ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Uma revisão do dinâmico mercado de lácteos da Índia

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/01/2014

4 MIN DE LEITURA

0
0
A Índia é o maior produtor de leite do mundo, com 128 milhões de toneladas de leite produzido em 2012-13, um crescimento de quase 5% com relação a 2011-12. A analista sênior do Zenith International, Esther Renfrew, revisou esse mercado dinâmico.

A maior parte do leite produzido na Índia é consumida no país pela população em grande parte vegetariana. A demanda por leite e produtos lácteos está crescendo em taxa maior do que a de crescimento da produção. O governo da Índia estima que a demanda por leite será cerca de 180 milhões de toneladas até 2022.

Esse aumento da demanda está vindo principalmente da classe média emergente da Índia, que está causando aumentos frequentes nos preços, e levou a um aumento no interesse na produção de lácteos como uma atividade comercial.

O setor de lácteos da Índia é composto de milhões de produtores, a vasta maioria deles ordenhando menos de cinco animas. Das consultas que a Zenith International recebe de empresários na Índia, fica evidente que independentemente do número de animais que se tenha, esses produtores estão buscando produzir leite comercialmente e estão buscando opções de terras e investimentos para instalar modernas instalações de produção.

Quando combinado com o crescimento econômico e a crescente população, isso deverá mudar a face da indústria de lácteos da Índia na próxima década.

Durante a avaliação de mercado feita pela Zenith na Índia, essa se reuniu com importantes representantes dos setores de lácteos público e privado. A Amul Dairy é a líder indiscutível da indústria e observou-se que se ela está introduzindo novos produtos e inovações no mercado, e é bem provável que outras companhias de lácteos tomem medida semelhante.

A Mother Dairy vem logo em seguida e compete com a Amul por participação no mercado regional dentro do país. Essas duas importantes companhias de lácteos que fazem parte do Conselho Nacional de Desenvolvimento de Lácteos percebem que precisam trazer mudanças na forma como o leite é tratado na Índia e ambas têm acesso a fundos para fazer investimentos intensivos de capital que são considerados prudentes.

O setor privado de lácteos está crescendo aos trancos e barrancos, principalmente porque seu foco principal é em produtos lácteos não fluidos (manteiga, queijos, etc.), que são vendidos no país, bem como exportados para muitos outros países. A maioria da capacidade de expansão que aconteceu recentemente foi para o setor privado, substanciando a importância desse setor. Hatsun, Kwality, Paras, Parag, Heritage, CavinKare são líderes no mercado de companhias de lácteos do setor privado.

Os produtos lácteos fluidos são responsáveis por 46% do consumo de lácteos na Índia. Quando se fala de produtos lácteos não fluidos, a manteiga classificada, manteiga conhecida como ghee, representa 27% do consumo, seguida por manteiga e iogurte com 7% cada. Leite condensado, leite em pó e queijo cottage (mais conhecido como paneer) são as próximas categorias populares em 6,5%, 3,5% e 2%, respectivamente.

O setor de varejo está crescendo, com o governo nacional removendo a barreira aos investimentos estrangeiros diretos no varejo de múltiplas marcas em setembro de 2012. Os varejistas estrangeiros terão que comprar quase um terço de seus bens processados de indústrias com um investimento total em plantas e maquinaria de menos de US$ 1 milhão.

Os varejistas estrangeiros terão que investir um mínimo de US$ 100 milhões e colocar pelo menos metade de seus investimentos totais na chamada infraestrutura “back-end”, como depósitos e instalações de armazenamento refrigerado. Esse requerimento precisa ser cumprido dentro de três anos do estabelecimento da loja varejista. O objetivo é cumprir com uma das principais justificativas para abertura do setor de supermercados para companhias estrangeiras, reformulando a infraestrutura fracionada do país e superando gargalos.

Em agosto de 2013, o Governo aumentou o teto para investimentos estrangeiros diretos em vários setores de 49% para entre 74-100% - ainda outra medida para atrair influxos de capital para dar suporte ao enfraquecimento da rúpia.

No momento, as vendas de produtos lácteos frescos em varejistas modernos são muito pequenas, principalmente por causa das cadeias de frio altamente subdesenvolvidas. A reforma deverá trazer algumas mudanças drásticas na forma como o leite e outros produtos lácteos frescos são distribuídos na Índia.

Quando se fala de consumidores, a alta elasticidade de renda, junto com a crescente afluência da população da Índia, sugere que existe uma forte probabilidade de que o consumo de leite e produtos lácteos cresça a uma taxa boa (na faixa de 8-10% anualmente).

A demanda por produtos lácteos processados e embalados em centros urbanos deverá ver um crescimento fenomenal devido à crescente população com maior renda disponível e maior conscientização sobre questões de saúde.

À medida que os gastos dos consumidores com leite e produtos lácteos estão aumentando, a preferência de consumo por outros subprodutos, como manteiga, ghee, paneer, etc., também está cresce. Os consumidores estão também cientes de questões de segurança alimentar relacionadas com o atual ecossistema de distribuição de lácteos e produtos lácteos frescos, como leite e coalhada (embalado em bolsas) em particular. Além disso, os consumidores estão cada vez mais interessados em opções mais seguras.

De forma geral, a inovação e o desenvolvimento de novos produtos permanecerão e as companhias que investem nessas inovações verão um crescimento maior do que os competidores. Ao mesmo tempo, os produtores terão que ser cuidadosos com o sentimento dos consumidores relacionados ao leite e sua alta sensibilidade ao preço.

A reportagem é do FoodBev.com, traduzida e adaptada pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint