ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Relação de troca positiva melhora o poder de compra do pecuarista

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/04/2013

1 MIN DE LEITURA

0
0
Com o avanço da colheita de grãos, o produtor de leite de vários Estados conseguiu recuperar parte do poder de compra que havia perdido em 2012 frente aos concentrados e rações. Paralelamente, o leite também teve pequena valorização. Essa melhora tem impacto importante para o pecuarista devido à participação significativa desses insumos nos custos efetivos da produção leiteira.



Como mostra a tabela, a relação de troca melhorou no Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo para rações com 22% de proteína bruta, ficando praticamente estável em Santa Catarina, Goiás e Minas Gerais. A principal retomada do poder de compra ocorreu no Paraná, onde o produtor precisou de 10,3% a menos de leite para adquirir a mesma quantidade de concentrado. 

Outro item que favoreceu a relação de troca em vários Estados foram os fertilizantes, pois a demanda pelo foi menor, influenciando diretamente o ritmo dos preços, que recuaram na maioria dos sete Estados pesquisados. Uma boa notícia especialmente para produtores do sul do Brasil, que costumam iniciar neste período os preparativos para o cultivo das pastagens de inverno.

Ao mesmo tempo, o óleo diesel, também muito utilizado nas operações de plantio e na colheita das silagens, foi reajustado no início de fevereiro – o grupo dos combustíveis foi o único que se tornou mais caro em todos os Estados da pesquisa, refletindo o reajuste autorizado pelo Governo federal. Os aumentos de preços da gasolina ficaram entre 2,87%, em Minas Gerais, e 5,39%, na Bahia, com a média em aproximadamente 5%. O diesel teve acréscimo médio de 1,94%. Como os reajustes do preço do leite não tiveram a mesma dimensão houve perda do poder de compra frente a esses insumos. 

O produtor precisou do equivalente entre 2,41 e 2,95 litros de leite para adquirir um litro de diesel, em fevereiro. Isto representou uma piora entre 0,37% e 3,2% da relação de troca, comparativamente a janeiro. Materiais de ordenha e medicamentos também ficaram mais caros em boa parte das regiões pesquisadas, embora o impacto desses itens seja menor sobre os custos de produção.

As informações são do Boletim Ativos da Pecuária de Leite, elaborado pela CNA em parceria com o Cepea, adaptada pela equipe MilkPoint.

Acesse aqui para acessar o Boletim na íntegra.
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint