ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

MT: preço do leite UHT sobe e gera boas expectativas

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 13/05/2009

2 MIN DE LEITURA

0
0
As indústrias de laticínios estão em festa pelo aumento de 8% no preço do leite UHT e tipo C nas gôndolas dos supermercados em Mato Grosso. Os derivados do leite como manteiga, leite em pó, iogurtes e queijos também devem apresentar novos preços a partir deste mês. A seca na região Sul, no Uruguai e Argentina, além das chuvas no Nordeste, devem criar uma "bolha" do leite em Mato Grosso, favorecendo um cenário de novas altas futuras no preço do produto. As indústrias também devem começar a pagar entre R$ 0,50 a R$ 0,60 ao produtor, enquanto o preço médio era de R$ 0,47.

O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Laticínio de Mato Grosso (Sindilat), Eldor Sontag, disse durante a reunião da Seder Itinerante na Câmara de Vereadores de Alta Floresta, que Mato Grosso manteve a produção em alta no período das chuvas. "Tivemos uma boa safra e teremos estoques para abastecer o Sudeste do país".

A elevação nos preços do produto deve refletir no aumento da procura dos produtores em produzir o leite. "Acredito que o agricultor familiar deverá aumentar a produção, mas sem grandes investimentos, apenas com tecnologias contidas no programa mato-grossense de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite".

O secretário de Estado de Desenvolvimento Rural, Neldo Egon Weirich, comenta que é necessária cautela na análise do programa, já que ele é desenvolvido a médio prazo. "Não é algo imediatista. Hoje o Estado produz 1,6 milhão de leite por dia e até 2015, a meta é aumentar para 5 milhões de litros por ano, mas isso deve ocorrer por meio de várias ações como os arranjos na produção primária com correção de solo, melhora genética do gado leiteiro, melhora nas instalações físicas e capacitações, para que futuramente os produtores possam encontrar oportunidades de preços melhores durante crises".

A produção local de leite demonstra que ainda há muito mercado para ser explorado pelas indústrias. O secretário Neldo Weirich disse que aproximadamente 70% de todo leite produzido no Estado é transformado em queijo; cerca de 60% desta quantia em mussarela. O restante é embalado em saquinhos do tipo "barriga mole", e outros derivados como iogurte e leite condensado. Apenas duas empresas produzem leite UHT, os de caixinha".

Outra meta do programa é aumentar a capacidade de produção dos laticínios, embora tenham capacidade instalada de 2,7 milhões de litros de leite por dia, hoje são processados 1,6 milhão de litros de leite por dia. Conforme o Sindilat, dos 96 laticínios, 53 são legalizados com registros no Ministério da Agricultura, Secretaria de Fazenda e o restante são informais.

As informações são do Só Notícias, resumidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint