ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Qualidade do leite gaúcho piora, diz Mapa

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 14/12/2007

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

2
0
O monitoramento da qualidade do leite realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Rio Grande do Sul apontou que o leite gaúcho piorou nos últimos dois anos e meio.

"De acordo com a contagem bacteriana, o Estado apresentava 60% acima do nível máximo. Hoje, este índice está em 68%", disse a fiscal federal agropecuária do setor de inspeção do leite do Mapa, Milene Cristine Cé. No entanto, a informação não indica que o leite tenha problemas, pois o produto recebe tratamento necessário para estar apto para o consumo. "Isso significa que o produtor precisa de incentivos e treinamento para melhorar a qualidade", apontou ela em reportagem do jornal Correio do Povo/RS.

Segundo o superintendente do Mapa/RS, Francisco Signor, são feitas fiscalizações rotineiras que, neste ano, resultaram na condenação de mais de 11 milhões de litros de leite. Além disso, foram realizadas, ao longo de 2007, mais de 1 mil análises microbiológicas em produtos lácteos e 250 análises físico-químicas.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOÃO FRANCISCO S. VAZ

PELOTAS - RIO GRANDE DO SUL - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 17/12/2007

Sem querer aliviar ou defender os produtores, acho muito estranha essa conclusão do MAPA. Tenho visitado diariamente produtores de leite em todas as regiões do estado, e o que eu vejo são investimentos cada vez maiores em higiene, sanidade e equipamentos, para melhorar a qualidade do leite.

Talvez o número de amostras consideradas acima do permitido tenha aumentado, porque agora o número de produtores avaliados (universo das amostras), aumentou muito.

O fato de Empresas como Nestlé estarem vindo para cá indica que o leite produzido no Estado, é muito bom.

Grato,
PAULO R. F. MÜHLBACH

PORTO ALEGRE - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 14/12/2007

Parabéns ao setor de inspeção de leite do MAPA-RS pelas fiscalizações que realiza e pela divulgação dos resultados!
Mas, lendo-se esta notícia muito pontual, à primeira vista, pode ficar a impressão de que o leite, como matéria prima, aqui no Rio Grande do Sul seja um dos piores do País, pois é simplesmente assustador o "índice" de que 68% das amostras apresentem contagem bacteriana acima do "nível máximo"!
Por outro lado, se o MAPA assim o afirma, o produto lácteo industrializado deve estar "apto" para o consumo, mas fica uma sensação esquisita...
Entretanto, o que será que motiva as grandes empresas a investir, mesmo assim, na captação de leite nesse Estado?
Portanto, fica a grande curiosidade de saber a qualidade do leite monitorada pelas demais unidades do MAPA pelo Brasil afora, baseada em amostragem realmente representativa das diferentes regiões produtoras...
Outra pergunta: qual a percentagem dos produtores fornecedores de matéria prima que recebem um treinamento competente?
O que mais tenho visto aqui no RS é a indústria se esquivar desse compromisso.
MilkPoint AgriPoint