ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Sul: estoques baixos estabilizam preços

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/11/2006

2 MIN DE LEITURA

0
0
A produção no Sul já atingiu seu potencial máximo e, na maioria das regiões, tende a se reduzir aos poucos. Segundo agentes de mercado, com um "buraco" na oferta de leite causado pela estiagem, muitas indústrias acabaram ficando com estoques mais baixos, e, com isso, em período de safra na região, os preços pagos aos produtores acabaram se estabilizando.

De acordo com Rogério Marcus Wolf, zootecnista e coordenador de produção pecuária da Castrolanda, atualmente o volume negociado com as empresas está dentro do normal, o que tem ajudado a manter a estabilidade nos preços do leite.

Ele disse ainda que os preços dos queijos na região de Castro (PR) tiveram uma redução em virtude do aumento da oferta desse produto vindo também de outras regiões do país.

Segundo ele, apenas o leite em pó teve uma pequena reação de preços na região, impulsionado pela baixa oferta interna do produto. O leite está sendo escoado internamente por causa da menor viabilidade de exportar o produto, em virtude do dólar baixo.

Para os próximos meses, os preços na região, segundo ele, podem ainda sofrer os impactos da safra do Centro-Oeste. Porém, devido à procura satisfatória, tendem a se manter nos mesmos patamares ou ter leves alterações.

Para Wolf, a produção na região de Castro (PR) neste ano deve ficar em cerca de 3% acima da obtida no ano passado.

No Rio Grande do Sul, a situação também é de estabilidade. Segundo Jorge Rodrigues, presidente da comissão de leite da Farsul (Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul), houve um crescimento da produção resultante do investimento feito na região. Há uma demanda aumentando por parte dos laticínios gradativamente e uma profissionalização dos produtores. Segundo agentes de mercado, é possível que a produção em 2006 seja 8% maior do que em 2005.

Segundo Rodrigues, deve haver uma recuperação necessária de cerca de 2 centavos nos preços pagos aos produtores nos próximos meses, que está defasado desde julho.

Para Airton José Prediger, engenheiro agrônomo da cooperativa Languiru, a produção no estado gaúcho já começou a se reduzir, o que talvez possa refletir no próximo mês. Por enquanto a expectativa é de estabilidade, em virtude dos menores estoques nas indústrias. Ele espera que no início de 2007 já haja uma recuperação dos preços com a redução da oferta no estado.

Segundo Prediger, a produção ainda pode aumentar em algumas regiões nos próximos meses em função da produção de pastagens de verão. Porém, no geral, entre novembro e dezembro a produção deverá reduzir gradativamente no estado.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint