ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Parcial do mês de março mostra nova alta de preços ao produtor

Dados parciais do MilkPoint Radar, atualizados até o dia 19 de abril, apontam para novo cenário de alta nos preços líquidos recebidos pelos produtores, considerando os participantes que inseriram seus dados nos últimos 2 meses.

Os dados parciais em sua média simples (ou seja, sem considerar o volume dos produtores), referentes ao pagamento de abril (com fornecimento de leite em março) apontam um preço líquido médio de R$1,4211/litro neste mês, de cerca de 5 centavos mais alto do que o de março, para os mesmos produtores.

Se ponderarmos este indicador pelo volume de leite por produtor, o preço médio recebido é de R$1,4984, cerca de 3 centavos acima do que o apontado por estes mesmos produtores em março (de R$1,4693).

Até o momento, a alta nos preços está sendo sentida por todas as faixas de produção, com exceção da faixa entre 3.000 a 6.000 litros, que aponta queda de cerca de 1 centavo neste mês. Esta queda no indicador ainda tem relação com o fato de que uma parcela relevante de usuários com este perfil produtivo tenha contratos de remuneração com base em preços fixados com três meses de defasagem.

É importante ressaltar que os efeitos destes tipos de contrato também podem ser sentidos na faixa de produção acima de 6.000 litros, conforme já apontado no resultado consolidado do mês de março. Contudo, o sistema contou com uma amostra mais abrangente desta categoria de produtores entre os dois últimos meses, o que culminou na diluição deste efeito entre os participantes desta faixa, que apresenta alta de cerca de 2 centavos em média.


Para as demais faixas de produção, as variações nos preços médios vão de 3 centavos (produtores de 250 a 500 litros/dia) a 7 centavos (abaixo de 250 litros/dia). A evolução dos preços de cada faixa de produção pode ser observada no gráfico abaixo.


Gráfico 1 – Preços líquidos de leite por faixa de produção (março x parciais de abril)


*Dados parciais, apenas de produtores que inseriram seus dados em março quanto abril, atualizados até o dia 19/04
Fonte: MilkPoint Radar


Em relação à evolução da oferta, analisando dados de produtores que inseriram informações no aplicativo, neste mês e no anterior, podemos verificar, até o momento, uma nova tendência de queda, com variação de -3,7% (volume de março em relação a fevereiro). Esta variação é menor do que a variação historicamente observada entre os dois meses, segundo dados do IBGE, que é de -5,8%.

É importante ressaltar também a representatividade de cada estado na amostra em análise. O estado com mais contribuições é Minas Gerais, com 42% dos dados inseridos, seguido de Paraná (13%) e São Paulo (12%). Outros estados com representatividade significativa foram Rio Grande do Sul (8,7%), Santa Catarina (6,3%) e Goiás (6,3%).

Gráfico 2. Representatividade de cada estado no relatório parcial de abril (considerando produtores que inseriram dados neste mês e no mês anterior). (colocar só uma casa após a vírgula no gráfico)

*Dados parciais, apenas de produtores que inseriram seus dados em março e abril atualizados até o dia 19/04
Fonte: MilkPoint Radar


A amostra em questão, dos produtores que inseriram seus dados em março e abril, corresponde a 255 vendas registradas, 84% do total de valores inseridos no aplicativo até agora. Quanto ao volume, os dados destes produtores apontam uma produção total de 476.064 litros/dia, cerca de 86% do volume total do aplicativo neste mês. A média de volume por produtor até o momento é de 1.830 litros por dia.

O relatório com os dados consolidados referentes ao leite pago em abril (fornecido em março) será divulgado no início de maio.

Sobre o Radar:

O MilkPoint Radar é um sistema gratuito de compartilhamento de informações entre produtores de leite, desenvolvido pela AgriPoint. Nele, os produtores inserem mensalmente dados relativos ao volume, preço e qualidade do leite e tem acesso a relatórios comparativos de sua região e estado.

Quer saber como evolui o mercado de leite em todo o Brasil? Cadastre-se gratuitamente no MilkPoint Radar e tenha acesso aos relatórios de preço, volume e qualidade do leite vendido. O aplicativo está disponível para os sistemas Android e IOS e também pode ser acessado via web, no site www.milkpointradar.com.br.

Em caso de dúvidas adicionais, entre em contato pelo telefone (19) 3432-2199 ou WhatsApp (19) 99721-4296 ou e-mail contato.radar@milkpoint.com.br ou Skype milkpoint.radar

*É importante ressaltar que os dados parciais do MilkPoint Radar, aqui apresentados, ainda não foram revisados, nem consolidados, ou seja, nem todas as informações contidas neste relatório foram checadas e confirmadas como válidas para o resultado final e consolidado. Assim, qualquer informação ou valor aqui apresentado é passível de alteração a qualquer momento, com exclusão e inclusão de novos dados no sistema. Os valores consolidados do leite pago em fevereiro (e entregue em janeiro) serão divulgados no início de março.

4

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DARLANI DE SOUZA PORCARO

MURIAÉ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/04/2017

Receber o dinheiro do leite aquí em Muriaé , já é grande coisa,não sei o que acontece, se é ganãncia dos laticínios , ou está difícil de mexer mesmo
JOSÉ DE ANCHIETA OLIVEIRA

ITUIUTABA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 24/04/2017

Produção diaria 300 litros

preço  R$ 1.35
VICENTE FIDELIS DE ANDRADE

BATATAIS - SÃO PAULO - TÉCNICO

EM 24/04/2017

Se considerarmos os preços que foram pagos em 2013 e 2014 para produtores acima de 1000lt , observando o valor dos insumos hoje abaixar os custos para aferir algum lucro torna-se um dos trabalhos de Hércules.




JOSE DAVID PERIOLO

CAMPINA DA LAGOA - PARANÁ

EM 21/04/2017

por qual motivo os laticinios da nossa regiao estao 0,97 centavos aos produtores sera falta de fiscalicalização. ou será como na petrolao, só propina