ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Nestlé e New Zealand: aliança visando às Américas

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 31/08/2001

2 MIN DE LEITURA

0
0
A Nestlé, maior empresa de alimentos do mundo, está fechando uma aliança com a neozelandesa Fonterra, maior exportadora global de lácteos. Fonterra é o nome com o qual foi batizada a GlobalCo. - companhia de US$ 5 bilhões, resultante da fusão das duas maiores cooperativas de lácteos da Nova Zelândia, Kiwi Cooperatives e New Zealand Dairy Group (NZDG), juntamente com a New Zealand Dairy Board (NZDB), que detinha o monopólio de exportações de lácteos do país. O objetivo das gigantes do setor é estabelecer joint-ventures nas três Américas. O acordo, que ainda depende de aprovação, inclui produtos lácteos de prateleira (sem refrigeração) e refrigerados, devendo ficar de fora da aliança negócios com queijos, manteiga, leite em pó e leite condensado, segundo comunicado das empresas.

No último mês, a Fonterra estabeleceu um contrato para exportação do leite em pó produzido por cooperativas nos Estados Unidos e comprou dois dos maiores laticínios mexicanos. Porém, segundo Craig Norgate, chefe executivo da Fonterra, a aliança com a Nestlé é o maior acordo comercial da história da Nova Zelândia, embora não tenha revelado valores.

As empresas esperam compartilhar sistemas de compras, manufatura e distribuição nas Américas, além de fortalecer as vendas. A Fonterra está presente no Brasil com a NZMP - sua divisão de ingredientes lácteos. No ano passado, a companhia chegou a fechar a compra da Vigor, mas desistiu após a análise detalhada da empresa.

A Nova Zelândia produz quase 700 mil toneladas de leite em pó por ano e consome pequena parte disso. Com a chegada da empresa no Brasil, os produtores nacionais ficaram com receio de que boa parte deste execedente neozelandês fosse exportado para o País - possibilidade descartada temporariamente pelos altos preços do leite no mercado internacional, a desvalorização do real e a taxa antidumping aplicada pelo Brasil. No último dia 10, o ministro da Agricultura da Nova Zelândia, Jim Sutton, foi pessoalmente à Brasília pedir o fim da sobretaxa de 3,9%.

A Nestlé divulgou na Suíça um comunicado ressaltando que o objetivo desta aliança é desenvolver a captação e melhorar a qualidade do leite fresco nos países da América Latina. Segundo Matthew Hutten, relações públicas da Fonterra na Nova Zelândia, as negociações para a aliança começaram há mais de um ano e a primeira joint venture deverá ser estabelecida no início de 2002. Paulo Belotti, diretor da área de consultoria do Rabobank, acredita que a parceria deva se estabelecer com força no Brasil, já que as empresas têm produtos complementares e vão atuar juntas na região que deverá apresentar o maior crescimento de consumo de lácteos nos próximos anos, a América Latina.

Fonte: Valor Online (por Giuliano Ventura), adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint