Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Radar Técnico > Nutrição

Comercialização de dietas completas para vacas leiteiras

Por Patrick Schmidt e Rasiel Restelatto
postado em 06/10/2016

15 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A ração em mistura total (RMT, ou TMR no inglês) é composta por alimentos volumosos (silagens, fenos, capins frescos, resíduos fibrosos, etc) e concentrados (cereais, coprodutos industriais, minerais, suplementos e aditivos). Normalmente, esses alimentos são misturados na fazenda de forma balanceada, e imediatamente fornecidos como dietas completas, visando a ingestão uniforme pelos animais. Por ser composta por alimentos rapidamente deterioráveis, a RMT é preparada todos os dias, por diversas vezes.

A adoção da RMT é dificultada em propriedades que têm limitação de mão de obra, maquinário, escala para compra de insumos e, até mesmo, conhecimento técnico para balancear rações adequadamente. Em alguns casos, o produtor pode se deparar com altos custos para uma ração mal formulada e inadequadamente preparada.

Uma alternativa bastante recente, com o intuito de atender esses produtores, é a comercialização de RMT pronta, balanceada para o nível de produção desejado das vacas. Para ser possível, essa ração em mistura total é produzida em processos que envolvem várias técnicas, sendo a ensilagem em pequenas unidades (fardos ou sacos) uma das principais. Com isso, a RMT se conserva por longos períodos, podendo ser comercializada, transportada e armazenada na fazenda.

Embora, em um primeiro momento, o custo de aquisição de uma dieta pronta, em relação ao preparo da mesma na fazenda, possa parecer proibitivo, as vantagens indiretas relacionadas à comodidade da fazenda, menor necessidade de mão de obra e implementos, e maior facilidade no manejo alimentar diário podem ser fatores importantes na tomada de decisão pela terceirização da produção de comida para as vacas,

O Centro de Pesquisas em Forragicultura (CPFOR) da Universidade Federal do Paraná tem avaliado essa tecnologia, com ênfase na qualidade das dietas e preservação dos nutrientes durante o armazenamento das mesmas. Nesse momento, gostaríamos de ouvir a opinião e percepção dos produtores de leite sobre essa tecnologia. Para tanto, basta responder a um rápido questionário (5 minutos são suficientes), que será usado para elaboração de uma tese de doutorado sobre o assunto.

 

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Derlei Brandao

Bom Repouso - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 07/10/2016

Eu acho que seria bom,se não for muito caro.

João Augusto Machado Caldeira

Belo Horizonte - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 07/10/2016

Este é um caminho para a terceirização, que é uma tendencia internacional. Se os fornecedores forem competentes poderão ganhar em produtividade.
Vamos torcer para esta moda pegar....

José de Paula Campos

Ibertioga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
postado em 07/10/2016

E uma brilhante maneira de chegar até o animal uma alimentação correta e balanceada;       
dependendo do custo da produção e o preço até o produtor é uma excelente ideia.

cassimiro santos de oliveira

Salvador - Bahia - médico
postado em 07/10/2016

Perfeito!
Reduziria o amadorismo.

Luiz Carlos

OUTRA - OUTRO - Indústria de laticínios
postado em 07/10/2016

Boa Noite,

Excelente ideia, mas precisa ser concretizada, estamos precisando disso. Podia nos dar noção de preço para saco de 50 kg?
.

Regis Nunes Ferreira Leite

Lagoinha - São Paulo - Produção de leite
postado em 07/10/2016

Custo  ao produtor  atraente , TRM bem formulada , tercerização na produção e na entrega . Agora só minhas vacas executarem sua parte . Isto seria ideal !!!!   VC  acredita em milagre ?? Não seria possivel em minha região . Porem vamos torcer Já temos tercerização na plantação do milho e na silagem . Quem sabe no futuro . Por enquanto vamos nos adequando ao que temos .

José Carlos Azevedo

Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Produção de leite
postado em 10/10/2016

No questionário formalizado pelos senhores pesquisadores, devemos crer que estamos chegando a um patamar de busca de soluções nunca antes tão bem estruturadas na questão Ensilagem. Como primeiro trunfo, devo crer, é a diminuição de mão de obra muito cansativa; em segundo lugar o aproveitamento do material à disposição em nosso próprio sítio, no meu caso e em terceiro lugar a certeza de contar com o produto armazenado para ser utilizado quando o proprietário/leiteiro precisar para sua tranquilidade de produção.
Jcarlos

Tarso Quedi Palma

Palmeira das Missões - Rio Grande do Sul - Consultoria/extensão rural
postado em 10/10/2016

Ótima ideia se bem implantada pois reduziria em muito a mão de obra na propriedade(que é um dos pontos de estrangulamento da atividade hoje).
Porem obviamente deverá ter varia formulações para suprir as necessidades dos animais que têm vários níveis de produção. E o preço tambem tem que se adequar dentro da capacidade financeira dos produtores de leite. Mas realmente muito boa ideia.
                                                                                       Abraços.

Marcelino

Carambeí - Paraná - Produção de leite (de vaca)
postado em 11/10/2016

Excelente tecnologia, faço uso da mesma mais de um ano, economizei 3 horas por dia de envolvimento com o manejo do trato, transferencia de riscos, qualidade de materia prima.
Ha inumeras vantagens, não abro mão, unica desvantagem que existe apenas um empresa no mercado nacional fornecendo esta tecnologi para nós, quanto ao restante, muitas razoes positivas, quem começa na abre mao da tecnologia.

Rasiel Restelatto

Dois Vizinhos - Paraná - Indústria de laticínios
postado em 13/10/2016

Muito obrigado pelos comentários.
Todos de muita vália..

Nei Antonio Kukla

União da Vitória - Paraná - Consultoria/extensão rural
postado em 14/10/2016

A terceirização de algumas atividades, como neste caso, a RMT, felizmente vem ganhando espaço e profissionalizando cada vez mais o setor. Uma dieta balanceada adequadamente por profissionais altamente capacitados, a redução do uso de TEMPO (fator este, nem sempre computado pelos produtores e, com a escassez de mão-de-obra nas propriedades), sem dúvidas leva a crer que a tecnologia veio para ficar.

Adilson da Matta Andrade

Muriaé - Minas Gerais - Veterinário e consultor
postado em 16/10/2016

É interessante mas pode ter o entrave que as dietas são diversificadas por lote ou até mesmo categoria animal, mas poderia ter um bom mercado para trato de animais em exposições e leilões, assim como equino em baias.

CLEITON VIEIRA MARQUES

Goiânia - Goiás - Revenda de produtos agropecuários
postado em 25/10/2016

Bom Dia!

Vendo 100 Toneladas de Sal Mineral 160 Marca Nutrisal. Interessados wats 62 99980-0708. Preço bom!

Francisco Augusto de Queiroz Vianna

São José dos Campos - São Paulo - Produção de leite
postado em 08/11/2016

Na lida diária para produção de leite de alta qualidade/produtividade, necessita-se de diversas mistura bem específicas, sendo o pequeno e médio produtor os maiores beneficiados.
Seria economicamente viável, mesmo considerando distancias maiores (frete)?

Carlos Estivalet Jr

Dois Vizinhos - Paraná - Consultoria/extensão rural
postado em 22/11/2016

Rasiel,
De acordo com as pesquisas de vcs, qual o prazo de validade, absorção desta dieta, desenvolvimento de fungos etc... Tem se comportado bem ou não , aposto nesta ferramenta !

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade