ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Rússia autoriza Perdigão e cooperativa do Paraná a exportar lácteos

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/08/2014

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

6
0
O governo russo autorizou uma planta da Perdigão e outra da paranaense Confepar - Agroindustrial Cooperativa Central a exportar lácteos ao país. Segundo o Ministério da Agricultura, que não informou qual unidade da Perdigão recebeu a liberação, o Brasil não tinha empresas produtoras de derivados de leite habilitadas a exportar para a Rússia. A autorização foi dada pelo serviço de vigilância sanitário e veterinário da Rússia (Rosselkhoznadzor) nesta quinta-feira, 7, após negociação com o Ministério da Agricultura para facilitar a entrada de carne, leite e derivados de leite.

A liberação ocorreu em meio ao anúncio feito hoje pelo governo russo de que irá suspender a compra de produtos dos Estados Unidos, União Europeia, Canadá, Austrália e Noruega. O gesto foi uma resposta às sanções da Europa e dos EUA envolvendo a anexação da Crimeia. A retaliação a exportadores tradicionais levou a Rússia a autorizar 89 plantas de produtos agropecuários brasileiros a entrar em seu mercado, especialmente os frigoríficos JBS, Minerva e Marfrig, além da BFR e a Seara.

O acordo foi negociado pelo secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Marcelo Junqueira, do Ministério da Agricultura, que está na Rússia desde terça-feira, 5.

As informações são da Agência Estado.
 

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANTÔNIO CÉSAR HRUBA

IVAIPORÃ - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 14/08/2014

Sim, que boa notícia, nesta hora me pergunto senhores produtores e indústrias. Temos produto com qualidade para exportar para a Rússia?
JOSÉ ANTÔNIO DE CASTRO JUNQUEIRA

LEOPOLDINA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/08/2014

Parabéns ao Secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Marcelo Junqueira. Com sua competência e humildade você chegou lá. Precisamos e muito do mercado externo. Só espero que, como bom Leopoldinense adicione em sua próxima bagagem  uma caixinha dos produtos LAC. Um forte abraço e até breve.
FRANCISCO ROBERTO MELO JUNIOR

EM 11/08/2014

tomara que de certo para que todos os produtores de leite do nosso Brasil possa ter gosto na sua fazenda, ou seja na sua produção de leite poque na minha região do estado de alagoas o leite baixou novamente para 0.95 centavos meu Deus do céu que crise é essa.
ROBERTO BARROS

PRESIDENTE OLEGÁRIO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/08/2014

Desejo apenas que a OMC não venha com protecionismo junto às Comunidades Europeias e E.U.A entre outras. Analisem bem que o Presidente desta Organização é nada mais que o brasileiro Roberto Azevedo....Vamos torcer e ver no que vai dar...Não podemos em hipótese alguma deixar escapar esta oportunidade, nós somo a "bola da vez".... e Vamos em Frente...
MIGUEL OGGIANU

BUENOS AIRES - BUENOS AIRES - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 11/08/2014

Hola buena noticia seria para que Levino Zaccardi de Argentina del grupo Perdigao BRF, produsca Queso Parmesano para Rusia.
JAN VAN DEN BROEK

PARANAPANEMA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/08/2014

Agora com certeza havera interesse maior das multís estrangeiras  na compra dos ativos dos latiçinios que cresceram com dinheiro do público.  Grande questão será onde ficará o leite do produtor Brasileiro ?  



Será que as "Campeãs do Brasil" vão servir de base para triangular leite Europeu para a Russia ?



O que aconteçera quando mudarem de idéia lá na  Russia. Interessante acompanhar,  o que aconteçerá  em relação a proteção do interesse do produtor de leite desta terra adorada na política público-privada de Desenvolvimento Nacional das Campeãs do Brasil.



Abraço,



Jan
MilkPoint AgriPoint