ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Pão de Açúcar negocia união com Carrefour

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 24/05/2011

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

1
0
As discussões sobre uma possível fusão entre Pão de Açúcar e Carrefour no Brasil, iniciadas há cerca de um mês, envolvem representantes das duas empresas, autorizados pelos respectivos acionistas. Se as negociações iniciais evoluírem, a união incluirá o varejo de alimentos, as operações de farmácias e os postos de combustíveis, criando uma empresa de R$ 53,9 bilhões de faturamento bruto.

Abilio Diniz, presidente do conselho de administração do Pão de Açúcar, deu sinal verde à aproximação. A cadeia francesa Casino, acionista do Pão de Açúcar, também foi informada e autorizou o início da conversação. O motor das negociações foi a insatisfação de acionistas do Carrefour com os resultados do grupo no mundo. Ainda há muitas dúvidas sobre como poderia ser a estrutura da nova empresa resultante da fusão. Procuradas, as varejistas não comentaram o assunto.

A matéria é de Adriana Mattos e Daniele Madureira, publicada no jornal Valor Econômico, adaptada pela Equipe AgriPoint.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CLEMENTE DA SILVA

CAMPINAS - SÃO PAULO

EM 24/05/2011

Está aí um assunto para o CADE começar desde ontem, a investigar. Que o Carrefour não é bem administrado, isso é de conhecimento de todos nós consumidores, desde a década de 1980. Em algumas cidades e mesmo dentro da mesma cidade, há lojas que funcionam bem e há lojas que funcionam muito mal como é o caso aqui em Campinas. Quanto ao grupo Pão de Açúcar, não é nada diferente, apesar de que a gente percebe que a coisa é meio generalizada, pois em todas as lojas se vê a má vontade em servir adequadamente, com um quadro de funcionários no setor estratégico interno das lojas, de péssima qualidade, com raras excessões.  Agora: juntar duas redes imensas e que separadas já tratam mal seus clientes... É uma temeridade. Será que o CADE vai fazer vistas grossas outra vez, até que a transação se concretize para depois entrar com "impedimentos"?
MilkPoint AgriPoint