ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Preço do leite é estável para produtor mineiro

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 09/01/2003

3 MIN DE LEITURA

0
0
Em pleno período de safra, o setor leiteiro está registrando uma situação atípica, com os preços se mantendo estáveis para o pecuarista. No Triângulo Mineiro e região, o preço pago ao produtor tem se mantido estável nos últimos quatro meses e não há escassez de leite. Em média, o valor pago pelo litro é de R$ 0,46, diferente dos verificados em duas safras anteriores, quando os preços pagos ao produtor chegaram a R$ 0,14 e R$ 0,17 o litro.

Para o diretor-presidente da Cooperativa Agropecuária Ltda. de Uberlândia (Calu), Jerônimo Gomes Ferreira, essa estabilidade de produção e preços se deve, principalmente, ao que ele observa como sendo um "sacrifício" das cooperativas que se dispõem a trabalhar, agora, no "vermelho", sem repassar a margem de prejuízo para as vendas finais.

"Com esse programa Fome Zero, do governo federal, há uma previsão de crescimento de demanda de consumo de dois bilhões de litros de leite, que pode não ser acompanhada pelo aumento na produção anual. Então deduzimos que irá faltar leite no mercado e este é um bom indicativo para recuperação de preços no restante do ano", contou. "Então, é melhor bancar dois meses de um prejuízo relativo do que perdermos o produtor que já se encontra bastante desestimulado em função dos impactos sofridos nos dois últimos anos", completou.

Segundo Ferreira, mesmo com o esforço para se manter o produtor na ativa, os preços praticados nas gôndolas dos supermercados têm registrado quedas. "No caso do setor supermercadista, o leite é um atrativo aos clientes para outros itens das lojas, por isso são exploradas ofertas e promoções. Há redes vendendo o leite Longa Vida a R$ 1,00 e R$ 1,10", disse.

A Calu reúne 780 produtores de Uberlândia e região, com produtividade de 185 litros/dia por plantel, totalizando uma produção de 143 mil litros/dia. Minas Gerais possui hoje uma produção correspondente a 20% da produção nacional de cerca de 21 bilhões de litros anuais. O Triângulo Mineiro compreende um terço da produção do Estado.

Leite em pó

O diretor-presidente da Cooperativa de Produtores do Prata (Cooprata), José Carlos Chaves Cunha, credita a estabilidade de preços em sua região a uma estratégia adotada para manter o valor do leite pago ao produtor, que é a produção do leite em pó. Em uma parceria estabelecida com a unidade Cooperativa Central de Laticínios Paulista (CCL), de Itumbiara, estão sendo produzidos 1,5 milhão de litros de leite em pó por mês.

"O excedente da produção, que está em torno de 40% neste período de safra, está sendo todo destinado à produção do leite em pó. Isso tem nos permitido manter a R$ 0,49 o litro, sem gerar queda de preços do produto", informa. Se há aparentemente ganhos para o produtor, em relação às duas safras anteriores, o diretor da Cooprata explica porém que, observados os valores em dólar, há muita defasagem no preço do litro em comparação aos custos de produção.

Nos últimos seis meses, os insumos de produção tiveram margens de reajuste em torno de 56%, no caso da ração, e de 30% no caso do adubo. O reajuste dos preços do leite no mesmo período foi em torno de 10%. Mais um comparativo desses custos pode ser observado com o milho. Para se ter uma idéia, a saca de 60 kg de milho, em janeiro de 2002, foi vendida a R$ 9 e hoje está em torno de R$ 25.

A Cooprata possui 650 produtores cooperados com produtividade em torno de 230 litros/dia, gerando produção de 150 mil litros ao dia. A expectativa é de que o preço possa ser reajustado a partir de fevereiro. Na avaliação de Cunha, o preço ideal hoje seria de, pelo menos, R$ 0,55 o litro.

Fonte: Jornal Correio/Uberlândia, adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint