ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Leilão GDT registra 5ª alta consecutiva

No segundo leilão GDT de maio, ocorrido em 16/05, os preços dos lácteos registraram nova alta (o preço médio do leilão subiu 3,2%); a média final ficou em US$3.313/tonelada. Dentre todos os produtos comercializados que registraram alta, o maior aumento foi nos preços da manteiga, que variou positivamente 11,2% e fechou a média em US$5.479/tonelada.

Nesse leilão, tanto os preços do leite pó integral quanto do leite em pó desnatado, apresentaram elevação, com o valor médio do leite em pó integral subindo 1,3% (para média de US$ 3.312/ton) e o do desnatado apresentando alta de 1% em relação ao último leilão, chegando a US$ 1.998/ton.

Os preços do queijo cheddar, por outro lado, ficaram praticamente estáveis, com média final foi de US$3.726/tonelada (pequeno crescimento de 0,6% em relação ao último leilão). Interessante comparar estes valores com aqueles praticados no mercado brasileiro: segundo levantamento semanal do MilkPoint Mercado (o serviço on-line de inteligência de mercado do MilkPoint – www.milkpoint.com.br/mercado), o leite em pó integral industrial fechou a última semana, em média, a R$ 13,2/kg aqui no mercado brasileiro, o equivalente a US$ 4.250/ton, enquanto que o leite em pó industrial desnatado teve cotação média de R$ 11,5/kg, ou cerca de US$ 3.700/ton.

Gráfico 1. Evolução dos preços do leilão GDT – US$/ton.




A tabela 1 mostra o cenário teórico de competitividade do leite em pó importado (origem Mercosul) colocado no Brasil e transformado em R$ por litro de equivalente leite fresco.

Tabela 1. Custo teórico do leite em pó integral importado colocado no Brasil (origem Mercosul – TEC = 0%). 

Custo teórico do leite em pó integral importado colocado no Brasil (origem Mercosul – TEC = 0%).

O que se pode verificar é que as duas variáveis mais relevantes para a competitividade do importado comportaram-se de maneira oposta. Os preços internacionais subiram - o leite em pó no GDT estava em cerca de US$ 2.800/ton no início de março e chegou agora a US$ 3.312/ton (18% de aumento acumulado em 5 leilões) mas, a taxa de câmbio tem indo no caminho oposto, sendo cotada a R$ 3,10/US$. No “frigir dos ovos”, a competitividade do produto importado é, neste momento, tênue e dependente do câmbio de fechamento para ser justificada.

Voltando ao GDT, os contratos futuros de leite em pó integral também indicam leve tendência de alta em suas cotações. Como mostra a tabela 1, o preço médio futuro deste leilão ficou entre US$3.250/tonelada a US$3.350/tonelada até outubro de 2017.

Tabela 1. Preços futuros do leilão GDT. 

Preços futuros do leilão GDT.
 

3

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

SIDNEY LACERDA MARCELINO DO CARMO

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/05/2017

Mais uma prova que o governo vem manipulando o câmbio, é que nesta semana o governo vendeu dólares para segurar a alta do mesmo devido aos acontecidos políticos. O câmbio tem que ser flutuante.
RONEY JOSE DA VEIGA

HONÓRIO SERPA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/05/2017

O fator de injustiça e desgoverno é justamente a priorização do produto importado pelas multinacionais do setor! A cada ano que passa vai se destruindo a cadeia de lácteos no Brasil!

A quem interessa isso?
SIDNEY LACERDA MARCELINO DO CARMO

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 17/05/2017

O problema é que o governo vem manipulando o preço do dólar. Na situação do país se encontra o dólar teria que estar em torno de 3,60 reais.