ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

MT: estado busca conhecimento para a retirada da vacina contra aftosa

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/04/2017

2 MIN DE LEITURA

0
0
O Estado do Mato Grosso está buscando informações junto a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para a retirada da vacinação contra a febre aftosa. Detentor de um rebanho de 30 milhões de cabeças, o Estado está livre da doença com vacinação há 20 anos. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) tem trabalhado com a possibilidade de iniciar a retirada da vacina a partir de novembro de 2018.

Na última semana, representantes do setor produtivo pecuário de Mato Grosso e do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) reuniram-se com o atual consultor e ex-diretor da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Bernard Vallat, em busca de conhecimento quanto a retirada da vacinação contra aftosa em bovinos e bubalinos, bem como outros temas como sistema de compartimentação na suinocultura, sistema de inspeção de produtos de origem animal, entre outros. 

Conforme o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, as contribuições do consultor da OIE são importantes para o Mato Grosso discutir ações consideradas importantes para a econômica, além de trazer para o setor produtivo uma visão mundial em defesa sanitária. "Acredito que a defesa sanitária se faz entre governo e setor produtivo e é o que o nosso Estado tem feito. Mato Grosso tem se esforçado para evoluir nas questões sanitárias, a cadeia produtiva tem investido em ações de defesa, a exemplo do Fesa, que em 2016 aportou o recurso de 500 mil euros para o Fundo Mundial da OIE - destinado às ações de saúde e bem-estar animal", pontuou Nolasco.

O consultor da OIE, Bernard Vallat, pontuou que o Brasil sempre foi atuante exercendo o seu papel no combate tanto da febre aftosa quanto da peste suína clássica. “São temas muito relevantes. Durante a minha carreira pude acompanhar o desenvolvimento do Brasil e o  considero um exemplo, já que ele sempre respeitou o diálogo internacional. Me impressionou essa energia do Brasil. Agora é momento do governo definir a sua estratégia, a ordem cronológica para as ações de retirada da vacinação e se preparar. É preciso pensar em estratégias de atuação, desde o produtor até o serviço oficial”. 

De acordo com o secretário adjunto de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT), Alexandre Possebon, quando se fala em defesa sanitária, se fala em economia. "Sanidade: é isso que vai garantir a abertura de mercados. É muito importante quando envolvemos todos os agentes da produção. A sanidade é base para o fortalecimento da nossa economia". 

Inversão de calendário

Em agosto de 2016 foi anunciada no Mato Grosso a inversão do calendário de vacinação contra a febre aftosa. Com a mudança, a vacinação de bovinos e bubalinos de todas as idades passa a ser no mês de maio, enquanto a imunização de animais de 0 a 24 meses de idade, ocorre no mês de novembro.

A alteração das etapas da vacinação contra a febre aftosa foi assinada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pelo Governo do Mato Grosso. A inversão do calendário era uma demanda da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) desde 2012. 

"Se você aproveitou o conteúdo do MilkPoint durante o ano de 2016, saiba que nossa equipe o preparou com toda a dedicação para você! Vote em nós para o Troféu Agroleite: nos dê esse presente! Clique aqui para votar no MilkPoint como melhor mídia digital"
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint