ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Setor leiteiro da Nova Zelândia tenta manter competição no mercado interno

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/08/2001

1 MIN DE LEITURA

0
0
O setor de lácteos da Nova Zelândia está precisando de medidas adicionais para proteger seu mercado interno, mantendo a competição, segundo anunciado segunda-feira pela New Zealand Dairy Foods (NZDF).

Nesse sentido, a NZDF será dividida, ficando 50% nas mãos da New Zealand Dairy Group (NZDG) - como parte da transformação que o setor leiteiro neozelandês sofrerá com a fusão desta empresa com a Kiwi Cooperative Dairies, e com a unidade de exportação do país, New Zealand Dairy Board (NZDB), formando a gigante GlobalCo. - e os outros 50% serão vendidos.

Sendo assim, a NZDF será deixada de fora do novo grupo, agindo como um participante independente, a fim de preservar a competição no mercado interno neozelandês. Porém, segundo informaram as companhias envolvidas na fusão, isso não é tão simples como possa parecer. Inicialmente, a NZDF continuará sendo dependente do fornecimento de leite da GlobalCo., enquanto competirá com essa empresa no mercado neozelandês.

"Nós seremos deixados de fora e colocados ao lado de um gigante, verticalmente integrado, no mercado interno, que detém todo o leite destinado aos produtos para o varejo, enquanto que seremos dependentes deles para o nosso fornecimento de matéria-prima", disse Peter McClure, chefe executivo da NZDF.

No último sábado, a NZDF informou uma queda em seus lucros, atingindo US$ 376 mil no último ano fiscal (até 31 de maio), contra os US$ 4,929 milhões no mesmo período do ano passado. A companhia culpa a baixa no dólar neozelandês e os altos preços das commodities - que levou a um severo aumento nos custos da matéria-prima para a companhia, que processa 700 mil litros de leite por dia.

A New Zealand Dairy Group precisa vender a metade da New Zealand Dairy Foods, para que o acordo de megafusão - para a formação da GlobalCo. - seja efetivado. A expectativa é de que a empresa receba ofertas internacionais.

A GlobalCo., quando formada, informou que seria a nona maior companhia de lácteos do mundo, com rendimento anual projetado para 2001/02 de mais de US$ 5 bilhões.

fonte: Reuters, adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint