ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Preço do leite na cidade de São Paulo está entre os menores do mundo

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 24/10/2011

1 MIN DE LEITURA

0
0
O preço do leite ao consumidor na cidade de São Paulo é um dos menores do mundo, segundo levantamento da Associação Leite Brasil, com dados da consultoria Mercer e do Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura de São Paulo. De acordo com a Associação, os paulistanos pagam, em uma média anual, US$ 1 pelo litro do produto.

O estudo da Leite Brasil comparou os preços do leite fluido (longa vida e pasteurizado) consumido no País com outras importantes cidades do mundo. O maior valor para um litro do produto foi encontrado em Pequim: US$ 3,76. Em seguida veio Tóquio, com US$ 2,70, e Sydney, com US$ 1,83 o litro.

Em uma amostragem que abrange 16 grandes cidades nos Estados Unidos, 11 delas possuem o litro de leite mais caro do que em São Paulo. O preço mais barato foi encontrado em St. Louis e Cleveland, com US$ 0,91 por litro, e o maior em Honolulu, com US$ 1,90.

De acordo com Jorge Rubez, presidente da Leite Brasil, vários fatores influenciam o preço do leite, como a sazonalidade, que eleva e reduz a oferta da matéria-prima, as margens do varejo, o custo de produção e a renda do consumidor. Esses fatores representam 84% das forças que influenciam a variação dos preços. Outras variantes citadas foram estoques, importações, preços internacionais de lácteos e de commodities.

"Em cada país, os fatores que pesam no nível de preços do leite são diferentes, mas os impactos exercidos pelas distorções nas políticas internas e comerciais são muito fortes. Mesmo assim, eles acabam tendo preços superiores aos do Brasil", finaliza Rubez.

Consumo

Apesar de o preço ser mais baixo do que em outros lugares do mundo, a demanda por leite e derivados no Brasil é menor do que a recomendada pelas autoridades. Hoje o consumo per capita é de 128 litros ao ano, muito abaixo do recomendado pelo Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, que sugere o consumo de 200 litros por ano. Para efeito de comparação, no Brasil, o leite longa vida (UHT) representa 76% do consumo de leite líquido; menos do que na Bélgica (97%), Espanha (96%), França (96%) e em Portugal (93%).

As informações são da Agência Estado, adaptadas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint