FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Fundo do poço no mercado internacional pode não ter chegado!

POR CARLOS EDUARDO PULLIS VENTURINI

PANORAMA DE MERCADO

EM 24/04/2015

2 MIN DE LEITURA

0
0
Do meio de 2014 até aqui, o mercado internacional de lácteos sofreu uma queda vertiginosa. A desaceleração da economia chinesa e as restrições da Rússia à importação de alimentos de vários países, aliados a uma maior oferta global de lácteos, foram as causas desse movimento.

As cotações chegaram a ter alguma reação em fevereiro, com rumores de uma produção de leite expressivamente menor na Nova Zelândia devido à seca que ocorreu no país. No entanto, o volume de chuvas melhorou e, novamente, os preços despencaram no leilão GDT.

Entretanto, o fundo do poço talvez não tenha chegado ainda! Recentemente, publicamos no MilkPoint a previsão de economistas da Nova Zelândia de que o preço médio dos lácteos no leilão GDT possa cair abaixo de US$1.500/tonelada. Muitos viram tal previsão como exagerada, e talvez seja mesmo. Mas, analisando alguns dados, não podemos descartar mais algumas quedas no mercado.

O gráfico abaixo mostra o valor do leite em pó no Leilão GDT em dólares americanos, dólares neozelandeses e em euro. As linhas tracejadas representam o valor mínimo praticado em 2014.

Gráfico 1 – Preços de Leite em pó integral do Leilão GDT em Euro, Dólares Neozelandeses e Dólares americanos

Fonte: MilkPoint Inteligência, a partir de dados do Global Dairy Trade e do BACEN

O que podemos ver é que os preços estão acima dos valores mínimos praticados em 2014, mas ao analisarmos tais variações em cada moeda, vemos que a valorização do dólar gerou um cenário em que a situação nas regiões exportadoras é “menos pior” do que se imagina.
Para efeito de comparação, os preços de leite em pó integral em dólar estão 10,8% acima do menor valor apresentado em 2014. Analisando da mesma forma nas outras moedas, a cotação em dólar neozelandês está 14,3% acima do menor valor de 2014 e na Europa o cenário é ainda melhor: os valores praticados no Leilão GDT em euros estão 24,9% acima do fundo de 2014.

Logo, é possível admitir que, embora os preços em qualquer moeda ainda estejam baixos em relação aos valores praticados no passado recente, a atual situação cambial, com valorização do dólar, tem reduzido o impacto das baixas cotações no mercado internacional, o que pode fazer com que importantes regiões exportadoras, como Nova Zelândia e Europa, não desacelerem tanto o ritmo da produção doméstica, mesmo com baixos preços de lácteos.

Se formos comparar o menor valor de 2014 em Dólares Neozelandeses no leilão GDT e utilizarmos a taxa de câmbio atual, chegaríamos a um “Valor mínimo equivalente” hoje de US$2.180, já se fizéssemos tal comparação com o euro, o “valor mínimo equivalente” seria de US$1.995.

Podemos adicionar a essa variação cambial, a menor demanda de lácteos chinesa nesse início de ano: no agregado até fevereiro, houve queda de 37,9% nas importações chinesas de leites em pó, com relação a 2014. É preciso esperar como a demanda chinesa irá se comportar, mas pelos recentes resultados do leilão GDT, aparentemente não houve maiores compras feitas pelo gigante asiático.

Gráfico 2 – Importação de leites em pó da China (em toneladas)

Fonte: HKDTC

Ou seja, “nem tanto ao céu, nem tanto ao mar”, o mercado ainda apresenta fatores baixistas, mas a intensidade dessas quedas não deve ser tão forte, tendo em vista que a demanda chinesa já está baixa desde o meio do ano passado e que a oferta de lácteos deve desacelerar (embora em ritmo menor do que muitos acreditam). O fundo do poço pode ainda não ter chegado, mas não está tão longe assim.



ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

CARLOS EDUARDO PULLIS VENTURINI

Economista formado pela ESALQ/USP; Coordenador de Conteúdo do MilkPoint Mercado

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint