Custo de produção operacional médio por região.

Podemos visualizar no gráfico abaixo que os custos médios de produção, de acordo com o levantamento do Top 100 cresceram de 2009, quando iniciamos a pesquisa desse item, para 2011. Em 2009 o custo médio foi de R$ 0,63/litro de leite, com ligeiro aumento em 2010, para R$ 0,65. No ano passado, o custo médio foi de R$ 0,74/litro, crescimento de cerca de 13% em relação a 2010.

Gráfico 7 – Evolução dos custos médios de operação.

Agradecimentos:

Agradecemos a todos aqueles que viabilizaram o levantamento, seja indicando fazendas e dando sugestões, seja permitindo que suas fazendas fizessem parte da pesquisa.

Esperamos, com isso, que tenhamos mais uma vez uma radiografia dos 100 maiores produtores de leite do Brasil e contribuir para o maior entendimento da dinâmica que rege o desenvolvimento desse grupo. Agradecemos em especial aos patrocinadores, Dow Agrosciences, Elanco Saúde Animal, Kera Nutrição Animal, CRV-Lagoa e Nutron, que viabilizaram o trabalho.

Abc Agricultura e Pecuaria S/A - ABC A&P João Vander Ferreira e Maria Cristina de Resende
Ademir de Araújo Costa José Antônio Garcia Benvenga
Adênio Siqueira Danziger José Carlos Chaves Cunha e Família
Afonso Santana de Araújo José Cruvinel de Macedo
Agrindus S/A José Francelino Dias
Agropecuária 2N Ltda Jose Henrique Pereira
Agropecuaria Boa Fé Ltda José Joaquim da Silva
Agropecuária Carola José Pacheco Araújo
Agropecuária Córregos José Paulo Xavier
Agropecuária Marajoara José Roberto Martins
Agropecuária Palma Ltda. Jose Zeraick
Agropecuária Rex Ltda Lair Antonio de Souza
Albertus Frederik Wolters Leite Jesus
Alcy dos Reis Nunes Leite Verde S.A.
Alfeu Libreloto de Bortoli Leonardo de Almeida Braga.
Amauri Pinto Costa Lucas Rabbers
Amaury Resende Mancilha Luciano e Moizes Lemos
Antônio Alves Capanema Luciano Nogueira da Silva
Antônio Amâncio Neto Luiz Carlos Figueiredo
Antonio Carlos Machado Rodrigues Luiz Fernando S. do Amaral
Antônio Carlos Pereira Luiz Prata Girão
Antônio de Pádua Martins Manoel Ferreira Godinho e Irmãos
Antônio Fernando Monteiro de Barros Manoel Teodoro Pereira de Carvalho Neto
Antônio Gurjão de Farias Marcelo Gontijo Cardoso
Antônio José Freire Márcio Alves da Silva
Antonio Maria Silva Araujo Márcio Rangel Borges
Antonio Teixeira de Araujo Marco Noordegraaf
Armando Eduardo de Lima Menge Maria Ceícilia M. Centa do Amaral e Luiz Fernando S. do Amaral
Armindo José Soares Neto Mario Himori
Azarias Fernandes Rezende Marisa Lotti Novaes
Belmiro Coelho da Rocha Marius Cornelis Bronkhorst
Cabanha CR Matosinho Alves da Silva
Carlos Augusto Delezuk Mauri Ribeiro Lopes
Carlos Magno Cortes Mauricio Greidanus
Carlos Raimundo dos Santos Olavo de Carvalho Junior
Caroline Seibt e Outros Orlando de Oliveira Vaz Filho
Cialne - Cia de Alimentos do Nordeste Orlando Meirelles Didier
Cícero Hegg/ Luiz Marques Orostrato Olavo Silva Barbosa
Ciro Villela Siqueira Paulo Barbosa de Deus
Cleidson Augusto Cruz Paulo Emílio Rodrigues do Amaral
Danyel André Pasqualotto Baldissera Paulo Rodrigues Nunes
Eduardo Benedicts Pedro Ananias de Aguiar
Émílio Silva/Domício Silva/Flávio Emílio Poço Pecuária Ltda
Erasmo Carlos Rabelo Rafic Youssef el Mouallem
Eron P.Baldissera Raphael Jafet Junior
Espólio Vicente Antônio Marins Rasip Agro Pastoril S/A
Fábio Philomeno Raul Fernando Los
Fazenda e Agropecuaria Acatrolli Raul Pereira de Carvalho
Fazenda Salto Grande do Jacuí Reginaldo Barros de Almeida
Fazenda Santa Luzia Renato Rappa
Fazenda Santa Luzia Ricardo Artuso
Fernando Peres Nunes Ricardo Rosique Lara
Francisco Carneiro Lima Rio Rancho Agropecuária
Francisco de Araújo Carneiro Robert Jan de Jong
Francisco Sergio Castilho Galvão Roberto M. Borg
Frederick Kok Roberto Sleutjes
Geraldo Viotto Roelof Groenwold
Gerrit e Wilko Verburg Ronald Rabbers
Gina Cerchi Crema e outros Ronaldo valadares Gontijo
Giovani Nochi Calça Rubens Belchior da Cunha
Granjas 4 Irmãos S.A. Agropecuária Indústria e Comércio Sandro Hey
Grupo Cabo Verde Sekita Agronegocios
Hans Jan Groenwold Sergio Paim Beraldo e Outros
Heloise Duarte Sérgio Penido
Hendrik de Boer Sidnei Fries
Henrique Antonio Stedile Silomar Luis da Silva
Horacio Moreira Dias / HD Patrimonial LTDA Suria Bittar de Castro
Hugo Fittkau Tadashi Fujimori
Huguette Emilienne F. N. Guarani Ubel Borg
Ibrahin Faiad e Outros Ulisses José Ferreira Leite
Irmãos Strobel S/A Valdir Goergen
Itamar Dutra Pereira de Resende Valéria Pinto Fernandes
Ivan Valadares Chaves Valmi Blanco Machado
Ivanir Rodrigues Ferreira Vando Pereira Nunes
J.Ida Agropecuaria LTDA Venuino Martins diniz
Jacco Arnoud Erkel  Vicente Antônio Marins e Filhos
Jair Constante Scariot e outros Vilma Said Cardoso
Jair Mello Virgilio Biesdorf
Jan Johannes de Boer Vonaldo Antonio de Morais
Jan Willem e Marika Salomons Waldir Junqueira de Andrade
Jesus Pedro Machado Warlei Tana
João Cezar Gatti Wiliam Tabchoury
João Fernando dos Santos William Ferdinand van der Goot
João Leonardo Borges Willians & Cia pecuária Ltda 
João Lopes Rabelo Jr.  

 

Equipe

Apuração e checagem dos dados: Ana Luiza Augusto Carlos

Relatório final: Ana Luiza Augusto Carlos, Marcelo Pereira de Carvalho e Maria Beatriz Ortolani

Coordenação e concepção: Marcelo Pereira de Carvalho

Contato



www.milkpoint.com.br

Fone: (19) 3432.2199

top100@milkpoint.com.br