ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

MG: exportações de lácteos crescem 200%

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 13/06/2008

1 MIN DE LEITURA

3
0
Nos primeiros cinco meses deste ano, os lácteos foram destaque na balança comercial do agronegócio mineiro. Segundo levantamento da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, as vendas de lácteos saltaram de US$ 26,3 milhões nos primeiros cinco meses de 2007 para US$ 78,9 milhões no mesmo período de 2008. Um crescimento de 200%. Os números das exportações do agronegócio do estado têm como base as informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

"A venda de lácteos para o mercado internacional dá prosseguimento à consolidação dos produtos mineiros no mercado externo, verificada desde o segundo semestre do ano passado", comentou o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Gilman Viana Rodrigues.

Além das exportações, o Estado também está atraindo novos investimentos no setor de laticínios. Em março deste ano a Indústria de Alimentos Nilza S/A., que atua na produção de leite UHT no mercado paulista, anunciou investimentos de R$ 25 milhões em uma unidade industrial no município de Alfenas.

A fábrica deverá ser instalada até o final do primeiro semestre de 2009 e produzirá 20 derivados do leite, entre os quais creme de leite, queijo, manteiga, requeijão, leite em pó, soro de leite em pó, leite condensado e bebida láctea UHT, visando o mercado interno, sobretudo o mineiro e o fluminense. Em três anos a unidade terá capacidade instalada de processamento de 15 milhões de litros/mês de leite.

Em maio, a diretoria da Laep, controladora da Parmalat Brasil e da Integralat, divulgou que investirá R$ 350 milhões nas unidades da empresa em Minas Gerais. Além da ampliação da fábrica em Governador Valadares, foi anunciada a instalação da sede da empresa In Vitro no município de Bonito de Minas. A In Vitro é uma empresa de inseminação artificial no ramo de gado leiteiro com especialização em genética. Com a ampliação em Governador Valadares, a Parmalat passará a produzir leite em pó a partir do primeiro trimestre de 2009. A nova linha de produção vai ampliar de 600 mil litros para 1,3 milhão de litros recebidos e industrializados por dia na empresa.

As informações são da Secretaria de Agricultura de Minas Gerais.

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ALEXANDRE NUNES RABELO

MARILAC - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/06/2008

É aplausivo o comentário, mas já estamos ouvindo dizer e vivenciar queda do preço do leite em plena entresafra. Como entender tal situação, num período de alta dos custos, ou seja, um fosfato bicálcico que o ano passado era 54,00/sc 50 Kg no varejo hoje já é de 140,00 /sc 50 kg. (Isto é um dos insumos)

Grato
Sidney
LINCOLN SANTIAGO

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/06/2008

As exportações aumentando, os insumos aumentando muito. Na mídia, só noticia de crise mundial na produção de alimentos. E o produtor de leite continua sendo EXPLORADO. O produtor de leite deve ter uma praga! Não existe nada mais barato do que o preço do leite que o produtor recebe. É uma vergonha!
ELIO QUIRINO DA SILVA

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/06/2008

Infelizmente tudo isso que foi comentado no texto não reflete em entusiasmo para aumento de produção no campo. O leite subiu apenas 5 centavos de janeiro pra cá, e apenas neste mês de junho já foi anunciada uma redução de 4 centavos no preço pago ao produtor. Esta notícia vem na contra-mão do crescimento da nossa produção, visto que os preços dos insumos estão praticamente impagáveis e subindo a cada dia. Esta é apenas uma confirmação de que devemos diversificar o nosso negócio e não ficarmos presos aos ventos que sopram do mercado.
MilkPoint AgriPoint