FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Os meses de chuva e o preparo para 2005

POR MAURÍCIO PALMA NOGUEIRA

PANORAMA DE MERCADO

EM 04/11/2004

3 MIN DE LEITURA

0
0

Os preços pagos pelo leite, em outubro, recuaram dentro dos níveis que eram esperados pelo setor. A média geral ficou em R$0,5399/litro, valor 2,76% inferior ao praticado em setembro.

Os preços pagos aos produtores acompanharam as quedas das cotações do longa vida no atacado e varejo, sendo 2,31% e 1,95%, respectivamente.

Observe, na tabela 1, os valores atuais e as variações nos preços do leite em relação ao mês anterior.
 

Tabela 1: Variações e valores atuais dos preços do leite no país

 



Em dólares, o valor médio atual do leite brasileiro é US$0,187/litro, o maior registrado desde 2000, considerando o período de junho a setembro. Em valores reais, considerando a inflação pelo IGP-DI, os preços ainda estão 1,2% abaixo dos registrados no mesmo período de 2003. Na média de 2004, os preços estão 3,6% inferiores aos de 2003, ainda em valores reais. Provável nova perda de renda dos produtores, haja visto que, a partir de outubro, a tendência é de queda nos preços. Cerca de 62% dos entrevistados pela Scot Consultoria acreditam em novos recuos nos pagamentos do leite.

Embora os preços estejam menores este ano, os custos de produção não subiram proporcionalmente ao avanço da inflação. Nos últimos artigos, nesse mesmo espaço, comentou-se sobre o comportamento dos concentrados e seu impacto nos custos de produção.

Porém, inserindo as demais variáveis de produção na análise, estima-se um aumento nominal de R$0,02/litro, em média, nos custos de produção do leite de 2004 em relação a 2003. Observe, na figura 1, a variação dos preços e custos dos insumos, produtos e serviços usados na produção leiteira, em relação a 2003. Os valores são referentes à média do ano.

 



Por estas razões, até outubro, a situação econômica dos produtores de leite era equivalente à observada em 2003, considerando as mesmas premissas técnicas.

Na prática, existem casos de redução de custos, com produtores que melhoraram o desempenho da empresa e, em outros casos, produtores que amargaram maus resultados, principalmente pela falta de um bom planejamento na produção de volumosos. Muitos não investiram em volumosos por causa dos baixos preços do leite, registrados na época das águas de 2003/2004, além falta de perspectivas.
Para o período das águas 2004/2005, a preocupação é com os custos dos fertilizantes e, conseqüentemente, com os custos de produção dos volumosos. Caso o produtor economize nas adubações, o reflexo acontecerá na entressafra do próximo ano. Observe, na figura 2, a evolução dos preços nominais de alguns fertilizantes demandados na atividade.

 



Atualmente, o poder de compra de fertilizantes está 21% pior para o produtor, quando comparado ao mesmo período de 2003.

Portanto, aliando os preços dos fertilizantes com o comportamento do mercado de leite, é de se esperar que se ambos forem desfavoráveis aos produtores, as conseqüências serão ruins para todo o setor no decorrer de 2005. Entende-se por condição desfavorável no mercado de leite a possibilidade de que os preços venham a recuar acentuadamente no final do ano.

Perdem os produtores, por motivos diretos, perde a indústria, que atuará num ambiente mais competitivo em 2005, e perde toda a cadeia, por imprimir mais um ano de atraso no desenvolvimento do setor.

Vale lembrar que uma simples recuperação no consumo interno tornaria o setor leiteiro novamente deficitário na balança comercial, ou seja, o Brasil voltaria a importar bem mais do que exporta.

Evidentemente que trabalhar com demanda favorável é bom para o setor. Porém, ter demanda e não ter condições de atendê-la traz conseqüências negativas, especialmente considerando os mercados recém conquistados.

Para concluir, os preços não acompanham as realidades deste tipo de análise, mas sim o comportamento do mercado. No entanto, os compradores mais organizados tendem a ponderar esses fatos no momento de planejarem os preços que serão pagos nos últimos meses de 2004.

Aos produtores, é válido ficar atendo.






 

MAURÍCIO PALMA NOGUEIRA

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint