ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Sadia se pronuncia e afirma que ACCs são regulares

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 17/03/2010

1 MIN DE LEITURA

0
0
A Sadia disse em nota divulgada ontem que as operações bancárias vinculadas a exportações que realizou são todas regulares e foram registradas nos sistemas de controle do Banco Central.

O Jornal Folha de S.Paulo noticiou que a Polícia Federal investiga a empresa por suspeitar que ela recorreu a uma operação bancária chamada ACC (Antecipação de Contrato de Câmbio) para supostamente praticar fraudes cambiais. Uma das suspeitas é que a Sadia obtivesse ACCs sem realizar as exportações que deveriam lastrear a operação.

"Todos os contratos de ACC da Sadia estão lastreados em exportações efetivamente realizadas e registradas no Sisbacen (na contratação do ACC com banco) e no Siscomex (registro da exportação e do embarque)", diz a nota. Sisbacen e Siscomex são sistemas de controle do Banco Central.

Ainda de acordo com a nota, a investigação da PF visava apurar operações feitas pela corretora Lira. "A Sadia não era o foco da investigação", afirma o texto da companhia.

A reportagem da Folha diz que a investigação começou na Lira, em setembro de 2008, e estendeu-se à Sadia. A apuração começou na Polícia Civil e foi transferida para a PF por determinação judicial e por pedido dos advogados da Sadia.

A nota afirma que a Sadia - que se fundiu à Perdigão em 2009, criando a BR Foods - está colaborando com a PF e já apresentou a documentação que comprova "a lisura e a licitude das operações praticadas pela empresa com a corretora Lira, entre 2002 e 2005".

A Sadia refutou a hipótese da polícia de que os volumes de ACCs seriam incompatíveis com suas exportações. "Sobre o fato de a Sadia ter feito em apenas um dia US$ 60 milhões em operações de ACC, não há nada de atípico, dado ao volume enorme de exportações da companhia - que, no mesmo período, chegou a ultrapassar US$ 300 milhões em um mês", diz a nota.

Segundo a nota, a descriminação dos produtos a serem exportados e o destino da exportação são feitos durante o embarque da mercadoria, e não na emissão das ACCs.

Clique aqui e saiba mais sobre o assunto.

A matéria é de Mario Cesar carvalho, publicada na Folha de S.Paulo, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint