ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

MG: alto custo afeta produção de queijo artesanal

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 03/10/2008

1 MIN DE LEITURA

0
0
A Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) debateu, na última terça-feira (30), as técnicas utilizadas por agricultores mineiros para a produção do queijo minas artesanal. O objetivo foi conhecer as especificidades dessa produção, além das dificuldades enfrentadas por produtores que também buscam o título de Patrimônio Cultural para seus produtos.

De acordo com o deputado estadual e presidente da comissão, Vanderlei Jangrossi (PP-MG), as maiores preocupações são a legislação vigente, a comercialização dos produtos e o cenário no mercado. "Os produtores que estão atuando dentro das normas estão com os custos muito elevados e não estão conseguindo escoar grande parte da mercadoria", explicou.

As regiões do Serro (Central) e Araxá (Alto Paranaíba), Serra da Canastra e Cerrado estão produzindo dentro das normas, atendendo a Lei 14.185, que determina como deve ser feita a produção, salientou o deputado. "Mas, no mercado, os custos com o produto de qualidade similar, porém industrializado, estão menores, fazendo com que os produtores artesanais percam espaço no mercado", afirmou.

Mas, de acordo com Jangrossi, mesmo com o queijo mineiro ficando mais barato, para obter a certificação é necessário manter produção própria de leite no estabelecimento para fabricação do produto artesanal e isso acaba por reduzir as margens dos produtores. "O grande gargalo do segmento é adequar a produção e adquirir maquinários, onerando ainda mais a renda, sem que seja possível obter retorno", ressaltou.

De acordo com o deputado, visando uma situação mais firme para o produtor, estão sendo realizados estudos visando expandir ainda mais a certificação no Estado. "Queremos apresentar um projeto para viabilizar a produção artesanal para gerar oportunidades de venda dos produtos. Afinal, ainda existe uma grande lacuna entre os produtores e os consumidores", salientou.

A Lei 14.185 acaba dificultando a produção de queijos artesanais, quando entra no segmento financeiro, reforçou o deputado. Por isso, Jangrossi adiantou que a comissão está tentando encontrar um meio termo para apoiar os produtores. "A idéia é construir centros de maturação de queijo artesanal, mas ainda está em fase de estudos desde 2002, entre os governos federal e estadual, além de entidades representativas do setor em Minas Gerais", explicou.

A matéria é de Rodrigo Moinhos, publicada no Diário do Comércio, adaptada pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint