ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

UE: Sistema de cotas se manterá até campanha de 2014/15

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 02/07/2003

3 MIN DE LEITURA

0
0
Após várias semanas de negociação, os Ministros da Agricultura da União Européia (UE) finalmente chegaram a um acordo sobre a reforma da Política Agrícola Comum (PAC). Com relação ao setor leiteiro, os aspectos fundamentais que foram determinados são os seguintes:

1) Manutenção do sistema de cotas

Ficou determinado que o sistema de cotas será prorrogado até a campanha de 2014/15, coincidindo com a proposta da Comissão Européia. Na situação atual, que foi decidida na Agenda 2000, o sistema de cotas deveria se manter somente até a campanha de 2008.

2) Aumento de cotas

Com relação aos níveis de cota, apesar da proposta da Comissão ter previsto que a aplicação dos aumentos determinados na Agenda 2000 seria adiantada, ou seja, a partir de 2004/05 ao invés de ser a partir de 2005/2006, o Conselho rechaçou esta mudança de data.

Desta forma, mantém-se o que foi determinado na Agenda 2000, de forma que os aumentos das cotas serão feitos a partir da campanha de 2005/06, quando, para todos os Estados Membros do bloco europeu, com exceção de Espanha, Itália, Grécia e Irlanda do Norte, que já receberam um aumento especial da cota aplicado nas campanhas 1999/01 e 2001/02, a cota será aumentada em 1,5%, aumento que será feito em três etapas iguais.

O Conselho também rechaçou proposta da Comissão, a qual previa que, a partir das campanhas de 2007/08 e 2008/09, seria aplicado um novo aumento da cota de 1%, incluindo todos os países. No entanto, o Conselho concordou com um aumento para a Grécia, de 120 mil toneladas. No caso das Ilhas Açores (Portugal), o Conselho decidiu pela isenção da sobre-taxa láctea para uma quantia extra de 73 mil toneladas em 2003/04, 61,5 mil toneladas em 2004/05 e 50 mil toneladas para a campanha de 2005/06 em diante. Portugal solicitava um aumento de cota para Açores de 100 mil toneladas.

3) Preços

Com relação aos preços, o Conselho aceitou a proposta da Comissão de que a redução determinada na Agenda 2000 se adiantasse uma campanha, ou seja, se iniciasse no período de 2004/05. A quantia da redução em seu conjunto, aceita pelos Ministros, é inferior à proposta pela Comissão, ainda que mais elevada que a vigente, estabelecida pela Agenda 2000.

Com relação ao leite em pó desnatado, ficou decidida uma redução de 15% em porções de 5% ao ano, durante três anos, que é o mesmo que tinha sido aceito na Agenda 2000. No entanto, é diferente da proposta feita pela Comissão, que estabelecia uma redução de 17,5%, aplicada em porções de 3,5% ao ano, em cinco anos (começando a aplicar em 2004/05 indo até 2008/09).

Com relação à manteiga, ficou decidido que será feita uma redução de 25%, aplicada em partes de 7% ao ano durante as campanhas de 2004/05, 2005/06 e 2006/07 e de 4% em 2007/08. A Comissão propunha uma redução de 35% (7% anual em cinco anos), enquanto que a situação atual, segundo a Agenda 2000, seria de uma redução de 15% (5% anual em três anos).

4) Compras de manteiga pela intervenção

O Conselho se mostrou favorável ao estabelecimento de um limite para as compras de intervenção de manteiga, segundo propôs a Comissão. No entanto, inicialmente este limite será superior ao proposto pela Comissão (30 mil toneladas).

O limite será de 70 mil toneladas em 2004/05, 60 mil toneladas em 2005/06, 50 mil toneladas em 2006/07, 40 mil toneladas em 2007/08 e 30 mil toneladas a partir de 2008/09. Acima destes limites, as compras se realizarão mediante licitação.

5) Prêmio de compensação

Uma das principais novidades determinadas pelo Conselho refere-se ao prêmio de compensação pela baixa dos preços, que estará acoplado à produção até 2008. Após esta data, uma vez que a reforma esteja completamente implementada, a ajuda estará incluída dentro do pagamento único por propriedade. Não será permitido que os Estados Membros introduzam o desacoplamento do prêmio à produção antes desta data. A Comissão propunha uma ajuda desacoplada desde o princípio.

Dado que as reduções dos preços institucionais se adiantaram um ano de acordo com o estabelecido com a Agenda 2000, a aplicação do prêmio de compensação também será adiantada um ano. Portanto, começará a ser aplicada a partir da campanha de 2004/05. As quantias serão de 11,81 euros (US$ 13,59) por tonelada em 2004/05, 23,65 euros (US$ 27,21) por tonelada em 2005/06 e 35,5 euros (US$ 40,85) por tonelada em 2006/07 e anos seguintes.



Em 01/07/03 - 1 Euro = US$ 1,15090
0,86889 Euro = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)


Fonte: Agrodigital, adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint