ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Emprego: o principal sub-produto do leite

POR PAULO DO CARMO MARTINS

PANORAMA DE MERCADO

EM 31/08/2004

4 MIN DE LEITURA

0
0

A campanha para a escolha de vereadores e prefeitos está nas ruas. Mas ainda não tomou as mentes e os corações. Está bem morno por todo o Brasil. Em geral, é assim mesmo. A temperatura somente começa a subir depois do feriado de sete de setembro. E você, já tem o seu candidato a vereador e a prefeito? Que critérios contam para a sua definição?

É bom que sua escolha considere candidatos que têm propostas factíveis para saúde e educação. Estes dois itens consomem cerca da metade do orçamento de uma prefeitura. Ademais, a gestão da saúde hoje é de responsabilidade do município. A educação, também, em grande parte. Se estes serviços são prestados com eficiência, reduzem o custo de manutenção de uma família. Isso beneficia a todos, sob a ótica social e econômica.

Mas esses assuntos são requisitos, apenas. Há algo além a ser considerado. Como você é vinculado ao setor lácteo, necessariamente tem de considerar se o seu candidato está comprometido com o leite. Se não estiver, estará votando contra si. Num processo democrático, elegemos pessoas que devem representar os nossos interesses. Logo, o correto seria que estivéssemos votando em candidatos que têm compromissos assumidos com o setor. Melhor seria até que, em cada município, tivéssemos pelo menos um candidato a prefeito e um candidato a vereador defendendo a bandeira do leite. Mesmo se perdessem, o setor seria valorizado pelos vencedores...

Eleição para prefeito e vereador é assunto relevante. É no município que se decide qual o cardápio da merenda escolar - de longe, o maior programa social que o Brasil tem. Portanto, é aí que se decide se leite estará nas escolas ou não. É também onde se decide se haverá combate ao leite clandestino, se haverá investimento em conservação de estradas, se haverá apoio a laticínios.

Além disso, em grande parte, as eleições municipais contribuem para a definição de quais serão os deputados estaduais e federais daqui a dois anos. Afinal, a base do voto majoritário (deputados, governadores e presidente) se dá, em cada município, por meio de candidatos a vereadores e a prefeitos eleitos ou não, dois anos antes. Enfim, os candidatos de hoje serão os cabos-eleitorais para os candidatos a deputados, senadores, governadores e presidente em 2006.

Esse jogo de eleições é importante para o leite. Se duvida, entre no site http://www.dfamilk.com. Neste site da maior cooperativa dos Estados Unidos, que processa próximo a 25 bilhões de litros/ ano, há um ícone (Meu Legislador) para se acompanhar o comportamento dos deputados e senadores no legislativo. Se estão votando contra, a favor, ou se são indiferentes aos interesses dos produtores de leite. Isso ocorre porque o produtor americano sabe que, ser eficiente na propriedade, não é tudo!

Bom, mas às vezes é difícil se ter um candidato no município que abrace a bandeira do leite. Isso acontece porque, em geral, os produtores são pouco articulados, porque há setores urbanos mais sólidos, ou porque o município é urbanizado e questões como desemprego e segurança são mais apelativos ou atrativos para conquistar o voto do eleitor.

Fiquemos então na questão do emprego. Afinal, não é porque a economia deu sinal de início de crescimento que o assunto perdeu a importância, não é mesmo? Portanto, se estamos falando de uma eleição em Campos, no Estado do Rio de Janeiro, é natural que se discuta o refino de petróleo, mesmo que o prefeito tenha pouco a fazer a respeito. Afinal, petróleo lá é fonte de emprego e renda. Fabricação de Óleos Vegetais, também é um setor importante em termos de capacidade de gerar emprego, mas é muito difícil um candidato a prefeito ter discurso atrativo utilizando esse setor, em qualquer parte do país. Que tal siderurgia? Ora, sabemos que há uma lógica própria de instalação de plantas industriais nesse setor, que suplanta a ação de um prefeito. O mesmo vale para a implantação de automóveis...

Veja a tabela 1. Ali estão representados estes setores e outros, perfazendo 43 setores que reproduzem a economia brasileira. Por uma técnica chamada de Matriz Insumo-Produto, é possível estimar a geração de emprego em cada setor. Os dados utilizados nesta estimativa são do IBGE. Juntamente com o Prof. Guilhoto, estimei o impacto em cada setor.

Para entender a tabela 1, acompanhe as colunas. Veja que supusemos a geração de um emprego em cada setor. Isso corresponde à geração de um número dado de emprego nos setores afins, ou seja, em setores que fornecem matéria-prima para o setor em análise, ou que compram deste setor sua produção. Na coluna seguinte, estão representados os empregos gerados nos setores que não estão diretamente afetados pelo setor em questão, mas a renda gerada impulsiona os demais setores da economia. Um exemplo explicativo: o setor de laticínios, ao gerar um emprego, gera 15 nos setores que vendem para os laticínios ou dele compra. Mas o impacto não pára por aí. Onze empregos são gerados na economia como um todo. Por exemplo, aumenta a venda de açúcar, porque mais empregos foram gerados e, conseqüentemente, mais renda está em circulação.

Voltando então à nossa discussão, é possível se perceber que leite é um setor estratégico para um prefeito que quer gerar emprego em seu município. Afinal, os setores que antecedem ao setor de laticínios na tabela, têm pouca chance de receber interferência de políticas públicas municipais. Os que o sucedem, também. Então, se gerar emprego é importante e há um clamor em todos os municípios, porquê leite não está na pauta do dia das campanhas?

Tabela 1. Geração de emprego em cada setor, em setores afins e nos demais setores da economia brasileira.
 


Fonte: Martins e Guilhoto (2001)

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint