ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

RS: com bloqueios, 15 milhões de litros de leite não chegaram à indústria

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 05/03/2015

1 MIN DE LEITURA

0
0
Mais de 15 milhões de litros de leite deixaram de ser coletados pela indústria láctea durante o bloqueio das estradas em meio aos protestos dos caminhoneiros. As manifestações dos motoristas que duraram dez dias fecharam rodovias estaduais e federais no Rio Grande do Sul. Por causa das interrupções, o produto não foi vendido porque os caminhões não chegavam a tempo para buscar o leite nas propriedades rurais e levá-lo à indústria.

O levantamento, ainda parcial, foi elaborado pelo Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do estado (Sindilat) junto a empresas do setor e divulgado na quarta-feira (4). O presidente da entidade, Alexandre Guerra, estima um prazo em torno de dez dias para que o setor normalize as suas operações, se permanecer um quadro de normalidade nas estradas.

Segundo o dirigente, os bloqueios impossibilitaram a coleta de leite nas propriedades dos produtores e postos de resfriamento. O Sindilat explica que os caminhões não conseguiam coletar o volume regular e, quando isso foi possível, encontravam dificuldade de chegar à indústria.

De acordo com o Sindilat, a média diária de industrialização no estado, segundo maior produtor do país, é de 13 milhões de litros de leite, envolvendo cerca de 120 mil famílias de produtores em quase todos os municípios gaúchos.

Em meio aos protestos, na última sexta-feira (27), produtores de leite e caminhoneiros aproveitaram a visita da presidente Dilma Rousseff à Região Sul para protestar com faixas, pneus e outros objetos. Eles bloquearam a BR-471, que liga Rio Grande a Santa Vitória do Palmar, onde a presidente cumpriu agenda oficial, e derramaram pela pista litros do produto.

Depois de uma semana intensa, após quase 10 dias de protesto dos caminhoneiros, as rodovias do estado amanheceram sem bloqueios na quarta-feira (4). Em todo o país, os motoristas fecharam as estradas federais e estaduais do país como forma de protesto contra o aumento do preço do óleo diesel, as más condições da pista e o alto preço dos transportes de carga.

A reportagem é do G1.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint