ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Indústria da Polônia avança nos requisitos da UE

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/10/2006

1 MIN DE LEITURA

0
0
O processo de adaptação às normas da União Européia (UE) por parte da indústria de lácteos da Polônia, no que se refere aos requisitos veterinários, avançou muito desde seu início, em 1988, quando o país aditou a decisão de solicitar sua incorporação no bloco europeu.

A partir da proibição, em outubro de 1997, de exportar leite e produtos lácteos à UE por não cumprir os requisitos do bloco, a Polônia teve que fazer adaptações e mudanças precisas para cumprir com esses requisitos e conseguir entrar na UE. O país teve que lidar com a dificuldade derivada da escassa regulamentação existente naquele momento na Polônia e de sua simplicidade, comparada com a regulamentação comunitária, de forma que a adaptação significava mudanças radicais e complexas para as empresas polonesas.

Em 1998, somente cinco centrais leiteiras tinham estrutura e tecnologia que cumpriam com os requisitos exigidos pela UE. Em 2000, iniciou-se timidamente a concessão de autorizações para exportar de tal forma que, nesse ano, foram 19 o total de indústrias autorizadas. Em 2002, foram autorizadas 39 empresas e, em 2003, 48 empresas. Imediatamente após a adesão ao bloco, 59 empresas do setor leiteiro da Polônia receberam autorização para exportar.

Durante os últimos seis anos, com fundos nacionais e da UE, vêm sendo realizados esforços substanciais para aumentar os investimentos em todos os centros de produção leiteiros com o fim de levar a eles tecnologia necessária que lhes permita assumir as exigências veterinárias da UE.

Em 1998, a produção de leite de categoria extra, apta para venda aos países comunitários, era de somente 7% da produção total. No final de 2001, esta porcentagem passou para 56,14% do leite produzido na Polônia. No final de 2003 era de 79,73% e hoje está em torno de 95%.

No momento da adesão ao bloco, 204 indústrias leiteiras da Polônia receberam autorização das autoridades comunitárias. No entanto, foi preciso negociar um período de transição para aquelas entidades que não tinham conseguido realizar os ajustes nos tempos exigidos pela UE, de forma que 144 indústrias receberam concessão para um período transitório de adaptação que acaba no final deste ano. O período de transição também foi aplicado aos centros de captação de leite. No momento da acessão, a UE tinha 134,54 mil centros deste tipo.

A reportagem está no informativo do Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação (MAPA) da Espanha (https://www.mapa.es).

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint