carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Vale a pena produzir leite em sistemas a pasto?

postado em 17/07/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Quantas vezes não ouvimos ou presenciamos discussões, com as mais diversas opiniões, sobre a viabilidade da produção de leite a pasto?

Apesar da grande disponibilidade de área e recursos naturais do Brasil, além de clima favorável para o desenvolvimento de diversas espécies forrageiras, os índices produtivos em sistemas baseados em pastagens ficam, muitas vezes, muito abaixo do seu potencial. Isso porque não são realizadas as corretas práticas de manejo do solo e da pastagem, bem como o alinhamento da demanda à oferta de forragem para o rebanho.

Por outro lado, sistemas altamente eficientes no manejo dos pastos, baseando suas estratégias na análise do solo, fisiologia da planta, características do terreno e da região, nas condições climáticas e, principalmente, no planejamento forrageiro e metas de produção, conseguem atingir alta produtividade com baixo custo.

E foi com esse propósito que o Zootecnista Neozelandês, Rodger Douglas, veio para o Brasil, onde montou dois sistemas de produção leiteira que integram a Agropecuária Sete Copas. E ele deixa claro: “meu objetivo é ser o produtor de leite com maior retorno sobre capital do Brasil”. E ele está caminhando no sentido certo!

No cursoProdução a pasto: a prática em larga escala, Rodger conta, em detalhes, como é feito o manejo da pastagem na Agropecuária Sete Copas. Com duas unidades produtivas, para 700 e 900 vacas, o sistema é baseado em pastagens irrigadas por pivô, suprindo 60-70% das necessidades nutricionais do rebanho, além de uma suplementação alimentar para aumentar a produtividade dos animais.

Saber alinhar a simplicidade do sistema à tecnificação necessária é um dos segredos do sucesso do modelo neozelandês de produção a pasto. Ao longo dos vídeos, o produtor e especialista neozelandês faz várias demonstrações práticas, proporcionando uma visão realista do sistema a pasto em larga escala, desde a infraestrutura dos pastos, a produção sazonal de pastagem, como fazer o manejo, medição e manutenção dos pastos, bem como o planejamento da produção de forragem. Sempre com o objetivo de manter o sistema simples e de baixo custo.

O curso “Produção a pasto: a prática em larga escala” faz parte do Programa Especial em Pastagens, disponível aos assinantes do EducaPoint. As inscrições no Programa são por tempo limitado, e encerram-se no dia 20/07!

Portanto, não perca tempo! Efetue agora mesmo sua assinatura do EducaPoint, garanta sua participação no Programa, tendo acesso também a cerca de 70 outros cursos disponíveis na plataforma, para você assistir quando e onde quiser!

Para conhecer os planos de assinatura, formas de pagamento e outras informações, clique aqui!

Sobre o EducaPoint:
O EducaPoint é a maior plataforma de ensino online voltada ao agronegócio, com planos de assinatura totalmente acessíveis. Oferece um amplo portfólio de cursos ministrados por profissionais que fazem a diferença no campo, sendo que os assinantes podem acessar todas as aulas de forma ilimitada, quantas vezes quiserem e de onde estiverem, pelo período em que a assinatura estiver vigente.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082
Skype: atendimento@educapoint.com.br

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade