ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

São Paulo realiza audiência pública para discutir setor

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 25/11/2005

2 MIN DE LEITURA

0
0
Uma audiência pública realizada no último dia 23, na Assembléia Legislativa de São Paulo discutiu a situação do leite no estado, que, nos últimos 10 anos, perdeu cerca de 12% da produção.

A Deputada Beth Sahão, Presidente da Comissão de Agricultura, abriu a audiência pública, reconhecendo a difícil situação dos produtores de leite e da indústria de laticínios paulista, passando a palavra para Marcello de Moura Campos Filho, presidente da Leite São Paulo, entidade cuja solicitação deu origem à audiência pública.

"Procuramos a Comissão de Agricultura com o objetivo de solicitar um projeto de lei para fomentar o desenvolvimento da pecuária de leite e da indústria de laticínios paulista e para proteger o setor da concorrência desleal de outros estados", afirmou Campos Filho.

Ele disse que sem um projeto de lei nesse sentido, demonstrando aos produtores que São Paulo considera esse setor importante para a economia e para a geração de empregos no Estado, fica difícil fazer os investimentos necessários. "Se nada for feito, nos próximos 6 anos a produção de leite poderá cair para algo em torno de 0,7 bilhão de litro por ano e o estado importará 92% do consumo, com perdas em torno 20.000 empregos", coloca.

Jorge Rubez, da Leite Brasil, afirmou concordar com a necessidade desse projeto de lei para o setor leiteiro de São Paulo. Rubez disse ainda que é importante discutir as margens dos vários elos da cadeia, que estão desequilibrados, caracterizando sempre lucros para o varejo e prejuízos para os produtores. Rubez completa o raciocínio dizendo que esse grupo poderia discutir também ações emergenciais, como o pleito de estender o crédito presumido concedido para o leite longa vida produzido em São Paulo para a indústria queijeira paulista.

Nelson Staud, do Codeagro, que representava o Secretário Duarte Nogueira, afirmou que São Paulo tem sido muito prejudicado pela guerra fiscal, e o setor leiteiro é um dos mais atingidos. Disse que a isenção de ICMS através de decreto seria ilegal, mas que através de lei seria possível. Citou o exemplo do trigo, que obteve isenção através de lei recente.

Os deputados José Zico Prado, Ricardo Castilho, João Caramez e Waldomiro Lopes fizeram pronunciamentos a favor da necessidade de desenvolvimento de projeto de lei para fomentar e proteger de concorrência desleal a produção de leite e lácteos em São Paulo, e se colocaram à disposição para colaborar nesse trabalho.

Antonio Perozin, produtor de leite, colocou que o crédito presumido sem vincular aos lácteos produzidos com leite produzido em São Paulo pode ser medida que venha a contribuir para a queda de produção de leite, prejudicando o setor da cadeia paulista que mais gera empregos. "A isenção precisa ser estudada com urgência" alertou. Lembrou ainda que o crédito presumido para o longa vida não produziu efeitos uma vez que há um acumulo de créditos que não são liberados.


Campos Filho espera que havendo um projeto nesse sentido, os produtores de leite podem voltar a investir na produção, fazendo com que a produção de São Paulo passe nos próximos 6 anos de 1,7 bilhão por ano para algo da ordem de 2,7 bilhões de litros, gerando cerca de 20.000 novos empregos diretos e permanentes no campo.

AO final do encontro, a deputada Beth Sahão propôs a criação de um grupo de deputados com o apoio da Câmara Setorial e entidades do leite para discutir na Comissão de Agricultura um projeto de lei para o setor leiteiro paulista, A proposta foi aprovada e agendou-se para o dia 07 de dezembro a primeira reunião.

Fonte:Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint